News from the crossing ;-)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Um resumito rapidinho do que andamos vendo e fazendo aqui na travessia Brasil-África pro povo que reclamou que eu não ando tuitando nada esses dias  😀

– como eu contei ontem, demoramos exatas 48h de navegação para ver o primeiro sinal de terra à vista novamente, quando passamos pela ilha de Trindade no finzinho da tarde de ontem. Mas o mar tem sido extremamente generoso e tranquilo: de ontem pra hoje, dá pra ver a altura das ondas aumentando, mas muito suave e tranquilamente. E chuva de verdade ainda não deu as caras, não; só gotinhas tranquilas aqui e ali.
– aproveitando a empolgação da maioria de ter tido o prazer de ver Trindade tão nítida no horizonte, promoveram um “night viewing of the southern skies” com um especialista contando curiosidades e apontando estrelas, constelações e planetas. O céu estava um pouquinho encoberto e achei a atividade muito, muito curta, mas deu pra ver bastante coisa legal. Mas o mais bacana mesmo foi ver a emoção de passageiros do hemisfério norte que viam o Cruzeiro do Sul, nosso veeeeelho conhecido, pela primeira vez. Um deles, de Cingapura, dizia repetidas vezes: “oh my God, finally, finally!!!”
– sabia que, pura coincidência, escolhi de novo um roteiro que é um dos vários segmentos de quem faz o World Cruise? O World Cruise, pra quem não lembra, dura quase 120 dias e realmente dá a volta ao mundo como antigamente, de navio. O curioso é que, embora o navio seja outro (ano passado era o Silver Spirit, agora é o Silver Whisper), o diretor do cruzeiro é o mesmo (o portuga Fernando, divertidíssimo) e reencontrei vários dos membros do staff E vários dos passageiros do ano passado – que estão, DE NOVO, fazendo o World Cruise. Viu como tem gente que gosta muito mais de cruzeiros do que eu? :-))))))
– além desses world cruisers, tem bastante gente fazendo o mesmo roteiro que eu (Rio-Cape Town), mas a maioria está num bigger cruise, fazendo Fort Lauderdale-Cape Town. Outros ainda seguem até Cingapura, totalizando 56 dias de viagem.
– dos quase 300 passageiros a bordo, somos 41 solo travelers – uma baita proporção, não acham? Tem solteiros, separados, viúvos, maridos cujas mulheres não vieram porque não gostaram do roteiro, mulheres cujos maridos não vieram porque não gostam de cruzeiros. Eu, por ser a mais nova do grupo, virei a chaveirinho deles, é claro 😛
– curiosíssimo: de todos os passageiros a bordo, mais de 80% já tinham feito alguma viagem com a companhia antes. E 100% dos passageiros já tinha pelo menos 1 cruzeiro anterior no currículo, mesmo que em outra armadora. Afinal, numa rota tão diferente (Rio-Santa Helena- Walvis Bay-Cape Town) e com tão poucas escalas e tantos dias de navegação, era mesmo esperado que a grande maioria fosse mesmo fã de navegações e travessias.
– lembrei o que eu não gosto das travessias oeste-leste: como nos voos, a gente “perde” horas conforme vai mudando de fuso. Nas travessias leste-oeste, a gente sempre “ganha” horas 😀

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.