Deserto com emoção: tinha uma tempestade de areia no meio do caminho

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×
Nadica na nossa vista adiante

 Depois de ter parte do passeio de 4×4 em Wadi Rum comprometida e meu mergulho no Mar Vermelho cancelado por causa da repentina mudança climática que rolou na Jordânia mais ou menos na metade da minha viagem, ainda tinha mais emoção por vir 🙂
Ao passarmos pelo checkpoint da saída de Aqaba, enquanto seguíamos para o Mar Morto, meu motorista foi avisado pelo policial que as tempestades de areia já tinham começado e que íamos passar por elas de qualquer jeito nas boas horinhas (foram quase 4, no total) até nosso destino.

Quase nadica na nossa vista lateral

 Já falei pra vcs que meu motorista era show de bola e repito aqui. Thanks God eu tinha alguém dirigindo pra mim, porque em uns pontinhos a coisa ficou feia, de não vermos um palmo diante do nariz de tanta areia jogada contra o carro. Em dois desses momentos, entrou tanta areia que chegou no motor e o carro parou; e lá ia o pobre Rami, em plena tempestade, solucionar o negócio pra seguirmos viagem.

O valente Rami limpando o motor tomado por areia

Mas chegamos ilesos, sãos e salvos, graças a ele. E, cá entre nós, foi interessantíssimo ver por tanto tempo como rolam as tempestades de areia e seus efeitos nas árvores, na estrada, nos carros. O trânsito não para e ninguém diminui muito a velocidade, não, tão acostumados que estão. Vez ou outra viamos um carro no estacionamento que tinha parado pra tirar a areia do motor e só :-S
No comecinho da tempestade, enquanto eu tava feliz e contente de estar no olho do furacão, fiz uns videozinhos bizarros, se alguém quiser assistir.
Mas fica o alerta: em destinos assim, por mais que a gente ame road trips e dirigir, é legal ter alguém acostumado a enfrentar intempéries climáticas dirigindo pra gente.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.