Mandarin Oriental, Boston

3 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 Pin It Share 2 3 Flares ×

Como é se hospedar em um dos mais caprichados hotéis da adorável Boston

 

 

 

 

 

Cada vez que volto a Boston gosto ainda mais da cidade. Fica a tão curta distância de Nova York , por exemplo (tanto que dá pra ir de boa de ônibus, trem ou carro), e tem perfil tão diferente. Não sei se tem a ver com o fato de ter sido sempre uma cidade revolucionária, estudantil, intelectual, mas tem um ritmo sempre mais lento, mais prazeroso, mais low-profile – sem contar a simpatia de seus moradores. É só eu chegar lá que desacelero do batidão de Nova York (porque geralmente faço mesmo os dois destinos casadinhos) e me permito mais tempo nos museus, nos parques, nos cafés.

Desta vez me hospedei em um dos meus hotéis preferidos na cidade: o Mandarin Oriental, Boston. Justamente por ser um dos poucos cuja atmosfera casa super com o perfil de Boston: discreto, aconchegante, sofisticado, cálido, sem dada daquele luxo overwhelming, exagerado ou opressor. Ali a gente sabe que pode contar com um serviço absolutamente impecável mas se sente verdadeiramente em casa assim que entra no lobby.

Classificado como AAA Five Diamond, o hotel tem uma localização primorosa na Boylston Street, em Back Bay, a passos de bons bares, restaurantes e lojas e a poucas quadras do delicioso Boston Common (o “Central Park” de Boston) e das principais atrações históricas da cidade. Para os shopaholics, não bastassem as muitas lojas do entorno, o hotel ainda tem uma entrada exclusiva, no piso de convenções, para o shopping center ao lado, o Prudential Center.

Os quartos (136 no totla) são super aconchegantes, de linhas e cores discretas, e receberam toques acertadíssimos de arte moderna e art deco, com espetaculares banheiros em mármore – e com um isolamento acústico simplesmente perfeito para dormir.

O café da manhã é servido no adorável Bar Boulud, o restaurante da casa (aberto também para almoço e jantar), em sistema à la carte ultra criativo e bem apresentado (incluindo algumas das famosas charcuteries do chef Daniel Boulud) e com uma equipe de paciência louvável mesmo com os hóspedes mais chatos.  Ali tomei os mais saborosos cafés da manhã de toda minha temporada de três semanas nos EUA na última viagem ao país em novembro último.

E o Mandarin Oriental Boston ainda tem um espetacular spa, com salas privativas de tratamento que contam com seus próprios chuveiros, saunas Quartz crystal e uma deliciosa vitality pool – além de uma das maiores academias de hotel da cidade. Hotelaço.

 

 

Clique aqui para:

Ler mais sobre hotéis e atrações em Boston

Ler mais sobre hotéis e destinos nos EUA

Ler mais sobre hotéis Mandarin Oriental

 

Search Hotels

Destination
Check-in date
Check-out date
3 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 Pin It Share 2 3 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.