T.O.C.s de viajante

8 Flares Twitter 7 Facebook 0 Google+ 1 Pin It Share 0 8 Flares ×

Manias de viajante. Eu tenho várias, e você?

 

 

Eu confesso: sofro de T.O.C. de viajante. Mesmo. E de vários deles. Já tive muito medo de avião e hoje, de tanto voar, tenho só aquele medinho básico, que quase todo mundo tem mesmo. Mas, mesmo voando com tanta frequência, algumas maniazinhas não saem de mim de jeito nenhum.

– arrumo mala sempre nos 45 do segundo tempo. Amo todo o ritual de viajar, exceto fazer (e desfazer! argh) mala. Então faço de última hora. Quando o voo é de manhã, curto mesmo é fazer de madrugada. Com uma taça de vinho, de preferência 🙂

– por mais que eu pense nas árvores, não consigo, não consigo, não consigo não imprimir meu e-ticket. É mais forte que eu.

– não consigo viajar sem bagagem de mão. Também é mais forte que eu. Depois de alguns extravios de bagagem – inclusive uma vez que a mala chegou na minha casa depois de mim – mesmo que eu leve só a bolsa do note, vai uma mudinha de roupa espremida ali dentro.

– saio de casa cedo. Sim, eu sou daquele tipo que chega mesmo com 3 horas de antecedência para os voos internacionais e 1h pros nacionais. Se SP tem previsão de chuva, prefiro pegar o shuttle pra Cumbica uma saída antes. Não me importo de ter tempo sobrando no aeroporto (tenho pavor é de ter que correr nessa hora).

– na verdade, curto muito aeroporto. Já falei disso mesmo pra vcs há um tempinho. Chego cedo, faço check in rapidinho porque cedo as filas costumam ser pequenininhas (e sempre que possível já fiz o web check in antes) e vou atrás de internet (geralmente na sala vip do meu cartão de crédito, mas agora tem free wifi em muitos aeroportos por aí, inclusive GRU). Abro o computer, bato papo com outros viajantes e nem vejo o tempo passar até a chamada do voo.

– sento sempre o mais na frente possível do avião. Sempre. E salvo raríssimas, raríiiiissimas exceções (tipo voar pro Santos Dumont), corredor. Janelinha me dá coisas.

– tento sempre conseguir mais espaço pras pernas mas ODEIO sentar na saída de emergência. Também me dá coisas :/

– entrar em Airbusão ou Boeingzão me dá um certo alívio. Quanto maior o avião, mais tranquila eu fico #aloka 🙂

– checo pelo menos 5 vezes, entre sair de casa e entrar no avião, se meu passaporte e passagem estão mesmo na minha bolsa.

– vou pro portão de embarque somente quando chamam o voo. Nem um segundo antes, nem um depois. Não consigo nem ver aquele povo que faz fila quilométrica no portão quando o voo nem foi chamado (se o seu assento é marcado e o avião não vai sair sem você, taí um treco que nunca consegui entender).

– a bolsa do note ou mala de mão vão sempre no compartimento de bagagem,claro; mas a minha bolsa, com documentos e tal, invariavelmente vai nos meus pés. Mesmo quando os assentos são apertadinhos.

– antes da decolagem, já acomodei travesseirinho e cobertorzinho. E também já tirei e guardei os sapatos e vesti meias para voar. Nunca durmo, mas é bom ter alguma sensação de aconchego naquele aperto.

Bom, confessei pra vocês vários detalhezinhos #aloka que habitam em mim no mundo das viagens. Mas, no fundo, todo viajante tem, sim, seus T.O.C.s, não adianta negar, vá. Se você quiser entrar na dança, conta pra gente aí, na caixinha de comentários, quais são alguns dos seus.  É terapêutico :-)))))))

8 Flares Twitter 7 Facebook 0 Google+ 1 Pin It Share 0 8 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.