MariCampos.com Awards

3 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 Pin It Share 2 3 Flares ×

Uma listinha preciosa com os melhores hotéis do meu 2016

 

 

 

 

Contei no post do MariCampos.com Retrô que me hospedei em 55 hotéis diferentes em 2016 – e, felizmente, da maioria deles eu gostei bastante. Muitos destes hotéis ainda nem entraram em reviews aqui no blog, já que os posts estão bem atrasados; mas, ainda assim, para fechar as postagens do ano que termina, achei que valia a pena deixar registrado aqui quais os hotéis que me proporcionaram as melhores experiências em hospedagem neste ano.

Love at first sight

Na categoria dos hotéis nos quais me hospedei pela primeira vez, merecem destaque pela experiência hoteleira em geral (serviço, quarto, cama, banheiro, restaurante, áreas comuns, lazer, tudo junto e misturado) as seguintes propriedades:

Belmond Cipriani: sem dúvidas, o melhor hotel de Veneza e um dos mais incríveis que já conheci (falo dele aqui)

Villa Cora: das melhores surpresas do ano este Relais Chateaux maravilhoso instalado num palacete em Florença

Mandarin Oriental Milan: beleza de hotel novinho e cheio de personalidade quando a gente achava que já não tinha mais espaço para inovação no Quadrilatero della Moda de Milão (falo dele aqui)

Tintswalo Atlantic e Tintswalo Safari Lodge: dupla campeã na minha viagem à África do Sul deste ano. A propriedade em Joburg não chega aos pés das unidades na Cidade do Cabo e no Kruger – serviço cálido e personalizado como há muito tempo eu não vi (e instalações simplesmente adoráveis)  (falo do Safari Lodge aqui)

Thornybush River Lodge; outra estrela da viagem sul-africana deste ano, este lodge no Kruger é um dos mais democráticos que já conheci, perfeitinho para ir sozinho, em casal, com amigos ou em família (falo dele aqui)

W Verbier: um dos resorts de neve mais bacanas que já vi. Bem de frente para o teleférico e o fim das pistas de Verbier é lindo, tem um tremendo restauante, baita bar e uma vibe deliciosa (ainda que o serviço não seja top) (falo dele aqui)

Four Seasons Casablanca: é exatamente o tipo de hotel que faltava a Casablanca, no Marrocos. Serviço irretocável, quartos lindos, localização excelente (falo dele aqui)

Plaza Athenee NY: outra adorável surpresa no encerramento da viagem novaiorquina – esse membro da Leading Hotels of the World é pequeno, intimista, cálido, discreto e com um dos melhores concierges da cidade.

New jewels

Tive a chance de me hospedar em alguns hotéis que abriram em 2016 mesmo. Destes, recomendo sem pestanejar:

JW Marriott Los Cabos: inaugurado em janeiro, trouxe para Los Cabos, no México, um resort mais cheio de estilo e jovialidade do que os que já existiam por ali, sem abrir mão do serviço de luxo. O JW Marriott mais bonito e com melhor serviço que já fiquei.  (falo dele aqui)

Four Seasons NYDowntown: novinho, na área de Nova York que mais vem dando o que falar ultimamente, segue a linha mais pop e cheia de design dos novos hotéis da rede. Quartos menores, mas banheiros incrivelmente lindos; bar e restaurante lotados de locais e ótimo serviço.

Explora Valle Sagrado: o novo hotel do grupo Explora inaugurado na metade do ano levou o conceito do tudo incluído ao vale peruano sem agredir, nem estética nem logisticamente, uma das regiões mais incríveis do planeta. (falo dele aqui)

 

Figurinhas repetidas

Dos hotéis incríveis que já apareceram aqui no blog em anos anteriores e nos quais repeti a estadia, mais uma vez, neste 2016, continuam merecendo destaques e menções honrosas os incríveis Museum Hotel na Capadócia, o Four Seasons Istambul at Bosphorus, o Four Seasons Florence e o Four Seasons Milan – todos eles absolutamente impecáveis, sempre.

 

Hospedagem não hoteleira

Das experiências de hospedagem não hoteleira que tive neste 2016, sem dúvida merece destaque o incrível Chalé Blanchot, o chalé para aluguel de temporada em que me hospedei em Courchevel, na França. Melhor que MUITO hotel.

3 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 Pin It Share 2 3 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.