7 cafés imperdíveis em Viena

101 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 101 101 Flares ×

Uma lista quentinha com os cafés mais gostosos de Viena

 

 

 

Algumas cidades têm em seus cafés parte importantíssima de sua cultura e de sua própria personalidade. Viena, na Áustria, é sem dúvida uma delas. Alguns de seus cafés são tão icônicos e tão cheios de história que viraram até atração turística obrigatória no roteiro de muito viajante que passeia pela cidade.

A paixão de Viena pelos cafés é bem antiga, com o primeiro registro oficial da abertura de um deles na cidade no ano de 1683, em ambientes extremamente masculinos (mulheres só foram admitidas nestes estabelecimentos quase DOIS séculos depois!). Hoje, o negócio é tão sério por lá (com mulheres obviamente muito bem vindas em todos eles) que já são mais de 2500 cafés dos mais diferentes estilos espalhados pela cidade toda – e que vão muuuuuuito além da óbvia dupla Demel-Sacher, que sempre figura na listinha dos turistas.

Por ali, desde aquela época, quase todo café servido na cidade vem acompanhado de um copinho de água mineral. Além do clássico espresso (ou, por ali, kurzer), os preferidos na cidade são o melange (o meu preferido, com espuma de leite), o einspanner (espresso bem forte com creme chantilly, como na foto abaixo), o fiaker (com rum e chantilly) e o Eiskaffe (bem comum no verão, servido gelado com chantilly e sorvete).

Dos históricos locais que já receberam entre seus clientes gente como Freud, Trostky, Klimt, Mozart e Beethoven, aos ambientes mais moderninhos, focados na geração hipster e nos millennials, deixo aqui minha listinha com meus “top 7” cafés de Viena.

 

Dos tradicionais, gosto muito:

  • Café Central, que sempre foi queridinho de escritores, artistas e intelectuais em geral. Além do ambiente todo especial, com direito a piano ao vivo, as tortas caseiras dali são acompanhamento delicioso para os cafés – mas prepare-se para longas filas de turistas na entrada.

  • Café Landtmann, o café que tem quase 150 anos de existência. Frequentado por clientes que vão de Freud a Paul McCartney, fica pertinho da prefeitura e tem cafés simplesmente deliciosos. Se estiver por lá durante o almoco nos dias úteis, aproveite os ótimos menus executivos por dez euros.
  • Sperl, pertinho do Museum Quarter, com direito a clientes habituais jogando bilhar e alguns dos melhores cafés (a bebida mesmo!) da cidade.

  • Café Museum, um dos meus preferidos, inclusive pelo variadíssimo perfil de clientes na atualidade, entre turistas, arquitetos, artistas e jornalistas – e das mais distintas faixas etárias. Ambiente gostoso, preços decentes e cafés excelentes.

 

 

Dos moderninhos e hipsters, gosto muito:

  • Balthasar, com direito a baristas tão hipsters quanto seus clientes e, além dos incríveis cafés, serve também ótimos drinks, dia e noite – e com trilha sonora deliciosa. Muitos moradores usam o café como escritório do dia ou para fazer rápidas reuniões de trabalho.
  • Supersense, que segue a linha dos cafés modernetes e é muito mais que um simples café. Instalado num antigo palacete, além da cafeteria, tem também um restaurante com menu completamente orgânico e uma lojinha adorável que parece saída de um museu de arte contemporânea, com direito a objetos de decor, papelaria, vinis e itens com cara vintage.

  • Burggasse24 , que não tem site mas fica na rua homônima (número 24), no trendy District 7. Ali funciona um mix perfeito de boutique de jovens designers austríacos (com muitas peças de pegada super vintage) com um dos cafés mais cheios de estilo e personalidade da cidade.

 

Clique aqui para:

Ler mais sobre Viena

101 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 101 101 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.