Paraitinga: terra também da cachaça!

3 Flares Twitter 0 Facebook 3 Google+ 0 Pin It Share 0 3 Flares ×
Olha aí o seu Nelson (Nerso) do Mato Dentro todo vaidoso ao lado da cachaça que produz

 Dizem em São Luis do Paraitinga que uma visita à cidade não está completa sem provar, provar e provar de novo suas cachaças. Todo restaurante já vai logo perguntando enquanto você olha o cardápio se deseja uma cachacinha :-))))

 Mas um passeio que agrada qualquer um, seja fã da marvada ou não, é visitar um alambique. O mais conhecido – e maior, e fiscalizado, vale dizer – é o da Cachaçaria Mato Dentro, que fica a um pulinho do centro, quase voltando pra estrada.

 As visitas são curtinhas, simples, mas gratuitas – a gente fica sabendo direitinho o processo de produção da cachaça. O seu Nelson (Nerso) do Mato Dentro recebe os visitantes cheio de causos pra contar – diz, por exemplo, que tem um povo pinguiço que fica indo lá querendo os 10% de cachaça que eles costumam “jogar fora” na primeira destilação, dizendo que essas sim são “da boa” 😀

 A Mato Dentro andou aparecendo em vários rankings e revistas porque ganhou muito mercado ultimamente, sobretudo lá fora. A cachaça tipo exportação tem embalagem mais bonita, toda tchans, em versão branquinha, amarelinha e cambuci.

 E sabe que até eu, que não consigo tomar cachaça pura, gostei dessa de cambuci? Leva uma misturinha de cambuci, mel e limão que deixa a dita cuja licorosa, bem gostosinha. Voltei pra casa com uma 😉

Vale o passeio.
(e também a diferença de preços, já que a cachaça tipo exportação, que lá custa R$30, costuma ser vendida em supermercados pelo dobro…)

3 Flares Twitter 0 Facebook 3 Google+ 0 Pin It Share 0 3 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.