Bons drinks em Londres

5 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 5 Pin It Share 0 5 Flares ×

InstagramCapture_8686024a-ac43-42e5-819a-6857d8dc8c14 Uma listinha com os meus bares preferidos na capital inglesa

 

 

 

Acho pubs a cara de Londres , é claro. Dou pinta em alguns deles toda vez que visito a cidade (revisitei o Sherlock com amigas agora em março, depois de eras sem pisar lá, uma delícia). Mas sou uma pessoinha estranha que não curte cerveja, então acabo sempre tomando cider ou pimm´s quando vou com amigos num.

Como alguém que gosta mesmo é de coquetéis e mixologia, minha perdição londrina são os bares da cidade. Quem acha que Londres é feita só de pubs, se engana, e muito – estão ali mesmo alguns dos mais badalados mixologistas do momento. Em geral, em bares menores (e, sim, mais caros também), discretos, do tipo que não costuma aceitar reserva, e por isso mesmo vivem cheios de gente interessante e descolada, tomados muito mais por moradores locais que por turistas – e com drinks excelentes, é claro. Tipo de programa bom inclusive para quem quer fazer uma extravagância em orçamentos mais enxutos.

Então deixo aqui minha listinha de lugares preferidos – os melhores bares da minha Londres – para quem quiser partir para #bonsdrinks na próxima visita à cidade:

The Connaught Bar

The Connaught Bar

Começo de cara com o meu preferido. Eu me apaixonei de cara por ele ao pisar ali pela primeira vez há alguns anos. Pequeno, discreto, não aceita reservas e não deixa muvucar – você chega e já é encaminhado de cara para uma mesa ou o balcão e ponto. O ambiente é lindo e a trilha sonora é ótima; vai mudando ao longo da noite, do climão mais lounge da happy hour até ares quase baladinha no final da noite. A decoração superelegante dentro do discreto hotel homônimo em Mayfair, inspirada pelo cubismo inglês e pela arte irlandesa da década de 1920, é sensacional. Com pouquíssimos turistas como frequentadores e famoso pelos martinis impecáveis do Agostino, vive atraindo celebridades também – Madonna é habituée, por exemplo – justamente porque sabem que ali não serão incomodadas.

The Connaught Bar

Aliás, o adorável Agostino é praticamente a alma do bar e atrai todos os celulares quando circula pelo diminuto bar com seu carrinho de “poções mágicas” para o preparo da bebida; até Pierce Brosnan, então 007, já fez questão de provar um de seus martinis. Se martíni não é a sua, vale saber que o menu de drinks é absurdamente extenso (mezzo tradição, mezzo avant-garde) e tem até sugestão de degustação de uísque com chocolates (é o único bar no Reino Unido a oferecer dois tipos especiais de single malt Lagavulin e Dalmore), além de edições limitadas de champagnes, licores e outras bebidas alcoólicas. Melhores dias: terça e quarta. Pra mim, imperdível. Mesmo.

The Blue Bar

Blue Bar

Outro queridinho das celebridades quando não querem ser vistas, o lindo Blue Bar fica dentro do Hotel Berkeley, no coração de Knightsbridge. Mas, apesar da fama, é sempre tranquilo; é outro que não aceita reservas e não permite mais pessoas no diminuto espaço que não estejam sentadas em uma das mesas ou acomodadas no balcão do bar.  As prateleiras atrás do bar exibem 50 tipos diferentes de uísques, champagnes e taças de vinhos selecionados e o menu de drinks também é bem bacana (servem para acompanhar pratos em estilo tapas harmonizados com o que vc pedir). Mas acho que a grande pedida lá é chegar para um dos adoráveis bartenders (todos italianos), dizer que tipo de bebida gosta e pedir para inventarem algo na hora – são sempre os melhores coquetéis, na minha opinião. Nesta última visita, disse que gostava muito de gin mas que não gostava de bebidas docinhas – então prepararam um drink delicioso, meio floral mas com o álcool em evidência, adorei. Depois, ao saber que eu era brasileira, o bartender criou um drink que batizou de “Gostosão” (oi?!) com direito a limão, manjericão, açúcar, tônica, cachaça E pisco – mas, acredite, estava levinho e muito menos explosivo do que se poderia supor 🙂 Equipe super divertida, bem humorada, sem frescuras, que sabe brincar com os clientes na medida certa. Programaço, principalmente de terça a quinta.

Donovan Bar

Donovan Bar

Batizado em homenagem ao fotógrafo britânico Terence Donovan (cujas imagens decoram o ambiente), eis aí outro dos segredinhos bem guardados pelos londrinos. Fica dentro do Brown´s Hotel, em Mayfair; mas fica lá no fundo, discretíssimo – só vai mesmo quem sabe que ali fica um bar bacanudo. Super masculino no decor (uma homenagem explícita à Londres dos anos 60) e na frequência (é queridinho de businessmen para happy hour e esticadas pós jantar de negócios), é famoso pela carta de uísques e pelos coquetéis feitos com a bebida (o Donovan Martini é um dos favoritos na casa), geralmente acompanhados de petiscos bem britânicos. Durante a semana, é comum ter jazz ao vivo por lá; os finais de semana podem ser brindados (às vezes na própria quinta) com DJ tarde da noite

O Galvin em imagem divulgação (fiquei tão entretida cazamiga lá desta vez que acabei não fotografando)

O Galvin em imagem divulgação (fiquei tão entretida cazamiga lá desta vez que acabei não fotografando)

Galvin at Windows Bar

O Galvin, na verdade, é um dos meus restaurantes favoritos em Londres. Acho os menus de Chris Galvin e seu estrelado time irretocáveis – e com preço super acessível na hora do almoço. Localizado no 28o. andar do hotel Hilton on Park Lane,  tem uma das mais sensacionais vistas da cidade rodeando as paredes de vidro do restaurante. O que nem todo mundo sabe é que, escondidinho, numa porta discreta à saída do restaurante, fica seu belo bar. Escurinho, aconchegante, com boa trilha sonora, abre à noite também para uma vista desbunde de Londres através de suas paredes de vidro – e eles, sim, aceitam reservas (e é bom fazê-las, sobretudo no final de semana). Tem bons coquetéis e extensa coleção de uísques (incluindo várias edições limitadas) e cervejas – e vale mesmo pela vista, a mais bacana que já vi num bar londrino.

Tim tim 🙂

 

 

5 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 5 Pin It Share 0 5 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.