Para nao perder em Cape Town

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Outros posts sobre os passeios, mais detalhadinhos, virao nos proximos dias la no Saia pelo Mundo. Mas aqui ja vou deixando os passeios, tours e atracoes que achei mais imperdiveis na Cidade do Cabo pra vcs.

Atracoes:
– Table Mountain. Um must do, claro. Eu fui logo no primeiro dia inteiro que tive na cidade; se o seu primeiro dia tambem tiver ceu azul limpo e dia ensolarado como o meu, va tambem, para garantir uma visao perfeita la de cima. Adoravel.

– Museus. Os mais legais sao o Galeria Nacional e o District Six. Dizem que o de Bo Kaap tambem eh lindo, mas estava fechado para reforma agora, entao nao posso opinar.

– City bowl. Vale muito a pena caminhar um pouquinho pelo centro da Cidade do Cabo e ver os Company Gardens, a Prefeitura, a Grand Parede (onde Mandela fez seu primeiro discurso ao ser libertado), o Castelo da Boa Esperanca, as catedrais e varias outras atracoes. So `a noite que fica bem desertinho.

– Greenmarket Square. Vendedores oriundos de varios outros paises africanos montam la suas barraquinhas todos os dias das 9h30 da manha ate 16h30. Pechinchar, e muito, ‘e mandatorio; mas ‘e sem duvida o melhor endereco da cidade para comprar lembrancinhas e artesanato – e ainda engatar altos papos com os vendedores, em sua maioria quenianos.

– Long Street. Eu esperava encontrar ahi uma especie de Kao San Road sul-africana pelo que tinham me contado. Ela estava mortinha durante todos os dias em que estive por la, mas tem enderecos curiosos em bares e cafes, cybers e ate para comprinhas, como a PanAfrican Market.

– Bo Kaap. Mesmo com o museu fechado, como aconteceu comigo, o coloridissimo bairro ‘e um verdadeiro colirio para os olhos, curioso.

– Waterfront. Nao me deslumbrei com as compras como muitos dos brasileiros que encontrei no aviao de volta para o Brasil e nao tive paciencia para andar mais de meia hora pelo shopping V&A. Mas a area externa do Waterfront, cheia de barzinhos e com vista para a Table Mountain, ‘e mesmo lugar agradabilissimo para um final de tarde ensolarado. E ainda tem um craft market bacana e duas curio stores bem bacanas para quem quer trazer artesanato de qualidade pra casa.

-Camps Bay e Seapoint. Os melhores enderecos em plena cidade para quem quer pegar uma prainha de verdade e tambem os mais agitadinhos em termos de vida noturna – mas infinitamente mais turistas que moradores locais por ali. Hout Bay fica mais afastadinha mas ‘e o endereco da moda agora, daquele tipo “ver e ser visto”, dia e noite.

Tours:

– City Sightseeing Bus. Em geral, eu nao curto nada, nada esses onibus turisticos. Mas, aqui, ate valem para uma visao geral da cidade no primeiro dia – e ele leva mesmo aos pontos principais, incluindo Table Mountain, os museus do centro, as praias etc. Doze euros um dia, vinte euros dois.

– Soccer Tour. Une num so tour visita ao novo estadio de Cape Town, a uma township e a um projeto de inclusao social pelo futebol na mesma. Otimo.

– Vinicolas de Stellenbosch e Franszhoek. Da pra fazer de carro, claro, parando mais tempo na cidadezinha que voce preferir; mas como as degustacoes em cada vinicola incluem quatro ou cinco vinhos, ‘e mais seguro e prudente ir num tour. Os tours geralmente incluem passeios nas duas cidades e degustacoes em 3 vinicolas diferentes. Imperdivel mesmo. Se nao der tempo de ir (as cidades ficam a pouco mais de uma hora de viagem da Cidade do Cabo), va, ao menos, visitar as vinicolas de Constantia Valley, mais proximas do centro da cidade.

– Cabo da Boa Esperanca. Tambem da pra ir de carro, por conta propria, ou num tour. O tour faz algumas paradas legais pelo caminho – incluindo o curioso mercado de peixes de Fish Hoek (os peixes sao vendidos no chao e tem ate leao marinho zanzando por ali) e a colonia de pinguins em The Boulders (eles estavam la em pleno veraozao!) e depois para tanto no Cape Point como no acesso para o Farol do Cabo da Boa Esperanca, cuja subida puxada ‘e ultra compensada pelas vistas deslumbrantes ao longo do caminho. ‘E possivel tambem fazer diversas trilhas por ali. Mitico.

– Agencias para os tours. Testadas e aprovadissimas a Coffeebeans Routes e a Springbok Atlas. A Coffeebeans, alias, tem outros tours super diferentes que eu adoraria ter feito mas deu tempo (ou nao deu quorum), como o curioso Jazz Safari ou o Mini curso de Culinaria em Bo Kaap. Recomendadissima pelo Lonely Planet, mas que me transferiu de ultima hora para outra agencia para conhecer as viniculas, Daytrippers.
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.