Chá da tarde por US$0,15? Sim!

13 Flares Twitter 4 Facebook 7 Google+ 2 Pin It Share 0 13 Flares ×

High teaEm comemoração aos quase 150 anos de existência, o Langham Chicago resolve praticar o mesmo preço que cobrava por seu chá da tarde em sua fundação

 

 

Algumas estratégias de marketing fazem turistas mais felizes que outras 🙂  O luxuoso hotel The Langham, em Chicago, adotou uma ideia genial para celebrar os 149 anos de sua existência: cobrar por seu high tea (aquele suntuoso chá da tarde à inglesa) os mesmos US$0,15 cobrados quando o mesmo começou a ser servido.

Isso mesmo: uma vez ao mês, durante um ano, será possível degustar os scones, pastisseries, chás e até uma taça de champagne por módicos quinze centavos de dólar por pessoa, em comemoração ao quase jubileu do hotel.

O hotel, que fica no histórico arranha-céus Mies van der Rohe, serve o chá da tarde com os quitutes do chef Scott Green acompanhados de chás e champagne diariamente em seu Pavillion por preços que variam de 31 a 50 dólares. Mas quem quiser aproveitar a ofertaça dos 15 centavos tem que ficar ligado: são apenas 40 lugares disponíveis para o chá especial de cada mês e é recomendado seguir o hotel nas redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram) para saber a data exata do “15-cent tea” de cada mês e as condições de reserva. A próxima edição, a ser realizada dia 10 de junho, esgotou em minutos.

Bela sacada. Aqui poderia ter um slogan tipo “não são apenas quinze centavos” 😛

13 Flares Twitter 4 Facebook 7 Google+ 2 Pin It Share 0 13 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.