Belalp Hexe: bruxas à solta na neve

41 Flares Twitter 6 Facebook 35 Google+ 0 Pin It Share 0 41 Flares ×

WP_20140118_11_33_46_Pro A divertidíssima competição à fantasia que transforma as pistas de esqui num adorável Carnaval

 

 

 

Belalp é um adorável vilarejo nas proximidades de Brig, no Canton du Valais, e é destino queridinho dos suíços para caminhadas e alpinismo no verão (mesmo quando o vale está verdinho as montanhas são cobertas de neve perene e ainda tem a geleira de Aletsch lá pertinho); mas no inverno ela ganha ares de snow queen :quando fãs de esportes de inverno invadem suas pistas mais sossegadas (são mais de 60km) e cobertinhas de neve.

Belalp

Nesta viagem a convite do Switzerland Tourism (como contei aqui) chegamos à região no mesmo dia em que começavam as últimas festividades da Belalp Hexe, um dos maiores eventos esportivos no inverno do Valais. Não é pra menos; afinal, não é em todo evento de neve que o encerramento conta com mais de 1500 “bruxas” e suas vassouras descendo as pistas de uma estação de esqui 😀

Belalp Hexe

"Estacionamento" de vassouras e esqui aqui e ali

“Estacionamento” de vassouras e esqui aqui e ali

Belalp Hexe

Belalp Hexe

O evento, que começou pequenininho em 1983 (eram apenas 300 competidores naquela época) em homenagem à lenda de uma “bruxa” que teria assassinado seu marido ali, teve sua 32a. edição neste ano no último dia 18 de janeiro. Há competições oficiais durante toda a semana, inclusive no próprio dia de encerramento; mas são realmente os 12 quilômetros de pistas (numa diferença de quase 2000m de altitude) percorridos por esquiadores de todos os níveis fantasiados (Witches Descent) que mais atraem turistas, visitantes e imprensa de vários cantos – e começa do alto do Hohstock (considerado ideal pra deep-snow skiing e snowboarding), de onde se tem uma vista-desbunde da região (vale subir de teleférico: CHF 12 adulto, ou CHF 6 com o Swiss Pass; ou CHF54 o day skipass com o cablecar incluído, para quem quiser esquiar e usar ilimitadamente os lifts ).

Belalp HexeBelalp HexeBelalp HexeBelalp HexeBelalp HexeBelalp Hexe

O ambiente é muito, muito amigável. Na véspera, já tinhamos assistido à cerimônia do fogo que “anuncia” a descida das wannabe witches 😛  no dia seguinte numa vibe bem festiva mas, ao mesmo tempo, familiar.

"Cerimônia do fogo" na véspera da grande corrida

“Cerimônia do fogo” na véspera da grande corrida

No dia seguinte, a impressão se confirmou: a descida das bruxas nada mais era que uma espécie de Carnaval na neve: tão logo descemos do teleférico no topo da montanha, centenas e centenas de esquiadores das mais distintas idades apareceram, como se abrissem um portal para os livros de Harry Potter versão snow, montados sobre seus esquis e com suas vassouras em punho.

Belalp HexeBelalp HexeBelalp HexeBelalp HexeBelalp HexeBelalp Hexe

Belalp HexeBelalp Hexe

Eles surgiam em equipes, como se fosse mesmo uma espécie de gincana ou bloco carnavalesco. As fantasias eram pra lá de originais e, em geral, contavam com roupa, chapéu, cabelón de bruxa e máscaras ou uma bela maquiagem no rosto. Alguns, mais ousados, se fantasiaram de outras coisas, de tubarão (!) a vikings e até ovelhas. Em comum, carregavam nas costas mochilas: todas abastecidas de queijos, biscoitos e outros produtos típicos de suas respectivas regiões e/ou países (encontramos muitos alemães e franceses, por exemplo) e belas doses de bebidas alcóolicas (em especial o tradicional aguardente schnapps).

Belalp HexeBelalp HexeBelalp HexeBelalp HexeBelalp HexeBelalp Hexe

Entre uma fotinho e confraternização aqui e um brinde ali, quem estivesse com frio podia se refugiar no diminuto (mas animadíssimo!) bar fechado em formato de iglu ao final do primeiro tramo do teleférico.

Belalp Hexe

Belalp HexeBelalp Hexe

As “bruxas” e demais fantasiados competiam por velocidade, claro, e também por fantasia, originalidade e mais uma série de categorias do gênero. Mas estavam mais interessados, era óbvio, na grande festa daquele dia: a competição termina bem na hora do almoço, quando uma imensidão de bruxas se reúne para beber, festejar e comemorar, tendo saído vencedores ou não, provando suas bebidas e petiscos reciprocamente.

Belalp Hexe

Belalp HexeBelalp Hexe

Belalp HexeBelalp HexeBelalp HexeBelalp Hexe

Embora o itinerário não seja dos mais simples, a corrida é aberta a participantes de todos os níveis. E visitantes são bem-vindos o tempo todo.  Mesmo com todo schnapps, testemunhei um ambiente super tranquilo ao longo dia, familiar mesmo (vários participantes tinham ali suas famílias na torcida e muitos visitantes estavam com crianças e bebês), e uma organização impecável. Deu mais vontade ainda de saber esquiar de verdade :mrgreen:

Para ler todos os posts sobre essa viagem à Suíça no inverno, clique aqui.

41 Flares Twitter 6 Facebook 35 Google+ 0 Pin It Share 0 41 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.