Comer e beber em Cingapura

17 Flares Twitter 4 Facebook 13 Google+ 0 Pin It Share 0 17 Flares ×

DSC04262 Meus lugares favoritos para comer e beber bem nos dias em que estive por lá

 

O adorável caldeirão cultural que compõe Cingapura se revela também à mesa.  Dos lotados hawker centers (que, sim, definitivamente valem a experiência, sobretudo o que fica praticamente em frente ao templo de Chinatown) aos restaurantes de alta gastronomia, Cingapura converteu-se em um destino gastronômico, vivendo um boom de celebrity chefs, restaurantes estrelados e inaugurações de novos espaços em ritmo frenético.

A experiência de comer nos hawker centers de Cingapura é barata e muito interessante

A experiência de comer nos hawker centers de Cingapura é barata e muito interessante

 

CingapuraQuem anda ganhando os holofotes atualmente na cena gastronômica de Cingapura é o descontraído Esquina, criado pelo chef estrelado no Michelin Jason Atherton e que serve pratos e tapas espanhóis (e algumas releituras próprias) num ambiente pequeno e muito, muito concorrido. O restaurante ocupa a parte térrea de uma das charmosas casas coloniais restauradas de Chinatown e quem comanda a show todo dia é o executive chef Andrew Walsh (um querido, mas que fala F*c*i** praticamente num nível Gordon Ramsay com sua equipe) e os pratos são todos servidos num único balcão onde as pessoas sentam-se lado a lado, literalmente de cara para a ação que se desenvolve em ritmo frenético na cozinha. Ótima pedida para quem viaja sozinho já que, com todo mundo sentado lado a lado no mesmo balcão, fica fácil, fácil engatar diálogos. Tem menu do dia no almoço, opções à la carte dia e noite que mudam sazonalmente e um sensacional menu degustação disponível no jantar. Serviço informal mas bastante atencioso. A sangria da casa também é toda diferentona, com espuma no topo.

A equipe do esquina em ação e os comensais na barra, de cara pra ação

A equipe do esquina em ação e os comensais na barra, de cara pra ação

 

O ouriço em apresentação sensacional

O ouriço em apresentação sensacional

 

O prato mais famoso da casa foi batizado de "spanish breakfast"

O prato mais famoso da casa foi batizado de “spanish breakfast”

 

A sangria afrescalhada com espuma, mas muito saborosa

A sangria afrescalhada com espuma, mas muito saborosa

Na região da Orchard Road há várias grandes pedidas em restaurantes. Alguns estão dentro dos muitos shopping centers da área (como o bem bom Taste Paradise, que fica dentro do Íon), mas achei que os melhores deles estão mesmo dentro dos hotéis.

Ótimo fried race do barulhento Taste Paradise

Ótimo fried race do barulhento Taste Paradise

O Four Seasons Singapore acabou de ganhar mais um restaurante, e que já virou um must para o brunch de domingo: o sous chef Nicholas Owen está à frente do novo One-Ninety, cujo menu de brunch inclui mesas de charcuterie, frios, frutos do mar e sobremesas, além de um prato principal à escolha, feito na hora – e a focaccia trufada da casa, que chega quentinha à mesa, é nada menos que sensacional.

Sensacional mesa de frutos do mar no brunch do Four Seasons

Sensacional mesa de frutos do mar no brunch do Four Seasons

Na mesma área, o St. Regis Singapore reúne três boas opções para almoço e jantar: o italiano La Brezza, o belo francês Brasserie Les Saveurs  e o cantonês Yan Ting, todos no mesmo edifício – e ainda tem o ótimo e concorrido Astor Bar, famoso por suas degustações de Bloody Mary.

Ostras fresquíssimas na Brasserie...

Ostras fresquíssimas na Brasserie…

 

... e pratos italianos caprichados no La Brezza

… e pratos italianos caprichados no La Brezza

Dentre os clássicos que já têm lugar garantido no coração de moradores e turistas há mais de duas décadas, merecem óbvio destaque o Cherry Garden, dentro do Mandarin Oriental Singapore, e o Summer Palace, no The Regent Singapore. Ambos restaurantes oferecem pratos sensacionais da culinária cantonesa (originária da região do Cantão, ao sul da China) tanto em opção à la carte como em menus previamente montados, com excelente serviço.

Lagosta no menu de almoço do Cherry Garden...

Lagosta no menu de almoço do Cherry Garden…

 

... e também no set menu do Summer Palace

… e também no set menu do Summer Palace

 

Papo brioches: amei o uniforme das meninas no Cherry Garden!

Papo brioches: amei o uniforme das meninas no Cherry Garden!

Na área da Marina, fãs do Daniel Boulud (como eu) também encontram um db Bistro Moderne servindo seus pratos, hamburgueres e charcuteries. Dentro do complexo Marina Bay Sands, tem meio cara de restaurante de shopping mas os pratos são executados com precisão pelo executive chef Johnatan Kinsella (e ainda tem sobremesas divinas do pastisseur Benjamin Siwek).

A charcuterie caprichada do Boulud...

A charcuterie caprichada do Boulud…

 

... e a sobremesa incrível do Siwek que eu comi

… e a sobremesa incrível do Siwek que eu comi

Não pela comida overpriced mas sim pelo ambiente, no pós jantar vale rumar ao hypado Ku De Ta para um drink. Localizado no último andar do Marina Bay Sands, a vista de lá à noite é mesmo sensacional, com área externa panorâmica para apreciar a cidade (e, para quem se empolgar, ainda vira balada no seu ambiente interno).

A vista do Ku De Ta

A vista do Ku De Ta

Ah, e claro: entre uma refeição e outra, entre um passeio e outro, uma pausa para os chás (quentes ou gelados) e, eventualmente, um dos macarrons das coloridíssimas boutiques da TWG (algumas em estações centrais, abertas, nos malls) também foram muito bem-vindas 😉

Cingapura

Comi muito, muito bem nessa viagem.

17 Flares Twitter 4 Facebook 13 Google+ 0 Pin It Share 0 17 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.