Hotel review: The Blackstone Renaissance, Chicago

17 Flares Twitter 1 Facebook 16 Google+ 0 Pin It Share 0 17 Flares ×

DSC_0651 Adoro hotéis com decoração contemporânea, muito, muuuuuito mais que os rococó. E tenho verdadeira paixão com hotéis que sabem unir o novo e o antigo com perfeição, numa espécie de casamento perfeitinho. Por isso mesmo o The Blackstone Renaissance em Chicago foi paixão à primeira vista – aliás, foi paixão à primeira googlada 😀

O lobby e a mesa de sinuca onde jogavam Newman e Cruise <3

O lobby e a mesa de sinuca onde jogavam Newman e Cruise <3

A localização do hotel é ótima, ao sul da avenida Michigan, bem de frente para o Millenium Park/Grant Park/Lake Michigan. Construído em estilo neoclássico entre 1908 e 1910, quando nem sonhava em um dia levar a marca Renaissance (foi fechado em 1999 e reaberto após uma reforminha básica de US$128 milhões), ocupou o local da antiga mansão de Timothy Blackstone (daí o nome do hotel), então presidente da Illinois Central Railroad.

The Blackstone Chicago

Foi inaugurado com pompa e circunstância e, ao longo das décadas, passou a ser chamado de “hotel dos presidentes”, dada a preferência clara dos chefes da nação de se hospedarem ali quando em Chicago (dizem os funcionários que JFK, que era assumidamente apaixonado pelo hotel e tinha sua própria suíte lá – conservada, aliás – se encontrou algumas vezes com Marilyn ali mesmo).

O hóspede mais famoso - ou, ao menos, mais polêmico ;)

O hóspede mais famoso – ou, ao menos, mais polêmico 😉

Seu hóspede mais ilustre (ou seria polêmico???) foi Al Capone. Sim, o mafioso era tão fã do local que só frequentava a barbearia no subsolo do hotel (para não ter perigo de ser alvejado da rua), hoje convertida em sala de convenções, e chegou a usar por muito tempo uma das salas do local para… esconder bebida o.O  Foi ali, num belíssimo salão neoclássico hoje convertido em principal sala de convenções do hotel, que Lucky Luciano teria reunido gângsters em 1931 num jantar de gala que ficou conhecido como a primeira Convenção do Crime da história (Os intocáveis, lembram?)

O salão onde rolou a convenção do crime, posteriormente usado no filme Os Intocáveis, é hoje palco de convenções convencionais :D

O salão onde rolou a convenção do crime, posteriormente usado no filme Os Intocáveis, é hoje palco de convenções convencionais 😀

Também se hospedaram ali os Rockefellers, os Vanderbilts, Valentino, Katharine Hepburn, Betty Davis, Truman Capote e tantos outros. Além de queridinho das celebrities, a história do hotel com o cinema continuou firme e forte – como esquecer da cena de De Niro na convenção do crime em Os intocáveis? ou os duelos de Paul Newman e Tom Cruise em A cor do dinheiro? (a mesa de sinuca do filme, aliás, fica em pleno lobby).

Elevadores com mais de um século de vida...

Elevadores com mais de um século de vida…

... caixas de correio mais antigas que nossas bisavós...

… caixas de correio mais antigas que nossas bisavós…

Blackstone

… e luminárias compradas há poucos anos no eBay convivem em harmonia

Hoje, o novo e o antigo se encontram em todos os ambientes. Apesar do edifício neoclássico, os mais de 300 quartos são ultra contemporâneos, com papéis de parede modernosos nos banheiros, objetos de decor vermelho e afins. Nas áreas comuns, relógios e elevadores com mais de um século de vida dividem espaço com luminárias compradas no eBay e até um sofá dourado.

O lobby extravagante...

O lobby extravagante…

... corredores ousados...

… corredores ousados…

... banheiros modernosos...

… banheiros modernosos…

... e quartos discretinhos ;)

… e quartos discretinhos 😉

O Art Hall – um corredor entre os salões de convenção no subsolo – , de construção neoclássica, exibe sempre obras contemporâneas de artistas locais. E até o restaurante do hotel, o Mercat de la planxa (não testei, mas ouvi boas críticas) serve tapas catalãs num ambiente todo moderninho. Tem também um “executive lounge” no último andar que, infelizmente, só funciona de segunda à sexta de manhã, uma pena.

Melhor de tudo: diárias bacanudas desde US$169 (tanto no site do hotel quanto nos buscadores) e ofertonas inferiores a esse valor durante os meses de inverno.

17 Flares Twitter 1 Facebook 16 Google+ 0 Pin It Share 0 17 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.