A Antigua do Jumby Bay

30 Flares Twitter 5 Facebook 18 Google+ 7 Pin It Share 0 30 Flares ×

DSC_0780 A ilhota caribenha particular do hotel mais exclusivo de Antigua

 

 

 

Um dos destinos caribenhos mais visitados pelos americanos, Antigua começa, enfim, a ser descoberta pelos brasileiros – e em grande parte pela projeção que o próprio Jumby Bay tem por aqui. São 365 praias – segundo os hotéis e brochuras turísticas do destino – na ilha que, junto com Barbuda e outras dezenas de ilhotas menores forma o arquipélago Antigua e Barbuda, independente do Reino Unido desde em 1981.

Antigua

Foi colonizada por espanhóis e franceses antes de ser tomada pelos ingleses, cujos vestígios históricos são realmente os mais visíveis, como o English Harbour, o Parque Nacional Estaleiro Nelson (foi lar do célebre Almirante Nelson por 3 anos), Shirley Hights etc. Redcliffe Quay e Heritage Quay com suas promessas de duty-free são populares entre brasileiros – mas recomendaria muito mais visitar aos sábados de manhã o mercado de artesanato St John´s Market. A ilha é pequena e não é necessário muito tempo para explorá-la: em um dia dá para fazer o clássico day tour pelo interior da ilha (vendido como excursão nos hotéis e agências mas também fácil de fechar um preço para o dia todo com um taxista por conta própria) e em outro dia para fazer o day tour de barco que leva às praias mais famosas e faz paradas para snorkel junto aos recifes que rodeiam a ilha – o resto do tempo a maioria passa na prainha do seu próprio hotel mesmo.

Antigua vista do Jumby Bay

Antigua (pronuncia-se localmente Antiga) é um bom destino para fazer casadinho com outra ilha caribenha – eu fiz com St Barth (numa viagem a trabalho, mas num itinerário perfeitamente factível para qualquer turista), ficando 3 noites em cada ilha e voando entre elas com a ótima Tradewinds, uma aérea de pequeno porte que conecta ilhas em voos em mini-aviões bem confortáveis, quase como jatinhos.

Antigua vista do avião

Antigua vista do avião

Fiquei hospedada no ótimo Jumby Bay  que, assim como a maioria dos resorts da ilha, opera em sistema all-inclusive. Mas um all-inclusive de responsa, com gastronomia e bebidas de qualidade e fartura de esportes náuticos – além de wifi, é claro (e, como tudo tem seu preço, é também um dos mais caros da ilha).  É um clássico caso de hotel que virou destino em si: fica numa ilha particular, a menos de sete minutos da costa norte de Antigua (e bem pertinho do aeroporto) e a maioria de seus hóspedes nem sai de seus limites durante a estadia.

Jumby Bay

Os barcos que levam e trazem os hóspedes da doca em Antigua ao pier na Jumby Bay island são o único jeito de chegar ao hotel; carros são proibidos de circular na ilhota e são os carrinhos de golfe e bicicletas que transportam hóspedes e funcionários, dia e noite, pelos jardins (são mais de quatro mil metros quadrados deles) e espaços públicos do hotel.

Jumby BayJumby BayJumby Bay

O Jumby Bay é composto por suítes do hotel propriamente dito mas também por vilas que estão nas mãos de 56 proprietários diferentes. Como hóspede, a gente pode escolher ficar em um dos charmosos quartos e suítes ou alugar uma vila inteira (ou parte dela). Como eramos cinco, ficamos instalados todos dentro de uma mesma vila, cada um com seu quarto. O quarto era grande, com closet separado do dormitório, varanda e um banheiro bem espaçoso.

Jumby BayJumby BayJumby Bay

 

A casa contava também com living, sala de TV, de jogos, cozinha,  piscina e um trio de funcionários gente finíssima que cuidava de tudo pra gente – e estavamos em frente ao mar, é claro.  Visitei os quartos e suítes padrão do hotel e posso afirmar que são todos também bastante espaçosos, com sua própria varandinha e bem confortáveis. A segurança é impressionante, mesmo sem cães ou equipe à vista: dormimos todas as noites com as portas da casa escancaradas – isso, sim, um luxo.

Jumby Bay

A vida social acontece nas áreas públicas do hotel: quatro restaurantes, vários bares, quatro quadras esportivas, fitness center, um Sense Spa e piscinas de borda infinity. Os restaurantes servem diferentes cozinhas (inclusive pratos da culinária local, é claro) e no café da manhã (sempre servido no The Verandah) há opção de servir-se do buffet ou pedir à la carte. O serviço é simpático e a equipe de concierges é bastante rápida e eficiente.

O Verandah

O Verandah

 

Jumby BayJumby BayJumby BayApesar de ser mais frequentado por casais em lua-de-mel ou escapadas românticas, crianças são bem aceitas pelo hotel e têm programa recreativo especial.  Para os adultos, além do ócio à beira-mar, também há atividades esparsas programadas diariamente, como aula de culinária uma ou duas vezes por semana.  Só recomendo fortemente usar bastante (mesmo!) repelente dia e noite, por experiência própria.

Jumby BayJumby BayJumby Bay

Funcionários do hotel se despedindo dos hóspedes na partida

Funcionários do hotel se despedindo dos hóspedes na partida

 

Nas duas prainhas “públicas” da ilha,  Jumby Bay Beach e Pasture Bay Beach, há espreguiçadeiras, futons e chaises fazendo par com guarda-sois e uma equipe gentil que deixa água, toalhas e toma os pedidos de drinks.  Mas é legal tomar um day tour em barco e conhecer as belas praias de Antigua propriamente dita. A Baía de Dickenson, próxima à capital St John; Half Moon Bay, protegida do Atlântico por recifes; Pigeon Point; Darkwood Beach; Jolly Beach e tantas outras. Na maioria , o mar costuma ser calmo e o snorkel é delicioso. Única parada para snorkel que não recomendo é em Paradise Reef, um recife já afastado da costa, porque a quantidade de águas-vivas ali era gigante, inviável.

AntiguaAntiguaAntiguaAntiguaAntigua

A cor da água é sempre impressionantemente turquesa, hipnotizante como um aquário – e peixes e estrelas do mar são fartamente vistos em todo canto. Uma delícia de escapada.

30 Flares Twitter 5 Facebook 18 Google+ 7 Pin It Share 0 30 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.