Hotel review: Casa Gangotena, Quito

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

 Eu estava de olho no Casa Gangotena desde que ele apareceu nas Hot List e It List da Condé Nast e da Travel+Leisure; logo depois ainda ganhou menções no Guardian, NYT e vários outros suplementos de viagem bambambam lá fora.

 A verdade é que o hotel é mesmo tudo isso que os meios falaram dele, sim. Completando agora 1 ano de funcionamento, foi também dos grandes responsáveis pela consolidação do centro como opção hoje segura de hospedagem em Quito .

Frutas locais de boas-vindas, com direito a cartela explicativa

 Localizado em plena Plaza San Francisco, a segunda praça mais importante do centro, fica pertinho de quase tudo – fiz todo o centro a pé, de boa, porque está tudo a uma curta caminhada. E dali ao mercado de La Mariscal são dois dólares, três se for para curtir a vida noturna do bairro.

O café quiteño servido diariamente aos hóspedes (e também aos não hóspedes)

 Os funcionários são muitos, e são sempre bem atenciosos, da abertura das portas às gentilezas no café da manhã. A gente faz o check in tomando uma água de flores (uma espécie de infusão gelada de 11 flores diferentes) em dois minutos e já é levado para o quarto. Os quartos ocupam um casarão colonial que estava aos pedaços e foi totalmente restaurado, como bem mostram as fotos por ali. Pisos, tetos (lindos!) e estrutura geral foram mantidos com o jeitão clássico original, mas o mobiliário é todo contemporâneo e colorido. numa mistura bem interessante.

A escadaria restaurada (mas tem também elevador)

O  café da manhã servido láaaa no fundo

 Os quartos são espaçosos e têm pé direito alto e são todos diferentes entre si (o meu era mais sóbrio, com papel de parede cor pastel, mas espiei que existem outros com pinturas originais nas paredes, muito bonitos), e os banheiros são bem grandes também. A vista pode ser para a praça, para o jardim dos fundos ou, menos interessante, para a abóbada de vidro do lounge (que era o meu caso).

Detalhe da fachada

 O serviço é formal e bem cuidadoso, com prato de frutas típicas de boas-vindas no quarto e docinhos e água na abertura das camas, à noite. Café da manhã completíssimo (3 estações diferentes no buffett mais pratos quentes) e o café da tarde quiteño estão sempre incluídos na diária; algumas diárias incluem também o almoço.  O café quiteño é servido todos os dias das 16 às 18h como um clássico chá da tarde, mas com comidinhas doces e salgadas tipicamente equatorianas, uma graça – serviço excelente dos garçons, btw.

O lounge

 As áreas comuns ainda incluem uma adorável biblioteca, lugar perfeitinho para quem quer sossego para leitura ou trabalho. O wifi é grátis e funciona bem no hotel todo.

A biblio
Detalhe dos tetos originais

 E ainda tem um terraço no terceiro andar com belíssima vista da cidade antiga.

O belo terraço com vista para a cidade antiga
A fachada
Hotelaço. 
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.