A Isla Negra de Neruda

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

 Acho impossível que alguém não goste nada, nada de Neruda. Há quem ache o cara um louco, quem ache um gênio e quem ache um gênio muito louco. Mas acho impossível passar imune.

 E por isso curto muito essa coisa de visitar as casas de Neruda no Chile – em Santiago, em Valparaíso e na fofa Isla Negra, onde ele se revela ainda mais “coisista” que nas demais.

 Quando eu estava na zona das vinícolas, no vale de San Antonio, aproveitei pra fazer um passeio até lá. O dia estava feio e nublado, com muito vento, mas não tirou nem um pouco do charme da visita (6 dólares).

 Ô lugarzinho danado de bonito pra escolher pra construir a casa, não? Acho La Chascona e La Sebastiana “mais Neruda”, mas dá pra perceber que essa casa ele fez só por puro prazer. E por isso mesmo ela é legal.

 Ali também ele escolheu pra morrer.

 Baita visu. E tão bem cuidadinha que tinha 2 profissionais diferentes cuidando das plantas no dia que eu fui.

A visita guiada é rapidíssima e meio mecânica, uma pena;  e lá dentro a gente não pode fotografar nada, mas tem objetos interessantíssimos (caí de amores por um globo, of course). A parte boa é que, ao menos na parte de fora, a gente pode ficar o quanto quiser.

Pode até perder a noção das horas, btw.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.