O genial Bocanáriz

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×
A entrada discretinha, em pleno Lastarria

 Não pode falar errado, não; o nome é assim mesmo, Bocanáriz, com a sílaba tônica no NA só pra fazer charme. Essa genial casa aberta no centro de Santiago há menos de dois meses é, certamente, uma das melhores novidades da capital chilena nos últimos tempos. 

 A ideia bacanuda veio, vejam só, de duas jovens enólogas chilenas que encontraram num investidor a parceria ideal pra dar vazão ao lugarzinho que elas sempre sonharam, onde “moradores e turistas possam passar o tempo, aprender sobre vinhos e degustar com prazer”, como elas mesmas dizem. Além das outras pessoas que trabalham na casa, as duas estão sempre lá, indo de mesa em mesa para bater papo e tirar dúvidas dos clientes. 

A decoração inclui as paredes mais bem humoradas ever

 A adega tem mais de 300 rótulos diferentes de vinhos, uma loucura – todos eles você pode provar ali mesmo, in loco, ou comprar na lojinha à saída para beber em casa, com os amigos. 

A gigantesca carta de vinhos fica assim, lindona, afixada na parede
(sorry pela foto péssima com o celu; era só pra mostrar o cardápio)

 Você pode se instalar numa das mesinhas do salão reservado, nas mesas tipo boteco em frente ao bar  ou mesmo no balcão. Na hora de beber, você pode pedir uma garrafa, é claro, mas a grande sacada ali são as incríveis máquinas Enomatic, que servem doses individuais de trocentos tipos diferentes de vinho, dos mais populares aos mais refinados – assim cada um do grupo pode beber o vinho que quer, quanto quiser. Para quem não sabe, as Enomatic liberam cada vinho na quantidade precisa (pode ser taça cheia ou taça-degustação) e permitem que uma garrafa fique aberta por até 15 dias sem que o vinho perca suas propriedades. 

Charmoso, não?
Um clima ultra informal tanto da casa quanto dos clientes

 Não sabe o que beber? Elas ajudam! Ou até o próprio cardápio te ajuda: há degustações prontinhas (os chamados “flights”) já sugeridas no menu, sob diferentes temas/pretextos. Eu fui na “do mar à cordilheira” (+- 8 a 12 dólares), que inclui 3 vinhos em degustação, de 3 cepas diferentes, vindos de 3 vinícolas diferentes – cada uma numa posição geográfica diferente no Chile, é claro, como o próprio nome da degustação sugere. 

A garçonetee tira na hora a dose certinha do vinho na Enomatic…
… e ele vem pra gente assim, identificadinho no pé da taça e sobre uma mapa vitivinícola do Chile pra não deixar dúvidas de Geolocalização 😉

 As meninas explicam vinho a vinho, sem afetação, e ainda sugerem um petisco (ótimos! servidos como tapas ou, como são chamados localmente, “picoteos”), cobrado à parte, para cada um deles ser ainda melhor apreciado. 

Uma das enólogas (no meu caso, a Daniela) vem explicar os vinhos da degustação um a um
A grande pedida é “harmonizar” cada vinho com um picoteo

Tarde perfeita. Daqueles lugares que a gente tem vontade de ficar, e ficar, e ficar, e voltar. AMEI.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.