Paris Weekly 2

37 Flares Twitter 3 Facebook 26 Google+ 8 Pin It Share 0 37 Flares ×

Arco do Triunfo Paris O que vi e fiz de legal em mais esta semana em Paris

 

 

Outra semaninha passou aqui na estadia parisiense recheada de coisas legais. Afinal, apesar da tal canicule – a onda de calor intenso que se abateu sobre a França (e boa parte da Europa) nos últimos dias – o verão é uma das épocas com mais atividades rolando na cidade. E muitas delas gratuitas.

piquenique aos pés da torre!

piquenique aos pés da torre!

Pic nic aos pés da Torre Eiffel

Na sexta passada, rolou meu primeiro piquenique no Campo de Marte deste ano. Já tinha feito piquenique lá em outras viagens, mas foi a primeira vez que fiz um “noturno” na área. Com um amigo jornalista que estava em viagem a trabalho pela cidade, montamos o menuzinho tradicional de picnic – queijos, pães, frios, vinho, água (e tinha até éclair de sobremesa 😀 ) e instalamos nosso set em meio a uma multidão sem precedentes (para mim) de gente ali.

O local ficou lo-ta-do durante todo o tempo em que estivemos lá, cheio de turistas, estudantes e até alguns parisienses também. Os caras que durante o dia passam entre o pessoal vendendo chaveirinhos da Torre Eiffel, à noite passam vendendo champagne, vinho e cerveja o.O  Fomos embora mais de uma da manhã e o local continuava lotado, vendedores ainda fazendo a festa e música alta – com direito a aplausos e mini histeria a cada hora cheia, quando a torre cintilava.

A fonte d´agua é vermelhinha no bairro chinês

A fonte d´agua é vermelhinha no bairro chinês

Vizinhanças asiáticas

No final de semana, aproveitei para explorar algumas das vizinhanças étnicas de Paris com sabor asiático: o Quartier Chinois, que é a maior “chinatown” da Europa, e Belleville, que é uma mistura interessante do oriente médio com o extremo oriente. Passeei pelos mercadinhos, fui à igreja Notre Dame da China, fiz compras no Tang Freres (o principal supermercado especializado em produtos asiáticos), xereteei os restaurantes das mais diversas cozinhas (vietnamita, tailandesa, chinesa, japonesa etc), joguei pingue-pongue nas mesinhas instaladas no parque Choisy, foi bem legal. Belleville dá fácil para se perder por ali, com umas áreas que até lembram uma micro 25 de março aos finais de semana.

Belleville Paris

No Quartier Chinois a maior parte da ação se concentra entre as avenidas de Choisy e d´Ivry. Dois passeios simples, que podem durar o tempo que você quiser, e que recomendo muito, principalmente para quem visita Paris com mais tempo ou vem à cidade pela segunda ou enésima vez.

Festa du Nil Paris

Festa du Nil

Outra coisa legal que fiz, mas já no domingo, foi seguir uma dica do sempre ótimo Conexão Paris e ir à Festa du Nil. O evento aconteceu na Rue du Nil, uma minúscula ruela no 2o. arrondissement conhecida pelos bons restaurantes que reúne (Frenchie, Frenchie to Go, Terroirs d´Avenir e a lojinha especializada em cafés l´Arbre à Café). Ali, durante a tarde, os novos e antigos clientes e amigos dos proprietários e funcionários dos estabelecimentos foram saudados com boa música ao vivo e café, vinho e cerveja cortesia para animar o bom papo. Você deixava 5 euros pelo empréstimo da taça ao começo do evento e recebia tal montante de volta, ao devolver a taça antes de ir embora – tudo civilizadíssimo. Um evento muito interessante e bem parisiense – eu era uma das poucas estrangeiras ali -, no meio da rua, aberto, com direito a ótimo papo. Gostei muito.

Parc des buttes charmont

Música eletrônica e bar no parque

No Musee Du Quai Branly, acompanhei um evento que acontece gratuitamente todos os domingos de julho: as Siestes Electroniques: apresentações ao vivo de música eletrônica no pátio do museu, reunindo uma plateia muuuuuuuuuito heterogênea.  E também já me esbaldei no domingão do La Rosa Bonheur, um bar descolado e bem relax no igualmente fofo Parc des Buttes Chaumont (fica aberto durante a semana também, mas domingo é o dia dedicado à LGBT e o dia mais cheio e animado).

La Rose Bonheur Paris

Museus e exibições temporárias

Das muitas coisas que andei xereteando aqui em Paris nestas primeiras semanas, três exibições que recomendo muito a quem vier à cidade nestes tempos: Jeanne Lanvin, no Palais Galliera; “Piaf”, na Biliothèque François Mitterand; e “Velazquez”, no Grand Palais. Valem.

 

E, sim, continuo firme estudando: fiz uns workshops bem legais na Sorbonne e a segunda semana das aulas de francês na France Langue (como tem muita gente perguntando, mais pra frente vou fazer um post só sobre essa experiência). E bora que outra semana tá só começando aqui 🙂

 

 

37 Flares Twitter 3 Facebook 26 Google+ 8 Pin It Share 0 37 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.