Continente sem fronteiras

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Não sei se vocês viram, mas a União Européia abriu no último final de semana do mês de março as fronteiras de 24 de seus países-membros. Agora as fronteiras entre esses territórios estão abertas ao livre trânsito de pessoas pois foram abolidos os últimos controles de passaportes no perímetro que é chamado de Zona de Schengen. Pelo novo tratado, a partir de então 400 milhões de pessoas no continente podem ir e vir entre os países sem nenhum tipo de rigor. Mas, para evitar o livre trânisto de criminosos e imigrantes ilegais, as condições estabelecidas para a adesão de um país à Zona de Schengen são rigorosas e incluem a obrigatoriedade do SIS (Sistema de Informação de Schengen), através do qual todos os policiais de fronteiras dos países que compõem a Zona precisam ter acesso a um banco de dados centralizado na França. O computador central fica localizado em Estrasburgo com mais de 20 milhões de dados.
A Zona de Schengen tem hoje 3,6 milhões de quilômetros quadrados, mas Reino Unido e a Irlanda não pretendem aderir a ela, mantendo seus postos fronteiriços.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.