Hotel review: Four Seasons Hyde Park, Londres

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

 Quando eu cheguei para o check in no Four Seasons Hyde Park, o último hotel (gran finale) que eu tinha reservado para a semana em Londres , o recepcionista me perguntou: “A senhora faz questão de entrar no quarto agora ou aceitaria esperar cerca de 1h30 pra tal?” Diante da minha cara de ué, ele completou: “é que em 1h30 teremos vaga em uma de nossas suítes, e poderíamos lhe conceder esse upgrade”. Bom, sorrisão no rosto, óbvio que eu aceitei esperar com o maior prazer, né? :-)))))

Até os elevadores são sexy 😉

 Eu já conhecia o hotel da viagem de fevereiro do ano passado (lembram?), mas tinha apenas dado uma olhada nas áreas comuns e tomado um delicioso chá da tarde no lindo, lindo, lindo Amaranto Lounge (que eu continuo achando um dos lugares mais deliciosos da cidade, seja para o afternoon tea, um drink ou um café, tanto faz). Mas quando estive no hotel, o upper floor ainda não estava pronto – e acho que eis aí um tremendo diferencial em termos de hotelaria londrina.

Já os corredores dos andares dos quartos são discretinhos…
… mas ainda assim bem femininos

 O último andar do Four Seasons foi totalmente construído sobre a estrutura do edifício original, e todinho envidraçado, com vista panorâmica para a cidade: Hyde Park, London Eye, Big Ben, Oxo Tower… está tudo ali ao alcance do olhar. Nesse piso fica tanto o excelente spa (excelente mesmo, e com todas as salas de tratamento com vista para o parque; contei do spa também aqui) como um adorável lounge para quem chega no hotel muito antes do horário padrão do check in (caso dos voos procedentes do Brasil, por exemplo) – ali, quem chega cedinho pode usar seu computador, tomar um cafezinho da manhã lendo o jornal do dia, descansar e até tomar banho e se trocar depois da longa viagem, sem nenhum custo extra. Uma baita mão na roda (e ainda tem o céu reproduzido no teto, uma graça).

Tem até mega binóculo e luneta pra ver Londres do último andar
O delicioso lounge do último andar aqui…
…e aqui
A entrada do spa
Water therapy para antes dos tratamentos no spa
E a salinha relax para antes e depois

 Os ambientes comuns do térreo são super sexy e elegantes, com muito preto e vermelho em toda parte (eis aí uma combinação de cores que eu adoro) – inclusive nos elevadores, que são revestidos com couro internamente. Já os corredores dos quartos são super light, decorados em cáqui e afins – e com fotos lindas de grandes divas em Londres. O restaurante principal, o Amaranto, serve ótimas refeições (inclusive menus de almoço super acessíveis, como eu contei aqui) e vive movimentado, dia e noite – e o café da manhã, todo à la carte, tem um serviço excepcional.

O belo wine bar do Amaranto

 Bom, e o meu quarto… well, suíte é suíte (e esses upgrades só acontecem comigo quando eu tô sozinha, damn! :-P) Sala de jantar completinha, ótima mesa de trabalho, walking closet, saleta completa (com lareira automática e tudo, para o inverno), um banheiro imenso (já com as novas amenities da descoladinha Roja) e um quarto super espaçoso com vista para o parque. Tudo em cáqui e preto, sem afetações ou exageros, bem elegante. Linda, linda, linda.

Eu nunca tenho mesmo reclamações sobre os hotéis da rede que, felizmente, sempre superam minhas expectativas (tá, sempre falta um chocolatinho no turndown service :-D). Mas o Four Seasons Londres ainda merece mesmo um pontinho a mais sobre os outros: é o primeiro Four Season que eu vejo a oferecer free wifi! Oferecem também um plano pago, pra quem precisa de muita velocidade para trabalhar, mas a gratuita funcionou perfeitamente para mim, fosse para redes sociais, pesquisas online ou emails – que é o que o turista padrão vai precisar mesmo.
Adorei.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.