Hotel review: Four Seasons Marrakech

1 Flares Twitter 1 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 1 Flares ×

Sou um bichinho esquisito: crio um vínculo emocional com os hotéis nos quais me hospedo (vai dizer que você nunca usou uma expressão tipo “aquele que fica perto de casa” ou “quando chegar em casa”, em que casa se referia ao hotel onde você estava se hospedando???). Mas, mesmo olhando bem racionalmente, objetivamente como prevê o bom jornalismo, a verdade é que visitei uma dúzia de hotelaços diferentes na minha última estadia em Marrakech e não consegui achar nenhum deles, no saldo final das contas, mais bonito que o Four Seasons Marrakech.

Peças marroquinas em toda parte nos quartos e áreas comuns

Some-se a isso também que o hotel tem lá sua importância local: no boom da hotelaria de luxo de Marrakech, foi pioneiro em apostar na localização onde construiria seus prédios; em lançar ao mercado a ideia dos bares e restaurantes pop up que agora viraram febre na cidade inteira. em criar ambientes diferentes o suficiente, numa mesma propriedade, para agradar públicos tão distintos como famílias com crianças pequenas e casais em lua-de-mel.

Todos os quartos têm varanda

O hotel foi todinho construído do zero bem em frente aos jardins de Menara mas preservando totalmente o mesmo estilo arquitetônico tradicional das casas mais antigas da cidade: são dois edifícios baixos, de três e quatro andares,  ligados por um espelho d´agua rodeado de palmeiras, mais um gigantesco spa (delicioso, com massagens cobradas à parte mas hamman completinho, saunas e jacuzzi à disposição dos hóspedes, sem custo), duas grandes piscinas ladeadas por caminhas bali-style, bares, restaurantes, boutique, kids club etc.

Os quartos são lindos, bem grandes, e todos eles contam com varanda própria, invariavelmente;  a arquitetura marroquina e o design local a gente vê nos arcos, nas luminárias, nos tecidos e até nos chinelinhos de quarto pontudinhos.

Minha parte favorita do hotel era a parte central do prédio principal batizada de Inara já que, assim como a palavra em árabe, era cheia de luz natural ao longo do dia, com cômodos super aconchegantes ao redor do jardim interno, como num autêntico riad. Restaurantes e bares cheios de estilo, com a aquela decoração colorida típica de Marrakech, e uma galeria de arte contemporânea privada completam a lista de atrativos.

O centro da parte “inara”
Chazinho e frutas secas à disposição de todos os hóspedes e visitantes logo na entrada

Além disso, o prédio menor, localizado mais centralmente na propriedade, tem um delicioso restaurante ao ar livre (onde é servido aos domingos o adorável – e completíssimo – brunch bio/orgânico), um descolado rooftop bar na cobertura do qual se vê Marrakech em 360 graus e o genial Private Room, o pop up bar francês em funcionamento atualmente no hotel (mais ou menos a cada dois ou três meses eles mudam totalmente esse ambiente, da decoração à carta de drinks e petiscos).

Private Room, o pop up bar do momento

Mas o que eu mais gostei MESMO do Four Seasons Marrakech foi a autenticidade. Não é um hotel  na vibe “para gringos e ponto”, até porque vi vários marroquinos por lá todos os dias, de turistas vindos de Fez hospedados ali a moradores de Marrakech que visitavam por causa do restaurante ou do bar. Ao contrário de outras propriedades que já visitei em destinos do Oriente Médio e outros países africanos, por exemplo, hotéis muito bons mas que poderiam estar em qualquer lugar do mundo, ali os móveis e objetos foram todos produzidos nacional e localmente e a arquitetura e o design nos lembram o tempo todo de onde estamos. E com aquelas cores vibrantes e a trilha sonora suuuper descoladinha (que incluía muita bossa nova, inclusive), mais que marroquino, me parecia sempre um hotel próprio de Marrakech, como deveria ser.

O adorável brunch de domingo
Excelente buffet de café -da -manhã com vista
A piscina sossegada, frequentada pelos casais

Como já disse no instagram na época, sem dúvida, uma das mais lindas e originais propriedades hoteleiras que já visitei.

1 Flares Twitter 1 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 1 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.