Hotéis em Cingapura

24 Flares Twitter 5 Facebook 19 Google+ 0 Pin It Share 0 24 Flares ×

 

A vista-desbunde do meu quarto no Mandarin Oriental Singapore

A vista-desbunde do meu quarto no Mandarin Oriental Singapore

Como foi minha hospedagem em três hotéis diferentes – dois que adorei, e um que não gostei – em Cingapura em setembro passado

 

 

Acabei dividindo minha hospedagem em Cingapura em três hotéis diferentes. A ideia inicial era dividir em dois – um antes, e outro depois de Bali, já que os preços da hotelaria estavam praticamente pela hora da morte no meu retorno por causa do Grande Prêmio de Fórmula 1 que aconteceu nas mesmas datas (Maricota não pesquisou direito os eventos antes de emitir a passagem pra lá, dançou 🙁  ). Mas acabei dividindo em três por não gostar do segundo hotel no qual me hospedei. Bora lá:

DSC_0012

MANDARIN ORIENTAL SINGAPORE

Tudo começou linda e maravilhosamente no excelente Mandarin Oriental Singapore, antes da minha ida a Bali. A localização do hotel é um espetáculo, a uma caminhada de minutinhos do centro comercial que o rodeia, do Marina Bay Sands e seu big mall, do ótimo ArtScience Museum e do fofo Garden by the Bay. E dali também é fácil ir em táxi ou transporte público para quase todo canto da cidade (e há parada do City Sightseeing Bus bem pertinho também).

Room with a view <3

Room with a view <3

Mandarin Oriental SingaporeO hotel tem seis (!) ótimos restaurantes (destaque para o tradicionalíssimo Cherry Garden, de cozinha cantonesa, sobre o qual falo aqui) e um spa-desbunde, como acontece mesmo em todos os hotéis Mandarin Oriental (chegar cedinho depois de 26h de voo desde o Brasil direto para uma massagem ali foi a salvação para aproveitar bem o dia que tinha pela frente passeando pela cidade).

Spa + almoço no Cherry Garden é bela dobradinha

Spa + almoço no Cherry Garden é bela dobradinha

Os quartos são ótimos, bem espaçosos e com vistas lindas para a cidade – os ocean e harbour view têm aquela vista cartão-postal para a marina, o Marina Bay Sands, museu e Garden by the Bay, de matar. Os quartos “club” ficam em andares mais altos e dão acesso ao Oriental Club Lounge, uma espécie de executive floor super elegante no qual você pode utilizar internet e tomar um excelente café da manhã (completíssimo, com mesas buffet e serviço à la carte também) sem qualquer custo extra.

O beach club

O beach club

Mandarin Oriental Singapore

Uma das mesas do buffet do Club

Uma das mesas do buffet do Club

A arquitetura de vertigem ;)

A arquitetura de vertigem 😉

Serviço simpaticíssimo – sobretudo na recepção – arquitetura cinquentinha adorável e ainda uma espécie de beach club com piscinas para adultos e crianças separadas com vista para a marina. Hotelaço.

 

 

HOTEL 1929

Há algum tempo eu ouvia/lia sobre esse hotel boutique em plena Chinatown de Cingapura, bem na área onde as casinhas típicas do bairro foram restauradas e onde andam pipocando outros hotéis, boutiques, bares e restaurantes bacanudos (ali mesmo eu me encantei com a cozinha do ótimo Esquina, sobre o qual falo aqui).

DSC04163

Quando o Hotel 1929 apareceu, há dez anos, foi todo um auê na cidade. Um hotel boutique todo modernoso, arrojado, no coração de Chinatown, era mesmo uma grande promessa; e ganhou notoriedade internacional em várias matérias e posts de blogs. Mas os anos passaram, mudou administração e o que encontrei ali foi um hotel BEM diferente do que me prometia seu website e os relatos que eu tinha lido antes de efetuar a reserva (o preço normal é desde US$159, mas paguei US$250 por noite num quarto single por ser o tal período da fórmula 1).

Quarto e banheiro na promessa do site...

Quarto e banheiro single na promessa do site…

... e na vibe real

… e na vibe real

A água do chuveiro com queda diretamente sobre... o vaso sanitário :/

A água do chuveiro com queda diretamente sobre… o vaso sanitário :/

A ideia é muito boa, concordo. Um hotel de design numa das neighborhoods mais famosas de Cingapura, numa propriedade restaurada, com móveis de design. Sim, a casa foi mesmo restaurada, por fora está linda; mas por dentro já está com várias paredes descascadas e os corredores dos andares, acarpetados, têm cheiro de mofo. As cadeiras de distintos designs estão espalhadas pela recepção e à saída do elevador nos andares – mas, nos quartos, os móveis são simples, sem charme nenhum.

O quarto é espartano. A janela, minúscula, não podia ser aberta. Não havia armário, cabideiro nem cofre. Apenas uma cama de solteiro (com direito a muita poeira acumulada embaixo dela) espremida junto a uma micro escrivaninha. No banheiro também espartano, o chuveiro ficava acima (e em cima) do vaso sanitário e da pia, sem qualquer tipo de separação ou proteção, provocando aquela molhadeira lamentável mesmo no mais contido dos banhos.

As ideias simpáticas de design estão restritas apenas à recepção

As ideias simpáticas de design estão restritas apenas à recepção

Corredores escuros, com tapetes sempre úmidos e cheiro de mofo

Corredores escuros, com tapetes sempre úmidos e cheiro de mofo

Na recepção, o serviço foi cortês sempre, mas com conhecimentos mínimos sobre o destino (e todas as vezes que passei por lá tinha algum hóspede reclamando também, como um casal de italianos que também mudou de hotel no mesmo dia que eu). E o café da manhã tem serviço sofrível (a.k.a. nenhum), e se limita a pão, suco artificial, café, leite, manteiga e geléia – e a possibilidade de ovos mexidos para os mais bem dispostos. Em nada, nada, nada condizente com os US$250 por noite para um quarto single.

Depois de lerem minhas reclamações nas redes sociais, me ligam no meu quarto, na minha segunda noite, às 23h40 (!!!) perguntando se eu queria trocar para um quarto um pouquinho maior, sem custos. Mas não aceitei – eu já tinha me programado para, logo na manhã seguinte, mudar de hotel.

 

ST. REGIS SINGAPORE

A hospedagem no St Regis Singapore foi a decisão mais acertada de toda a viagem. Hotelaço!

DSC04293

Fica praticamente na esquina da Orchard Road, localização preferida pelos shopaholics de plantão – é ali na Orchard que estão a maioria dos shopping centers, lojas e também uma infinidade de restaurantes, bares, cinemas etc.

A piscina discreta e com ótimo serviço

A piscina discreta e com ótimo serviço

A linda entrada do Astor Bar

A linda entrada do Astor Bar

O charmoso lobby

O charmoso lobby

Detalhes genuinamente francesas na linda Brasserie

Detalhes genuinamente francesas na linda Brasserie

Tem um design todo contemporâneo e elegante no interior de um prédio classudo, com direito a uma estátua gorducha de Botero na frente e tudo. São três restaurantes (um cantonês, um italiano pequenininho e uma brasserie estilosíssima) na propriedade, além do sexy e sempre cheio Astor Bar (pedidaça para experimentar um dos célebres bloody mary dos hotéis St Regis – leia mais sobre a deliciosa ligação dos St Regis com o drink Bloody Mary aqui). O café da manhã pode ser tomado também no La Brezza, o restaurante italiano à beira da piscina, mas sugiro fortemente optar pelo tradicional café da manhã na Brasserie, divino.

Degustação de vinhos todas as tardes gratuitamente para os hóspedes

Degustação de vinhos todas as tardes gratuitamente para os hóspedes

St Regis Bloody Mary - o original novaiorquino e a variação de Cingapura - no ótimo bar

St Regis Bloody Mary – o original novaiorquino e a variação de Cingapura – no ótimo bar

Bottero na entrada

Bottero na entrada

A bela entrada do spa

A bela entrada do spa

Ao longo do dia, rolam diversas outras atividades diferentonas pros hóspedes, sem custos, como a degustação de vinhos com queijinhos todo final de tarde, uma delícia.

Os quartos são super espaçosos e elegantes, com um banheiro divino – e, claro, vêm acompanhados dos tradicionalíssimos St, Regis Butlers, os “mordomos” que cuidam dos hóspedes de uma maneira mais delicada e personalizada, enchendo-nos de mimos. Duas peças passadas grátis no dia da chegada e menu de café e chás que pode ser pedido a qualquer hora do dia, por exemplo, fazem parte destes mimos.

St Regis Singapore

O banheiro escandalosamente lindo

O banheiro escandalosamente lindo

St Regis SingaporeE ainda tem um tremendo spa Remède e belo serviço de piscina. Lindo, lindo, lindo.

 

 

Para ler tudo o que foi publicado sobre Cingapura no Pelo Mundo, clique AQUI..

Antes de viajar pra lá, não se esqueça de dar uma passadinha no ótimo Guia de Cingapura também.

24 Flares Twitter 5 Facebook 19 Google+ 0 Pin It Share 0 24 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.