Confirmar voos: o ato simples que pode salvar sua viagem

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Eu sempre recomendei aos leitores do blog, amigos e afins que confirmassem seus voos com pelo menos 72h de antecedência, sobretudo na alta temporada. Aprendi assim logo que eu comecei a viajar e sempre procurei confirmar meus voos antes do embarque inicial – bom, talvez eu tenha falhado uma ou duas vezes, vá. Mas vou dizer que isso agora virou um mantra: confirmar voos sempre, sempre, sempre.
Quando eu confirmo meus voos, mais frequentemente vem a surpresa de que mudou o horário um tiquinho – vira e mexe vai sair vinte minutos antes ou depois, quando compro a passagem com antecedência maior, naquelas alterações normais que os voos precisam mesmo fazer vez ou outra pelo próprio bom andamento dos aeroportos -e já fiquei sabendo numa dessas que meu voo que tinha antecipado em 1h20 a hora de saída.
Agora corta pra minha novelinha pessoal da semana pra ilustrar o assunto: Eis que, nessa segunda-feira, ao confirmar meus voos pra Espanha na semana que vem, comprados em março desse ano, qual não foi minha surpresa ao entrar no site da LAN e descobrir que não, eu não estava em nenhum dos voos programados. Liguei na empresa e descobri que não, não estava nos voos mesmo! Pois é: depois de algumas ligações (e uma boa dose de freakout), descobri que eu tinha um bilhete emitido e pago em mãos mas que a reserva do meu voo, ainda não se sabe exatamente porquê, tinha sido cancelada logo após a compra. Vejam só: eu nem suspeitava que algo do gênero fosse possível. Mas, sim, estamos o tempo todo sujeitos às falhas de máquinas e sistemas – e às vezes a falhas humanas também. O fato é que a dita cuja da reserva caiu, mesmo com o bilhete emitido, me jogando pra fora de cada um dos quatro voos envolvidos, uma loucura.
O final feliz é que, passado o pavorzaço – TODOS os voos da LAN para Madri estavam lotados, inclusive na executiva, em pleno auê das férias – eles me acomodaram em voos da parceira Iberia, com a qual fazem code share. Eu ia antes via Lima, agora vou via Santiago, e isso não interfere em nada específico pra mim, já que não tinha stop programado e o trajeto será longo do mesmo jeito. O ponto baixo de toda essa mudança é ter que trocar uma companhia que eu adoro, de ótimo serviço de bordo, pela Ibéria chinfrinzinha que todos nós conhecemos, que não tem sequer entretenimento individual, num voo bem longo. Mas pelo menos embarco nas datas que queria, tudo certinho, e todos os compromissos pessoais e profissionais que eu já tinha agendado por lá vão ser mantidos. Ufa.
E não posso deixar de citar: louvável a simpatia e a eficiência do pessoal da loja da LAN de São Paulo, que acabou resolvendo tudo muito mais rápido do que eu imaginava – na manhã seguinte eu já estava com o novo bilhete reemitido em mãos. Um beijo e um abraço pra Lis, que me atendeu com carinho e gentileza desde o primeiro contato – coisa raríssima de se ver hoje em dia. E outro beijo e abraço pras meninas da Espaço Turismo, onde eu tinha feito a primeira reserva do bilhete, lá no dia 3 de março, que acompanharam de perto o processo e só sossegaram quando receberam a minha passagem em cópia.
A moral de toda essa história que eu contei a vocês? É o tal do mantra: confirmem seus voos sempre, sempre, sempre, não importa para onde você esteja voando. Já pensou se eu não tivesse confirmado e tivesse descoberto que não estava em nenhum dos voos lá em Guarulhos, na hora do embarque? Ia dar muito pano pra manga.
Agora, entre trancos e barrancos, pelo menos eu estou segura que a viagem tá garantida.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.