Hotel review: Renaissance Curacao

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×
DSC_0432Depois dos dias em Aruba, a convite do Renaissance Aruba e da Copa Airlines (como conto aqui) e de um pernoite na Cidade do Panamá, estiquei a viagem caribenha até a ilha de Curaçao (que adorei, como conto aqui e aqui).
Durante os curtos dias da esticada a Curação,  me hospedei no Renaissance Curaçao, também da rede Marriott. O Renaissance fica numa localização diferente da maioria dos hotéis da ilha mas que eu, particularmente, gostei muito: são literalmente dez minutos de caminhada para estar já do outro lado da ponte, em pleno centrinho de Curaçao. E a arquitetura, da forma às cores, é toda inspirada nas casinhas coloniais de Curaçao.
IMG_5145
Ao redor do hotel há uma bela infra, do Renaissance Mall (com lojas que vão de Starbucks a Montblanc) à ótima oferta gastronômica e de nightlife no mall e nos entornos do forte.
DSC_0363
E, já que as praias bacanas estão mesmo distantes de toda a zona hoteleira (como falei antes, você precisa alugar um carro ou contratar tours para poder conhecê-las), eles construíram uma prainha artificial bem legal, com direito a palmeiras mil, serviço bom, areia “importada” e abastecida com água do mar de verdade ao longo do dia – e debruçada sobre o mar e as pedras, vista linda, logo ao lado do pierzinho onde passageiros de cruzeiros desembarcam. E tem uma piscina logo ao lado, para quem preferir.
DSC_0442
Os quartos, apesar da decoração comunzona, são grandes, bem arejados, e a maioria deles tem vista para o mar, com direito a varanda mobiliada e tudo (alguns, voltados para público corporativo, têm vista para a parte interna do hotel).
IMG_5117
A decoração toda do hotel é bem coloridona, em praticamente todos os ambientes, o que cai bem com a vibe e o estilo da ilha.
IMG_5486
Dois restaurantes à la carte (incluindo o ótimo CRU Steakhouse, onde jantei uma noite) , um buffet, dois bares e uma Starbucks exclusiva para hóspedes compõem a parte gastronômica.
E ainda tem um bom fitness center e um cassino, claro, já que essa (acredite) é uma das grandes atrações da ilha para os gringos.
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.