Escala em Nassau, Bahamas

3 Flares Twitter 1 Facebook 2 Google+ 0 Pin It Share 0 3 Flares ×

DSC_0407O que ver e fazer numa escala curtinha de cruzeiro na ilha

 

A escala em Nassau, Bahamas, durante o cruzeiro no Oasis of the Seas a convite da Royal Caribbean foi a mais curta e com o horário mais chatinho de todas – ficamos lá das 8h às 13h30 apenas, e justo num domingo.

Bahamas

Como nas escalas não havia programação oficial para a viagem de imprensa (cada um fazia o programa que quisesse por sua própria conta), me separei do grupo para conferir um pouquinho da ilha no pouco tempo que eu tinha disponível por ali (e ainda arranjando uns bons minutos para aproveitar o free wifi de qualidade que eles oferecem no saguão do porto :mrgreen:  )

Bahamas

Ao contrário do que esperava das paradas em St. Thomas e St. Maarten, eu não tinha mesmo grandes expectativas quanto a essa escala em Nassau. Aproveitei para caminhar pelas ruelas do centro histórico enquanto quase não havia outros pedestres ou lojas abertas. As casinhas coloridas são uma graça, mas o climão “fake” de Nassau ficou ainda mais evidente com as ruas tão desertas.

BahamasBahamasBahamas

Aproveitei pra espiar rapidinho o programa mais comum dos cruzeiristas que desembarcam ali: tomar a van (US$4) até o Atlantis, um mega resort que oferece de tudo, de compras e almoço a praia privativa e nado com golfinhos (há pacotes de day use desde US$70 por pessoa). Mas achei furada. Bem mais negócio ficar, de graça, na prainha pública logo ao lado, com areia clarinha e mar delicioso, e cheio de peixes; me arrependi de não ter passado mais tempo ali (dizem que praia boa mesmo é a Pink Beach – ou Pink Sands Beach -, de areias cor de rosa, mas muito distante para quem para em Nassau numa escala curtinha)

O Atlantis, ao fundo, para onde a maioria dos cruzeiristas ruma

O Atlantis, ao fundo, para onde a maioria dos cruzeiristas ruma

 

BahamasBahamasVoltei para o centrinho de Nassau quando as lojas já estavam abertas e outros muitos turistas (eram quatro navios aportados ali ao mesmo tempo) zanzavam de lá pra cá atrás de lembrancinhas, diamantes (as joalherias são absolutamente abundantes na Bay Street, a rua principal) e… bebidas alcoólicas aos montes.

BahamasBahamasBahamasBahamasBahamas

O museu dos piratas, ao fundo

O museu dos piratas, ao fundo

 

 

BahamasBahamasBahamasBahamasA prefeitura estava toda decorada para a celebração dos 40 anos de independência das Bahamas e charretes passavam pra lá e pra cá com turistas o tempo todo. Ali no centro dá pra visitar de graça uma destilaria de rum (a John Watling´s) e aprender um pouquinho (ainda que superficialmente) sobre a história da bebida nas Bahamas e visitar também o museu The Pirates of Nassau (bem fraquinho; talvez mais interessante para quem viaje com crianças).

3 Flares Twitter 1 Facebook 2 Google+ 0 Pin It Share 0 3 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.