Los Angeles: food tour nos bairros étnicos

34 Flares Twitter 6 Facebook 24 Google+ 4 Pin It Share 0 34 Flares ×

WP_20140529_14_27_39_Pro Um tour gastronômico guiado de Koreatown a Little Amernia na cidade dos anjos

 

 

 

 

Uma das boas surpresas que tive com Los Angeles foi descobrir ali uma diversidade bem bacana de bairros étnicos para serem visitados com prazer fora do circuito turístico basicão. Já tinha ouvido falarem muito em Koreatown – sobretudo por causa dos programas do Anthony Bourdain, que fez o bairro ficar famoso entre foodies – mas descobri só in loco que são dezenas de bairros étnicos diferentes na cidade (dizem que tem até um “little Brazil” surgindo timidamente por lá, mas esse não cheguei a visitar).

LA food tour

Um dos programas oferecidos ao grupo de jornalistas do qual eu fazia parte na visita à cidade foi um tour chamado “Ethnic Neighborhoods Food & Culture tour“, organizado pela Urban Adventures, que promove também outros tours pela cidade. Com o custo de US$85 por pessoa (tour, comidas e bebidas oferecidas e transporte público), é um tour mezzo turístico, mezzo gastronômico, por alguns desses bairros étnicos.

Nosso restô em Koreatown

Nosso restô em Koreatown

Não, definitivamente não é um tour para foodies. E é até um pouco frustrante do ponto de vista gastronômico para quem já está acostumado a provar comidas de outros países e regiões. Mas é uma excelente oportunidade para quem é mais resistente a provar novos sabores e novas cozinhas. E tem um formato diferente, que mistura as experimentações gastronômicas (todas de baixa gastronomia, restaurantezinhos simpáticos mas com jeito de street food, do tipo que costumamos chamar de “pé sujo” 😀  ) com informações culturais e históricas da cidade. Entre uma comidinha e outra, visitamos lojas típicas, supermercados étnicos e também paramos para ouvir sobre arquitetura e história de Los Angeles.

LA food tourLA food tour

No mercado em Koreatown

No mercado em Koreatown

 

O tour, que dura entre 3 horas e meia e 4 horas, é feito caminhando na maior parte do tempo e, para os deslocamentos mais longos, eles usam o próprio sistema público de transporte de Los Angeles (o tour começa em pleno Wilshire Boulevard, em frente aos históricos Gaylord Apartments, pertinho da parada de metrô Wilshire/Vermont)

Prato principal...

Prato principal…

 

... e docinhos em Koreatown

… e docinhos em Koreatown

 

KoreatownO horário é bem esquisito (vai das 14h até quase 18h), mas é porque, a guia nos contou, eles precisam fugir dos horários de pico nos restaurantes do circuito. Ao longo do tour, visitamos Koreatown (a visita mais demorada e, sem dúvidas, a mais interessante em todos os sentidos), Little Armenia e Little Thailand.

LA food tour

O apimentado viciante do pé-sujo thai

O apimentado viciante do pé-sujo thai

 

Entre diversas paradas para pratos e petiscos doces e salgados alternados (e a sopa mais picante evah no restaurantezinho thai) ao longo da tarde, visitamos até o restaurante árabe que se orgulha de dizer que Beyoncé e Jay-Z são seus clientes habituées (comida árabe boa igualzinha à que temos em terra brasilis). E, claro, também provamos as bebidas “típicas” de cada um deles (algumas bastante… hum, digamos, curiosas, como a água aromatizada servida em Koreatown e carinhosamente apelidada por nosso grupo de “água de pipoca” 😛 ).

O tal árabe queridinho da Beyoncé em Little Armenia

O tal árabe queridinho da Beyoncé em Little Armenia

 

LA food tourLA food tourO mais interessante foi, ao longo da caminhada, entre um restaurante e outro, passar pelas imensas casas de karokê de Koreatown e o gigante supermercado étnico do bairro, as avenidas larguíssimas de East Hollywood, docerias onde os vendedores mal falam ou entendem inglês ou templos tailandeses nas calçadas.

LA food tourLA food tour

O tour acontece todos os dias e pode ser reservado pelo próprio site da empresa.

34 Flares Twitter 6 Facebook 24 Google+ 4 Pin It Share 0 34 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.