Hotéis em Madri

14 Flares Twitter 5 Facebook 6 Google+ 3 Pin It Share 0 14 Flares ×

MadriRetiro, Bairro das Letras e aeroporto: três hotéis em localizações diferentes testados e aprovados na última viagem a Madri

 

 

 

Com todos os deslocamentos na Espanha neste fevereiro – caminhos do vinho, Zaragoza , Tenerife etc – acabei ficando, em cada chegada a Madri, num hotel diferente. De estilos diferentes, categorias diferentes e localização diferente (e budgets diferentes!), foram três no total desta última visita.

Minhas duas localizações preferidas para hospedagem em Madri sempre foram os arredores do Parque del Retiro e o Barrio de las Letras – dos dois, é possível fazer quase tudo que interessa em Madri a pé (e, inclusive, ir até a estação Atocha para eventuais viagens bate-e-volta).

Petit Palace Savoy Madrid

Nestas muitas andanças espanholas de fevereiro (que envolveram também escapadas a Somontano, Zaragoza e Tenerife), primeiro eu me hospedei no Petit Palace Savoy Alfonso XII Madrid. Confesso que eu nunca tinha ouvido falar do hotel antes desta viagem, mas a localização era mesmo tentadora: num prédio antigo bem em frente a uma das entradas para o parque e ao lado da Puerta de Alcalá. Eles fazem parte de uma rede local chamada High Tech Hotels que tem uma pegada meio business e de decor contemporâneo em edifícios antigos e classudos.  O preço é um achadinho: tem quartos duplos desde 68 euros por noite e algumas ofertas na web dão café da manhã grátis (é um café estilo buffett bem legalzinho, cheio de opções).

Petit Palace Savoy MadridPetit Palace Savoy Madrid

Meu quarto era baixinho, no primeiro andar, mas dava pra ver o parque

Meu quarto era baixinho, no primeiro andar, mas dava pra ver o parque

 

Os quartos têm janelas com varandinhas fake para a rua (muitos com vista pro parque) e são bem espaçosos; os banheiros também. Achei a cama e os travesseiros duros; já o wifi grátis funcionava bem 😀 Tive um “pequeno alagamento” no quarto na noite em que lavei o cabelo mas o staff foi bem rápido e gentil em solucionar a coisa e me propor a troca do quarto.

O quarto lindo do Westin

O quarto lindo do Westin

Depois dos dias em Somontano, voltei a Madri e me hospedei no lindo-maravilhoso Westin Palace Madrid. O Westin é o hotel predileto na cidade de muita gente que eu conheço e, junto com o Ritz, compõe o cenário mais clássico da hotelaria madrileña.  O edifício é escandalosamente lindo – com destaque para as escadarias em caracol e a espetacular cúpula de cristal do lobby-bar-restaurante La Rotonda (onde é servido o imenso buffett de café da manhã) – e ocupa literalmente uma quadra inteirinha do barrio de las Letras.

Westin Palace MadridWestin Palace Madrid

A localização é estupenda: alguns dos bares de tapas que eu mais gosto na cidade ficam ali, no próprio bairro, a cinco minutos de caminhada tranquila, mesmo à noite; o Prado, o Caixa Forum e o Reina Sofia estão a passos da entrada do hotel e são outros menos de dez minutos para chegar à zona de compras da Fuencarral, Sol etc durante o dia.

A fachada...

A fachada…

 

... e a bela cúpula de cristal

… e a bela cúpula de cristal

Quartos grandes e cheios de espaço mas bem cálidos na decoração – incluindo tons de vermelho em alguns, como o meu – e aquela deliciosa  Westin Heavenly Bed® de sempre (wifi grátis só nas áreas comuns). Só falta mesmo ali um espaço de relax/lazer, como um spa ou piscininha indoor.

O quartão do Sheraton

O quartão do Sheraton

Já no finalzinho da epopéia espanhola, como eu queria um hotel que ficasse próximo a Barajas porque meu voo sairia cedinho, fiquei no Sheraton Madrid Mirasierra. O hotel tem transporte grátis ida e volta de Barajas numa van bem bacanuda (é obrigatório reservar com antecedência), quartos lindos, cheios de bossa (com janelões com vista pra cidade e cozinha completinha), e wifi grátis nas áreas comuns (nos quartos é pago). O café da manhã, que está incluído em algumas promoções do site, é ótimo e tem até chocolate com churros 😀

Sheraton Madrid MirasierraSheraton Madrid Mirasierra

No subsolo fica o ótimo Absara Spa, um centro de bem-estar bem legal com academia completa e um circuito de piscinas quentes e frias estilo termas (com banho turco, saunas e circuito aquático) e está incluso em algumas diárias (quando não está, custa 19 euros para hóspedes e 39 para visitantes) – bem legal pra se recompor depois de um voo longo ou relaxar antes de outro.

A area central do circuito termal

A area central do circuito termal

Ao invés de ficar ali só a noite anterior ao meu embarque, fiquei duas; apesar de bem afastado do centro, o metrô fica logo ao lado e são 30 minutos para chegar dali ao centro. Quase ao lado do hotel fica um dos shoppings dos arredores de Barajas, o La Vaguada (não tem lojas de luxo ou eletrônicos mas tem todas as lojas econômicas que os brasileiros buscam em terras espanholas, de Zara a Bershka – e tem boa praça de alimentação também, incluindo japas e tapas).

14 Flares Twitter 5 Facebook 6 Google+ 3 Pin It Share 0 14 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.