Temores de viajantes

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

O acidente aéreo com o avião da TAM em Congonhas na noite desta terça-feira chocou e comoveu todos. Foi o maior acidente aéreo da história da aviação brasileira. E uma infinidade de viajantes embarca logo depois da tragédia, apreensivos como eu.
O aeroporto de Cumbica até que estava tranquilo nesta manhã de quarta-feira, ainda que houvesse muita fila para os vôos da TAM, quase todos transferidos para Guarulhos. Mas o clima entre os turistas, que normalmente é de excitação, era muito diferente: silêncio em todos os saguões, em todas as filas. Rostos preocupados, comentários baixinhos sobre o acidente. Nas salas vip, TVs ligadas em canais de notícias falando exaustivamente sobre possíveis causas e consequências do acidente e comissários e comandantes chorando a perda de colegas.
Enquanto se discute a responsabilidade sobre o acidente (seria a pista ou manobra inadequada do piloto?) e se lamenta a ocorrência de dois acidentes aéreos tão graves no Brasil em dez meses, viajantes não desistem, apesar do medo e da tristeza.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.