Patagônia Chilena: os passeios imperdíveis

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×
Vistas do tipo UAU: uma constante em qualquer passeio pela região

Gosto é gosto. Então o que é imperdível pra um, pode não ser para o outro, né? 😉
Por isso mesmo, já vou avisando: vou listar aqui os passeios que para mim são os mais imperdíveis, os que eu sempre recomendo a quem me pede indicação, numa viagem à Patagônia Chilena – região de Torres del Paine:

Mirador Paine: para ter aquela vista breathtaking MESMO dos cuernos, das torres, do maciço e do entorno, uma loucura. Fiz em todas as vezes que fui.

Mirador Condor: a subida e descida puxadas são totalmente compensadas pela vista impressionante que se tem lá de cima – do lago Pehoé os glaciares – e por ver os condores ali, praticamente no seu nariz, rodeado o mirante. Fiz na visita do ano passado.

Lago e Glaciar Grey: só chegar no lago já é lindeza pura. A caminhada pelo bosque até lá é super agradável e o visutal da prainha que se forma, com o glaciar gigaaaaante lá no fundo e os “tecos” de gelo na margem, inesquecível. Por mais 80USD, o catamarã leva você literalmente até o glaciar. Fiz em 2008 e 2010.

Porteria-Porteria: o tipo de trekking tranquilo, para ver animais e flora em full contact, que qualquer condicionamento físico tá autorizado a fazer 😉  Fiz em 2010.

Salto Grande e Salto Chico: as duas quedas d´agua mais divinas do parque na minha opinião, com formas geológicas absolutamente fotogênicas ao redor. Fiz em todas as visitas.

Safári Fotográfico: esse aqui muda de hotel pra hotel, de agência pra agência. Mas passam, em geral, pelos lagos e por diferentes mirantes e portarias do Parque, com as paradas providenciais para, é claro, fotografar. Fiz em todas as visitas.

Cavalgadas: também mudam muito de hotel para hotel, agência para agência, já que cada um tem acerto com uma estância diferente. Mas o passeio é sempre agradável e a vista, puro desbunde; sem falar na experiência de cavalgar num lugar assim, tão remoto. Fiz em 2008 e esse ano acompanhei caminhando.

Cuevas del Milodón: está fora do parque, já quase em Puerto Natales. Mas é absolutamente chocante ver tanta beleza nas formações geológicas e as pinturas rupestres são super interessantes. Fiz em 2008.

Sarmiento Secreto: esse, por enquanto, é oferecido com exclusividade pelo hotel Tierra Patagonia, que foi quem abriu a trilha e conseguiu a autorização do Conaf para fazê-lo. E é simplesmente o passeio mais surpreendente que eu já fiz na região: trekking adorável e gran finale numa prainha “secreta”, tomada por trombolitos, no Lago Sarmiento. Fiz agora na última visita.

Se você for com crianças: dá pra pegar em maio os passeios às estâncias do parque para ver os “banhos” de ovelhas. Com crianças maiorzinhas, em dezembro, os mesmos passeios levam para ver as tosquias.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.