Cancun: para quando você for

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Diquinhas geraizonas para quem estiver armando uma viagem para lá:

– não é preciso alugar carro, não;  os tours por Cancun e seus arredores são abundantes e vendidos em qualquer hotel.  Quem quiser fazer tudo de forma independente também se dá bem rapidinho: táxis estão disponíveis em todo canto e, no terminal de ônibus do centro, há saídas diárias para locais Playa del Carmen, Tulum, Chichén Itzá etc. E os ônibus de linha percorrem toda a zona hoteleira por cerca de 1 dólar
– do aeroporto ao hotel: os táxis cobram cerca de US$50 a corrida e as vans estilo shuttle cobram desde US$10 por pessoa.
– Para comer: Mercado 28, para comida popular no centrão; Calenda Oaxaca para ótima comida mexicana;  La Habichuela Sunset para um jantar descompromissado; e Fantino para um jantar especialíssimo.
– Para curtir a noite no Cancun Style:  Coco Bongo, Dady O, Bulldog Cafe, Señor Frog’s, Carlos’n’Charlie’s e Margueritaville
– Quando ir: melhor evitar setembro e outubro,  pela probabilidade de furacões e maior quantidade de chuvas, assim como ezembro, janeiro e Semana Santa, que são as épocas mais lotadas.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.