Madaba: a cidade dos mosaicos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

 Outra opção de bate-e-volta a partir de Amã é a fofa cidade de Madaba, também a 40, 45 minutos distante de carro. Madaba ficou conhecida como “a cidade dos mosaicos” sobretudo por causa do gigantesco mosaico bizantino do século VI que existe no piso da igreja ortodoxa de St. George.

 O mosaico mostra não apenas a Jordânia como diversos pontos da Terra Sagrada em outros domínios, como Jerusalém, por exemplo.  São mais de dois milhões de pecinhas de pedra colorida numa área original de 25×5 metros – mas nem tudo dá pra ser visto ainda hoje em dia, com os estragos do tempo – que mostra vales, colinas, cidades e rios importantes da região.

 Além da “masterpiece”, existem vários outros mosaicos menores originários do período entre os séculos V e VII no subsolo das casas e igrejas mais antigas de Madaba. E, claro, como todo o apelo dos mosaicos, criou-se ali a Escola de Mosaicos de Madaba, sob proteção do Ministério do Turismo local, e uma infinidade de lojas e galerias produz e vende reproduções dos mosaicos originais e novas imagens em micropecinhas coloridas.

 Das muitas lojinhas e lojonas, seja para comprar ou só para dar uma olhadinha nos belos trabalhos (há mosaicos dos menorzinhos aos mais gigantescos, de caixinhas a tampos de mesa enormes), eu sugiro a Nebo´s Pearl, cujos funcionários são todos de uma cooperativa formada por mulheres locais e deficientes físicos – e as peças são mesmo bem caprichadas (aproveite e peça para ver ao lado da loja como elas são feitas).

 A cidade é pequena e bem gostosinha para uma caminhada descompromissada e tem também um museu, que guarda a Madaba Tree original: a árvore que virou símbolo da fertilidade da terra dali.

Diz a lenda que a árvore batizada de Madaba originalmente produzia cachos de uva tão gigantescos que eram necessários dois homens para carregar cada um deles 😉

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.