Inverno em Verbier

2 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 Pin It Share 1 2 Flares ×

dsc_0128 Dicas para curtir a neve num dos destinos mais badalados da Suíça

 

 

 

 

 

#Winteriscoming! O inverno já está batendo à porta do hemisfério norte, as estações de esqui já estão quase todas em pleno funcionamento e fãs de neve (eu incluída!) já ficam em polvorosa esperando as próximas aventuras geladas da temporada. E, sejamos francos, alguns destinos de esqui suíços estão entre os mais incríveis nesse quesito, certo?

Verbier

Eu sou fã confessa das estações de esqui alpinas (suíças e francesas) e sei que muitos leitores, mesmo quando não adeptos dos esportes de inverno, também o são – pela vibe, pela estrutura e pela beleza natural surreal que rodeia esses destinos. Então esse post é pra você que está aí planejando sua viagem para a Suíça durante o próximo inverno: please, aproveite as facilidades e a eficiência das viagens de trem pelo país e inclua uma escapada a Verbier no seu itinerário de neve.

Verbier

Estive em Verbier, um dos destinos mais disputados e badalados do inverno suíço, em março passado, durante uma trip gelada que contemplou justamente alguns dos mais incríveis destinos de esqui dos Alpes. Graças a altitude e à fabricação constante de neve artificial, Verbier é também uma das estações mais “seguras” para quem gosta de aproveitar as promoções de comecinho e de finalzinho das temporadas de inverno. O slogan oficial da cidade, “pure energy”, não poderia ser mais apropriado para a vibe do destino, dia e noite.

Verbier

A maneira mais fácil de chegar a Verbier é a partir do aeroporto de Genebra: pouco mais de duas horas de viagem e uma única troca de trem. Mas, com mais baldeações, é possível chegar a partir de qualquer outro destino suíço – ou mesmo de carro desde Milão, numa bela viagem de três horas de duração. Para quem for de trem, vale saber que a estação final de trens é Le Châble; da estação a gente sobe a montanha em transfer do hotel ou, mais frequentemente, em funicular.

Verbier

O ponto mais alto é o Mont-Fort, com direito a geleira a 3330 metros de altitude. Também nas alturas, o Mont-Gelé fica a 3023 metros de altitude, acessível por um teleférico de Les Attelas (um dos pontos de partida off-pist mais disputados).   É na região de Verbier também que fica a área protegida de Haut Val de Bagnes, uma das maiores reservas naturais da Suíça – com direito à trilha até a barragem de Mauvoisin, o maior arco de barragem da Europa (250 m). 

Verbier

Esquiar em Verbier garante o acesso a mais de 400km oficiais de pistas do chamado “Les 4 Vallées”, acessíveis a partir de quase cem lifts diferentes  – mas vale dizer que a área esquiável é MUITO maior que isso, já que a maioria dos esquiadores por ali vai atrás do chamado “ski off piste”, superfícies irregulares pelas quais a máquina de neve não passa que são fartíssimas por ali (o heli-esqui também é um clássico por ali). Único senão é que não há muito espaço para iniciantes em Verbier: a maioria das pessoas que esquia por lá é bastante experiente e as poucas áreas para iniciantes estão aos pés da montanha, longe das outras pistas.

Verbier

dsc_0260

E, claro, Verbier, sendo um dos resorts mais cosmopolitas da bela região do Valais, tem atividades e atrações de sobra para quem não curte esquiar mas quer curtir a neve – incluindo vistas panorâmicas surreais que incluem o maciço Grand Combin e o Montblanc (e, com sorte, até o indefectível Matterhorn). Parapente, museus, trilhas para caminhar com raquetes de neve, tobogãs para deslizar em bóias/esquibunda/afins e restaurantes excelentes também fazem parte do cardápio fora das pistas.

Verbier

Verbier

Uma opção de passeio divertida para quem não esquia são os trenós puxados por cães resgatados pela criadora Olivia Milan. Os passeios são super corretos, e cada cão faz no máximo dois passeios por dia para não se sobrecarregar. Só um conselho: como não se trata de um passeio barato, deixe para faze-lo num dia ensolarado – fiz num dia feio, com muita neve, e os cães não conseguiam velocidade para puxar o trenó com a neve tão fofa.

VerbierVerbier

Tomar meios de elevação só para curtir o visual ou almoçar na montanha também é programão: com apenas duas gôndolas consecutivas a gente passa dos 1500m de altitude da base da cidade a mais de 2700m de altitude em meros 11 minutos no total.

VerbierVerbier

Na cidade propriamente dita, inúmeros restaurantes, lojas, bares, lounges, cafés e outros espaços públicos garantem boa parte do entretenimento fora das pistas – a maioria delas concentrada numa área pequena, fácil de caminhar em poucos minutos, entre Place Central e a base da gôndola principal Médran (de onde partem também shuttles gratuitos para outras áreas menores para esquiar). Há ampla oferta de hotéis e chalés para aluguel de temporada também (fiquei no hotel W, que amei, e sobre o qual falo mais ao final do post).

Verbier

Graças à vida noturna bastante agitada, Verbier é também muito famosa entre grandes grupos de amigos e esportistas. Nas altas horas, a balada mais famosa da cidade é o nightclub Farinet. Mas no quesito happy hour, a lista de ótimas opções é extensa e inclui o ótimo Off-Piste, do hotel W (ao ar livre, bem no finalzinho da pista de esqui e em frente ao hotel) e o concorridíssimo MontFort (considerado por muitos o melhor après ski da cidade, e com preços bastante razoáveis para os padrões suíços nas bebidas). Ali, praticamente TODO MUNDO está em algum happy hour da cidade quando as pistas fecham.

VerbierVerbierVerbier

Comer bem também é garantido por lá. De tudo que provei na minha temporada, meus preferidos foram o Le Carrefour (em frente a um dos principais mirantes da cidade, com uma vista impressionante das montanhas e da cidade de lá), o Le Dahu (no topo da montanha, com excelentes pizzas e racletes que são perfeitas para matar a fome pós esqui – e espreguiçadeiras com vista para as montanhas para curtir uma siesta depois), o Little Swiss du Hameau (bem bom para fãs de fondues e racletes)  e, principalmente, o incrível Eat Hola, o restô de tapas do igualmente incrível chef Sergi Arola (dica da Mari: sentar no balcão de frente para a cozinha aberta deixa o programa ainda mais legal).

Eat Hola W VerbierVerbierVerbier

Durante os dias em Verbier, fiquei hospedada no sensacional W Verbier – e sensacional não é exagero bloguístico, não: o hotel é incrível em todos os sentidos. Fica na melhor localização possível: no centrinho da cidade, literalmente em frente à gôndola principal e ao final da pista de esqui, para quem quer descer direto esquiando. Novinho, tem um design bacanudo como nos melhores hotéis da rede mas sem esquecer sua essência alpina: ali, os “arroubos” contemporâneos são perfeitamente mesclados com muita madeira, das áreas comuns aos belíssimos quartos – todos eles com sacadas para as montanhas e banheiros ousados e lindos, com direito a muito vermelho quente como cor principal.  Além do bar externo já mencionado (o Off Piste) e o restaurante pop (o Eat Hola), serve um café da manhã excelente (com direito a uma das estações do buffet toda natureba e orgânica) até tarde, tem um bar interno lindo e com ótimo barman, uma concierge show de bola, outro restaurante mais gourmet e um sushi bar (estes dois últimos eu não provei).

W VerbierW VerbierVerbierVerbier

Em tempo:  Verbier também faz muito sucesso entre os europeus durante o verão: são 500 km de trilhas lindas para caminhadas – incluindo regiões cobertas de neve mesmo nos meses mais quentes. Outros esportes de aventura, como escalada; parapente, mountain bike (são 826km de pistas!), sobrevoos do vale, o passeio no trem de montanha até ao cume do Mont Fort e até dois campos de golfe completam o menu de atividades da época.

Verbier

Quer saber mais? Clique aqui para:

– saber mais sobre esqui e inverno na Suíça.

– ler mais sobre destinos na Suíça:

– ler mais sobre destinos de esqui.

2 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 Pin It Share 1 2 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.