Escapada a Andorra

43 Flares Twitter 5 Facebook 33 Google+ 5 Pin It Share 0 43 Flares ×
O Dalí presenteado bem no centrinho de Andorra La Vella

O Dalí presenteado bem no centrinho de Andorra La Vella

O que fazer no principado europeu a 200km de Barcelona

 

 

 

 

Minha curta escapada a Andorra (uma viagem a trabalho, na verdade) começou com uma viagem linda de carro desde o aeroporto de Barcelona, emoldurada pelos Pirineus (são pouco mais de 200km que separam o Principado do aeroporto de Barcelona, mais ou menos a mesma distância do aeroporto de Toulouse, na França – só dá pra chegar em carro ou ônibus).  Andorra é o único país do mundo cuja língua oficial é o catalão – mas dá pra se virar muito bem por lá com o espanhol, é claro, e até com o portunhol (a colônia portuguesa é enorme no país e os andorranos costumam nos entender facilmente).

Belezas da estrada Barcelona-Andorra

Belezas da estrada Barcelona-Andorra

 

AndorraO Principado europeu teria sido fundado por Carlos Magno, em idos do século IX, reconhecendo a importância de seus moradores em suas vitórias contra os sarracenos – mas Andorra só é Estado soberano mesmo desde 1993, quando aprovou sua primeira constituição. Hoje, é famoso entre espanhóis e franceses pela gastronomia, pelas estações de esqui e pelas compras sem IVA.

AndorraAndorra

Andorra

São pouco mais de 80 mil habitantes no país inteiro. De dimensões diminutas – apenas 468km quadrados – é também chamado de “teto dos Pirineus”, com seu ponto mais alto, Coma Pedrosa, a 2950m de altitude, e tem a maioria do seu território (90%) coberto por bosques, montanhas, lagos e rios.  E é justamente o turismo o grande motor da economia de Andorra: são oito milhões de visitantes todos os anos, sendo cerca de 90% distribuídos entre espanhóis e franceses. O Brasil ainda responde por somente 0,01% dos turistas locais, mas os números têm aumentado de um ano para outro.

AndorraAndorra

Espanha feelings no café com churros do café da manhã do hotel Plaza

Espanha feelings no café com churros do café da manhã do hotel Plaza

 

AndorraA principal “cidade” é Andorra la Vella, a capital, e principal centro do comercial do país. Ali tudo é perto (mesmo!) e bom para fazer à pé. Falta ali o charme das cidades históricas espanholas (como encontramos na fofa Ordino, por exemplo, que vale super o footing), mas há cafés, lojas de todo tipo, construções contemporâneas ao lado de estilo gótico romântico ou igrejas do século XI. Tem até uma obra de Dalí doada à cidade bem no centro.

Andora la Vella

Andora la Vella

 

AndorraAndorraAndorraDizem que Andorra tem uma das melhores qualidades de vida e das mais altas expectativas de vida do mundo. Não é pra menos: o ritmo ali é lento, sossegado, civilizado. Não há trânsito nem grande movida noturna, mas seus moradores aproveitam dia e noite nas quatro estações. Quando vem o inverno, quem ganha os holofotes são as estações de esqui. Conheci as duas: as 110 pistas da bela Grandvalira e as 70 de Vallnord, um domínio esquiável bem respeitável.

AndorraAndorra

Andorra

Durante minha visita, na última semana, a neve ainda não tinha caído de verdade, então as pistas estavam abertas apenas parcialmente, e com neve artificial; mas dizem que em janeiro é comum as pistas acumularem 40cm.  E a infra para esqui é mesmo bem legal, com restaurantes na neve (AMEI o pequeno e aconchegante Vodka Bar em Grandvalira, melhor refeição de toda a viagem), iluminação para esqui noturno, diferentes lifts, mushing (o trenó com cães), caminhada com raquetes e até eventuais festas e baladas durante a temporada.  Para quem vai para esquiar mesmo, vale comprar o passe Ski Andorra, que dá acesso a todas as pistas de Grandvalira e Vallnord. Grandvalira fica aberta também no verão, quando oferece pistas de mountain bike, campo de golfe, passeios de barco por seus lagos, circuito de kart e muitas opções de trilhas.

Andorra

AndorraAndorraAndorraAndorra

Para quem vai com criança, pode valer esticar ao parque Naturlândia, em San Juliá de Loria, cheio de bosques e com um tobogã de 5km de extensão, o Tobotronc, como principal atração. Quem só quer saber de relax vai gostar dos spas urbanos Caldea e Inuu, bem no centro da cidade, com piscinas termais aquecidas concorridíssimas (o Inuu tem uma pequena área externa de piscinas também). Funcionam inclusive à noite.

Andorra

O Caldea visto do alto...

O Caldea visto do alto…

 

... e o clima Cocoon do lado de dentro :P

… e o clima Cocoon do lado de dentro 😛

Quem curte história vai gostar do Museo Casa de Areny-Plandolit, um edifício original do século XVII com diversas remodelações posteriores e mobilitário e objetos curiosíssimos dos séculos XIX e XX. Funciona com visitas guiadas de 1h, com reserva antecipada obrigatória e custo de 5 euros.

Parte do acervo do Museo

Parte do acervo do Museo

Se o seu negócio é compras, já aviso: não se empolgue. Apesar de toda a fama (dizem que são mais de 1500 lojas no diminuto país), Andorra não é esse paraíso de compras que dizem por aí, não, principalmente para quem está acostumado a viajar para a própria Espanha. O que é bem barato ali, comparado aos preços praticados nos vizinhos Espanha e França, são bebidas alcoólicas e cigarro. Cosméticos têm preços às vezes interessantes. Eletrônicos e roupas podem ser mais baratos que no Brasil em vários casos, mas têm preços bastante superiores aos praticados nos EUA, por exemplo. De qualquer maneira, o eixo Avinguda Meritxell –Avinguda Carlemany, que tem lojas desde Hugo Boss a eletrônicos e material esportivo, vale um passeio – as lojas por ali costumam ficar abertas até 20h.

Andorra

AndorraAndorraAndorraAndorra

Na gastronomia, Andorra chama mais atenção, principalmente para quem curte pescados (sobretudo bacalhau e salmão), clássicos franceses como escargot e foie gras e a típica comida de montanha europeia. São boas opções para almoçar e jantar no país, incluindo os chamados “bordes”, as antigas casas agrícolas convertidas em restaurantes e os deliciosos queijos da região. Fãs de vinho podem provar a produção da Borda Sabaté, que produz vinhos orgânicos e biodinâmicos ali mesmo.

Andorra

Boa escapada para quem tem uns dias extras numa viagem à Barcelona.

 

Em tempo: para quem vai a Andorra para esquiar, vale saber que a cidade não tem tradição em lojas de aluguel de roupas e equipamentos. Há muitas lojas para venda destes itens, mas não para aluguel. Não encontrei nenhuma em minha semana por lá, nem o turismo local soube me indicar alguma.

43 Flares Twitter 5 Facebook 33 Google+ 5 Pin It Share 0 43 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.