De carro na África 2

23 Flares Twitter 1 Facebook 22 Google+ 0 Pin It Share 0 23 Flares ×

África do SulO que andou rolando pelo giro de carro na África do Sul, agora na porção Ocidental

 

 

Depois dos ótimos (mas corridíssimos) dias no lado oriental (com muuuuitas horas de estrada, chegando e saindo de Joanesburgo), era hora de rumar para ver também as belezas do lado ocidental.

Todo mundo sabe que eu acho a Cidade do Cabo uma das cidades mais deslumbrantes do planeta, então, mesmo me propondo fazer uma África do Sul off the beaten nessa viagem, impossível não começar a terminar a segunda “perna” dessa viagem por lá.

África do Sul

Papo de menina com direito à vista ;)

Papo de menina com direito à vista 😉

 

Do aeroporto da Cidade do Cabo (com mala arrombada, itens furtados etc, como quem me acompanha pelo twitter ou pelo Instagram já sabe), rumamos direto para o vale de Constantia, onde ficam as vinícolas literalmente vizinhas à Cidade do Cabo. Ali ficamos no hotel que, na minha opinião, é de longe o melhor de toda a viagem até agora, o adorável The Alphen, cuja história bacanérrima contarei aqui mais pra frente (era uma propriedade caidaça e foi transformada recentemente num baita hotel boutique).

O gracinha The Alphen e o cenário de Constantia

O gracinha The Alphen e o cenário de Constantia

 

África do SulO bom de ficar em Constantia foi ter todo o clima paradisíaco e sossegado das vinícolas e montanhas ali mas estar a 15 ou 20 minutos de carro dos lugares mais legais da Cidade do Cabo – a gente saía para almoçar em Camps Bay, dar uma olhadinha na Table Mountain, umas lojinhas acolá. E o próprio hotel tinha restaurante e bar movimentadíssimos, caso sentíssemos falta do agito.

Camps Bay

Camps Bay

 

Encarar estrada assim é fácil :D

Encarar estrada assim é fácil 😀

Depois dos dias nas winelands, avançamos pela famosa Garden Route sul-africana até a fofa e adorável Hermanus, cidadezinha querida pelos surfistas e normalmente procurada também por quem quer fazer os mergulhos com tubarões, amplamente disponíveis por lá, e para observação de baleias. Mas ficamos hospedadas numa área bem afastada da beira-mar, na reserva natural privada Grootbos, onde fica o hotel de mesmo nome.

Por do sol em Hermanus <3

Por do sol em Hermanus <3

A área é famosa pela imensa reserva botânica que guarda e por ser um dos poucos lugares do planeta tomada pelos fynbos, a vegetação que mais vemos por toda a parte (além de proteas e outras flores mil, é claro). Apesar do mau tempo que pegamos na maior parte do tempo e de, ao contrário da promessa, ver quase nada em termos de animais e pássaros, adorei as escapadas a Hermanus e aos arredores para ver cavernas antiquíssimas onde os Coi costumavam se abrigar e, claro, pirei na observação de baleias – ainda mais que estavam todas acompanhadas de seus bebês <3

As sensacionais cavernas onde os Coi se abrigavam

As sensacionais cavernas onde os Coi se abrigavam

 

África do SulÁfrica do SulÁfrica do SulNessa perna da viagem as distâncias são muito mais curtas e estamos tendo muito tempo para relaxar e fofocar 😀  Mas a maior diferença em relação aos dois trechos da viagem (oriental e ocidental) é que, desde que cheguei à Cidade do Cabo, não passamos por um pedágio sequer \o/ Agora chegamos na nossa última cidade-base antes de retornar à Cidade do Cabo na semana que vem: Wilderness, ainda na Garden Route, famosa pelo mar bravo e, como seu próprio nome prega, pela natureza que a rodeia.

O mar e os ventos selvagens de Wilderness

O mar e os ventos selvagens de Wilderness

Fotinhos mil continuam subindo, como sempre, todo dia lá no Instagram.

23 Flares Twitter 1 Facebook 22 Google+ 0 Pin It Share 0 23 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.