Escala em St. Thomas: como aproveitar

33 Flares Twitter 3 Facebook 30 Google+ 0 Pin It Share 0 33 Flares ×

DSC_0799 O que ver e fazer numa escala de cruzeiro na ilha caribenha

 

A escala em St. Thomas (parte das US Virgin Islands) teve mais ou menos 8h de duração, o que foi ótimo, porque adorei a ilha. O bacana da escala ali é que o desembarque é descomplicado, com as corridas de táxi  todas tabeladinhas (e cobradas corretamente).

St Thomas

St Thomas

O curioso é que ali todo mundo toma taxi para ir a qualquer lugar, não importa onde. Nesse dia, saí com outros 3 jornalistas do meu grupo da viagem no Oasis of the Seas à convite da Royal Caribbean e, no pouco que caminhamos, constatamos que praticamente ninguém anda à pé por aquelas bandas.

St Thomas

Os lagartos são figurinhas fáceis no porto de St Thomas

Os lagartos são figurinhas fáceis no porto de St Thomas

 

Os táxis, em geral, funcionam em caminhonetas que nós apelidamos carinhosamente de “pau-de-arara-comfort” 😀  Em vários cantos do porto de Charlotte Amalie, a capital da ilha, tem uma tabelinha com os preços fixos das corridas: é só entrar num dos carros e dizer para onde querem ir  – os preços são sempre por pessoa.

St ThomasSt Thomas

Para ir até Magens Bay, que um dia já foi classificada pela National Geographic como uma das 10 praias mais bonitas do mundo, são US$12 cada trecho, por pessoa. A praia fica mais longe e quem vai até lá costuma passar o dia todinho por aquelas bandas.

St Thomas

A maioria dos cruzeiristas se divide entre o centrinho da capital (US$5) e a bela praia Emerald (US$5). Coki Bay,  Cowpet Bay e Frenchmans Bay também são outros destinos comuns aos cruzeiristas, assim como os passeios para nadar com golfinhos na vizinha Tortola (mas, atenção: quem faz passeios que envolvam Tortola TEM que andar com passaporte o tempo todo, já que passará pela imigração norte-americana na entrada e na saída da ilha).

St Thomas

A onda em St Thomas: "Flying man!" :P

A onda em St Thomas: “Flying man!” 😛

 

 

St ThomasSt ThomasO centrinho é uma graça, com direito a casas coloniais (as portas, antiquíssimas, são maravilhosas) e até um forte; mas a maioria delas desfila uma sequência de joalherias de tudo quanto é nome e origem (e muitas têm plaquinhas com a bandeira do movimento LGBT e outra com o aviso de que ali se fala português). Entre uma joalheria e outra, lojinhas de souvenir.

St ThomasSt ThomasSt ThomasSt ThomasSt ThomasSt ThomasSt Thomas

Na pracinha em frente ao píer, a menos de dez minutos em carro do porto, rola também uma feirinha de artesanato bem bacaninha, vendendo bijoux, roupas, souvenirs e objetos para casa, em cujas barracas pechinchar é lei.

St ThomasSt ThomasSt ThomasSt Thomas

No saldo final do dia, achei Emerald Beach uma graça e um ótimo custoXbenefício para um dia de passeio. Areia branquinha, bom serviço de praia e um mar lindo, esmeralda (literalmente), de águas cristalinas e temperatura super aprazível – foi difícil sair daquela água.

St Thomas

Dá pra passar umas boas horas de ócio ali em Emerald, voltar para almoçar no navio e passar o resto da tarde saracoteando por entre as casinhas coloniais do centrinho e ainda voltar para o navio com folga antes da partida 😉

33 Flares Twitter 3 Facebook 30 Google+ 0 Pin It Share 0 33 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.