Hotel review: Shanti Maurice, Ilhas Maurício

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

 Não é difícil hospedar-se muito bem em Maurício: a maioria dos hotéis que contornam a ilha, pé-na-areia, beira-mar, é voltada para o turismo de luxo. Se não, conserva pelo menos boas quatro estrelas (os bed&breakfast estão mais concentrados para o interior da ilha).
Até pelo próprio mercado de lua-de-mel no país – que continua em franca expansão – e pelos custos bem razoáveis das coisas em Maurício (a moeda local é a rúpia mauriciana), a maioria dos viajantes escolhe mesmo ficar em um dos resortões da costa.

 Dessa vez, durante essa viagem a trabalho para a ilha agora em março, eu fiquei hospedada no Shanti Maurice, um hotel que começa a ganhar o mercado brasileiro também. Do grupo Nira de hotéis, o Shanti tem seus apartamentos distribuídos ao largo da sua faixa de areia (são 36 acres de propriedade) em espécies de vilas de dois andares, com quatro apartamentos em cada uma delas, todos com vista (ainda que parcial) ao mar e varanda própria. Existem também villas, ainda maiores e com direito a piscininha privativa.

 Para os honeymooners, vale saber que dá até para fazer seu próprio casamento ali mesmo, completinho. Mas o que mais me chamou atenção no hotel foi o número de famílias com crianças pequenas por ali; são tantas, e tão comuns, que o Kids Club do hotel é enorme, composto por diferentes ambientes internos e externos.

 Os pacotes incluem meia-pensão (café e jantar) e vale ficar de olho nas promoções aqui, porque os pacotes de 5 e 7 noites vira e mexe têm noite grátis, entre outras cositas. Como o hotel fica afastado dos povoados, a meia-pensão é uma mão na roda; e, na minha opinião, um dos pontos fortes do hotel.

 O chef Willibald Reinbacher (acima), um austríaco maluquete, usa elementos muito frescos no dia-a-dia (mantém um jardim de especiarias invejável numa extensa área do hotel, com mais de 30 produtos diferentes cultivados), sempre com o clássico tempero mauriciano, que tem praticamente os dois pés na Índia 😉  (quem não gosta de tempero indiano pode pedir pratos internacionais, é claro, de steak e batatas fritas à massas de todo tipo).

 Também referente à gastronomia, para quem fica várias noites em Maurício vale numa das noites pagar os 20 euros de taxa de traslado e trocar o seu jantar no hotel pelo jantar na “Grandma´s Kitchen” – os hóspedes são levados à casa de uma família mauriciana onde vovó Goindoo, do alto de seus 77 anos, e devidamente acompanhada da ajuda imprescindível de sua filha, neto e bisnetos, oferece uma refeição tipicamente local.

Grandma Goindoo e sua família…

 A comida é simples e bem, bem caseira; mas vale muito pela experiência de entrar na casa de moradores locais, conversar sobre seus costumes, trocar ideias, aprender receitas, ouvir histórias (eles falam em francês e inglês com os convidados). Uma noite prozaica, para dizer o mínimo.

… e botando a mão na massa para ajudar no jantar

 O premiado spa é outro dos pontos fortes do hotel, já que se trata de um dos maiores spas do oceano Índico. Ganhou fama pelos tratamentos ayurvedicos mas oferece um menu considerável de opções de massagens de todo tipo. Fiz a Shanti Fusion, uma massagem customizada que envolve técnicas de massagem diferentes, utilizando os (ótimos) produtos da Africology – uma mauricianinha de 1,50m poderosa que, literalmente, subiu em cima das minhas costas o.O  Piscina térmica, jacuzzi e saunas ficam à disposição dos hóspedes gratuitamente.

A piscina de borda quase “infinity”
Café da manhã beira-mar, anyone?

 O serviço de praia é cuidadoso: limpa as lentes dos óculos deixados sob os guarda-sóis enquanto os hóspedes estão na água.

O gazebo pode ser usado mediante reserva para jantares românticos e whatever

Para o lazer, além da extensa faixa de praia e da bela piscina, é possível emprestar gratuitamente equipamentos para esportes aquáticos, incluindo caiaques e kite-surf. 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.