De carro e sozinho

26 Flares Twitter 1 Facebook 25 Google+ 0 Pin It Share 0 26 Flares ×

DSC_0683-001Poucas viagens nos dão uma sensação de liberdade tão grande quando uma roadtrip. Pegar o carro significa poder parar nos mirantes do acostamento para fotografar a hora que quiser; entrar nas estradinhas secundárias para descobrir “pérolas” da região;  parar descompromissadamente para o cafezinho, sem pressão de horários; ou até simplesmente ir diretão pro seu destino final.  Quando a gente encara uma roadtrip sozinho, a liberdade é ainda maior: não precisamos negociar nada disso com ninguém, nem sequer a trilha sonora 😉

Entro menos em viagens de carro solo do que deveria e gostaria. Mas já encarei algumas, de estradas brasileiras à rota dos lagos e vulcões chilena. E encarar a estrada sozinho, apesar de todo o senso de liberdade dourada, pressupõe mesmo uma dose extra de precaução. Mais que adorar dirigir, é preciso saber dosar; não vai dar pra “revezar” na direção com ninguém e em trajetos secundários até o celular pode ficar fora de área (bem comum em terra brazilis, né, não?).

Então listo aqui, rapidex, cinco lembretes que julgo importantíssimos para garantir uma viagem solo segura e prazeirosa de carro:

1) Encontrar o ritmo certo é importantíssimo e algo absolutamente pessoal e intrasferível. A gente pode até estimar mas só você sabe que tipo de destinos te atraem mais, em quais lugares vai querer parar mais ou menos tempo. Não enfiar 1200 vilarejos toscanos a serem visitados no trajeto entre duas cidades já é um ótimo começo. E não exagerar na quantidade de km percorridos num mesmo dia também – pela segurança e pela sua própria felicidade. Saber horários de mais e menos tráfego no percurso e ajustar isso aos seus horários biológicos é essencial. A maioria das pessoas está mais alerta e concentrada logo pela manhã; mas tem gente que mal consegue pronunciar seu próprio nome ao acordar, quanto mais prestar atenção à estrada.

2) Planeje. E muna-se de boas ferramentas para isso.  Claro que uma boa road trip pressupõe liberdade para sair da rota quando te der na telha. Mas não dá para pegar estrada sem um mínimo de planejamento, não, sobretudo no exterior.  Ter à mão um bom mapa é essencial. E, dependendo da rota, um GPS (no carro ou no seu celular, whatever) ajuda.

3) Seguro é essencial. Não é porque você não tem voos e despacho de bagagens que vai deixar seguro de fora. Roadtrip precisa de seguro para o carro e pra você.  Reembolsos e coberturas vão depender do plano que você escolheu, mas você o seu carro (seja seu mesmo ou alugado) têm que estar “cobertos” para a viagem poder rolar sem preocupação. Eu tenho seguro do meu carro, seguro médico no Brasil e seguro anual de viagem no exterior que cobre pepinos mecânicos também.  Muitos cartões de crédito também já oferecem cobertura quando você compra sua passagem ou paga a locação do automóvel com ele; mas convém checar as letrinhas miúdas sempre.

4) Lembre-se que você está em férias.  Vale tirar o pé do acelerador tanto real quanto figurativamente. Você não precisa mandar ver no velocímetro porque não tem horários nem compromissos te esperando, não há linha de chegada.  E, diminuindo o ritmo, você aproveita bem o “durante” também, seja na paisagem ou nas providenciais paradinhas e descobertas ao longo do caminho.

5) Mais importante que tudo isso: cheque seu veículo antes da viagem, de cabo a rabo. Celulares e outros gadgets sempre carregados.  Se possível, dê notícias periodicamente, nem que seja através das redes sociais; através delas você também se informa sobre o que vai encontrar nos próximos destinos. E deixe alguém de confiança informado sobre seu itinerário previsto, just in case.

26 Flares Twitter 1 Facebook 25 Google+ 0 Pin It Share 0 26 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.