Hotéis em Miami: onde ficar? downtown ou beach?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×
Ficar em Miami Beach é ter o marzão ali na sua frente –  South Beach, even better

 Eu sou muito suspeita, porque eu nem sou uma grande entusiasta da cidade. Mas se tem uma área que eu gosto desde a primeira visita é Downtown – pra mim, de longe mais interessante que Miami Beach.  Aprecio a vantagem de me locomover fácil para ir e vir dos restaurantes, saber que posso até pegar o metromover vira e mexe, o transporte pra Miami Beach é farto e rápido (seja táxi ou ônibus) e a-do-ro Brickell e sua vibe contagiante, entre lojinhas maxi fofas e bares super legais – sem falar no Art District.

Miami Beach ainda nos dá uns flashes cinquentinha

 Mas gosto é gosto, é óbvio. Ontem mesmo falei disso com uma amigona querida, a Malu, defendendo que prefiro downtown pra passear sozinha também; e daí ela disse que não, que pra passear sozinha se sente muito melhor em Beach. E tem mesmo muita gente que se deixa seduzir pelo o climão retrô+uó de Miami Beach – que, sim, é mesmo mais “walkable” que downtown e tem um pouco de tudo sempre a poucos passos, inclusive para os shopaholics. Sem falar que quem é fãzão de praia encontra ali seu reduto perfeito.
Eu sempre optei por ficar em downtown e “ir passear” em Miami Beach. Quando que me perguntam “fico em downtown ou em Miami Beach”, eu costumo responder “fica nos dois”. E esse ano, enfim, eu acabei fazendo o que sempre recomendei aos amigos e leitores: me hospedei metade das noites em downtown, metade em Beach. Porque, se você já fez isso, há de convir comigo que são praticamente duas cidades distintas, não? Duas Miamis. Na arquitetura, no público, nas lojas, no tipo de hotel, nos restaurantes, no jeitão mesmo.  As duas com seus prós e contras. Até porque Miami é bem democrática.

Coconut Grove tem um sem fim de galerias fofas, cafés e open air malls pra bater perna

 Tudo bem: eu sei que turista em geral não tem paciência pra ficar trocando de hotel como jornalista. Mas, se você encarar a ideia como se estivesse mesmo conhecendo duas cidades diferentes nos EUA, fica mais fácil 😉 Então, quando você for escolher seu próximo hotel em Miami, tente escolher dois, um em cada lado da cidade. Aposto que você vai curtir.

Biscayne Bay e seu skyline todo recortado: o metromover também chega lá

Só pra quem só vai ficar uma noite na cidade, em conexão, com o firme propósito de fazer compras, que eu não sugiro nem downtown, nem beach: fique direto num dos (muitos!) hotéis ao lado do aeroporto. Por uma simples e óbvia questão prática, de aproveitar bem o pouco tempo disponível. Naquela área tem de tudo, não importa seu orçamento – acabei de visitar vários do grupo Marriott agora (eles possuem um complexo hoteleiro gigante ao lado do aeroporto), dos budget Fairfield Inn e Courtyards, pra quem busca alternativas bem econômicas, aos Marriott´s propriamente ditos e achei todos bem interessantes, com ótima relação custo benefício.

Brickell vista de cima: minha área queridinha de downtown

E há várias outras bandeiras também nessa área, é claro. A maioria conta com transfers de e para aeroporto e para zonas de compras também – o Dolphin Mall, por exemplo, que os brasileiros adoram, é logo ali ao lado.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.