MariCampos retrô: 2016

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Com quantos voos e camas de hotel se faz o ano de uma jornalista de viagem?

 

 

 

Vira e mexe me perguntam quantas milhas eu voo por ano ou em quantos hotéis diferentes me hospedo, e nunca sei a resposta – até porque os números variam de um ano para outro. Então neste finalzinho de ano resolvi fazer uma micro-retrospectiva diferente dos anos anteriores, respondendo umas perguntinhas curiosas deste gênero que ouço muito todo ano, o ano inteiro.

2016 foi um ano duro e pesado. No Brasil e no mundo, um ano cheio de intolerância, de violência, de perdas, de desrespeito generalizado. Mas não consigo deixar de ter o copo sempre meio cheio e acabo me concentrando nas coisas boas, nos pequenos gestos que ficam na memória, nas pessoas mais amadas, na generosidade absurda de alguns, nos novos amigos feitos na estrada, nas paisagens que grudam na retina, nas experiências incríveis que tive a chance de ter.

Este ano, acreditem, viajei bem menos que nos quatro anos anteriores, por exemplo – era parte das resoluções de ano novo desacelerar um pouquinho. Mas fiz viagens lindas, algumas a convite, outras bancadas por mim mesma; tive experiências absolutamente memoráveis, conheci alguns novos destinos, revisitei uma penca de destinos que amo e conheci muita gente interessante na estrada (os pequenos perrengues e as chatices de algumas viagens de imprensa eu relevo nesta conta final 😀 ).  E, embora o blog tenha ficado (de novo) em segundo plano (sorry, desculpaê, mea culpa, perdón, desolée) por ser non-profit, consegui manter um nível satisfatório de publicação de frilas nacionais e gringos, mesmo com o mercado jornalístico em franca crise nacional e internacionalmente.

 

Milhas percorridas? No idea! Mas me dei ao trabalho de fazer algumas outras continhas mais simples com base nestas perguntinhas que vira e mexe ouço. No meu 2016 foram…

 

12 países visitados – nenhum país novo acrescentado à minha listinha viajante, mas viagens mais longas e deliciosas para alguns dos meus países prediletos, incluindo novos destinos em vários deles

5 continentes – no mapa de 2016, só ficou faltando a Antártica!

9 viagens solo em destinos de 4 continentes diferentes

55 hotéis diferentes – é muuuuuuito hotel! Mas também foram muitas noites viajando, e eu gosto mesmo de experimentar hotéis novos, conhecer hotéis diferentes, fuçar e aprender mais sobre o mercado da hospitalidade. E saldo positivo: 80% deles representaram estadias excelentes!

4 experiências de hospedagem não hoteleira – além dos hotéis acima, teve hospedagem em apartamento alugado em Paris , Florença e Engelberg e um chalé SENSACIONAL alugado em Courchevel.

3 dias dormindo num trem – durante a linda viagem em trem de Durban a Pretória

62 voos comerciais – fazendo neste ano viagens mais longas e “setorizadas”, acabei me deslocando mais em trens e carro e diminuindo consideravelmente (acredite!) a quantidade de voos feitos durante o ano

3 sobrevoos panorâmicos lindos em helicópteros e monomotores em Courchevel, Champagne e na Grande Barreira de Corais

19 companhias aéreas diferentes

0 voos perdidos – yeay!

1 voo comercial em que eu era a ÙNICA passageira a bordo – às seis da matina de um domingo chuvoso, num voo da Air Canada de Vancouver a Vernon

5 presstrips – aquelas viagens em que nós jornalistas somos convidados por um órgão de turismo, companhia aérea ou instituição privada para fazer um itinerário pré-determinado

21 convites de viagem recusados – por motivos de agenda cheia 🙁 tive que dizer não a convites de viagem para destinos incriveis como o Tahiti. Em dezembro, cancelei uma viagem por problemas de saúde. Mas a maioria dos convites que recusei era mesmo para viagens que não se adequavam/encaixavam no meu perfil viajante

179 dias em viagens fora do Brasil e mais umas viagens curtinhas no Brasil mesmo

24 noites dormidas fora de casa de uma tacada só na viagem mais longa do ano (Itália)

5 noites dormidas fora de casa na viagem mais curta do ano (Peru)

8 ilhas visitadas em 3 continentes diferentes

Agora é estourar o champagne e começar a agendinha viajante de 2017 já na semana que vem 🙂

Obrigada, muito obrigada mesmo, pelo carinho e pela companhia durante cada passo desta epopeia que foi 2016 – já falei, falo de novo e vocês sabem que não é da boca pra fora: o MariCampos.com entra no ano novo prestes a completar 10 anos de existência e, sem dúvidas, viajar com a companhia de vocês ficou mesmo MUITO mais gostoso.

Feliz 2017 e felizes viagens novas para todos nós!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.