120 anos de Moulin Rouge

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×


Depois de tantas vindas a Paris, eis que finalmente assisti ontem ao tão comentado espetáculo Férrie !, na casa mais famosa da cidade, imortalizada nas pinturas de Toulouse-Lautrec.

O salão é imenso, com abajures cor escarlate sobre inúmeras mesas praticamente grudadas umas nas outras para acomodar todo o público que pode escolher entre jantar+show ou só show com champagne (não posso opinar sobre o jantar porque fui somente para o show). Uma vez lá dentro, é claro, não é permitido fotografar nada (e o povo respeita !) – por isso a fotinho de divulgacao.

Entre zilhões de seios nus, bundas , cobras e até minipôneis, são mais de 100 bailarinos e 1000 fantasias ao longo do show Férrie ! (em cartaz desde 1999) , dividido em quatro « atos » ao longo de pouco mais de uma hora e meia. Para minha surpresa, cancan só no final do último ato ; e entre cada um deles, uma atividade de entretenimento diferente: malabarista, equilibristas e ventríloquo.

Durante o show , plumas, paetês e brocados sem fim, entre dançarinas de cancan, piratas e artistas circenses – o povo foi ao delírio quando ergueram na frente do palco uma piscina transparente com cobras e uma das bailarinas mergulhou lá dentro para dançar come las.

São 120 anos de história da casa, aberta em 6 de outubro de 1889 – e as celebrações já começaram (inclusive com a presença dos bailarinos da casa no Carnaval do Rio desse ano ; ano da França no Brasil). Por ali já passaram, desde os tempos de Colette, Frank Sinatra, Charles Aznavour, Lisa Minelli, Mikhail Baryshnikov, Elton John e muitos outros.

Seus espetáculos sempre seguem o conceito « La Revue », com coros masculino e feminino, montes de bailarinos, muito brilho, escadaria central e « efeitos especiais » (palco que se movimenta, dançarinos que « voam », luz negra etc). Todos os espetáculos da casa sempre começam com a letra F, como sinal de sorte ( !) e regra inviolável.

A casa estava absolutamente lotada (sobretudo japoneses e muuuuitos brasileiros também), confirmando as estatísticas de mais de 600 mil espectadores anuais. Uma supresa para mim, em plena época de crise.


Curiosidade : o Moulin Rouge é um dos maiores consumidores mundiais de champagne – 240 mil garrafas da bebida todos os anos.
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.