Thornybush River Lodge

2 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 2 2 Flares ×

 

O que faz do Thornybush um impecável lodge de safári na região do Kruger

 

 

 

 

Já contei aqui diversas vezes como tenho paixão pelos safáris, sobretudo na África do Sul. Por mais que eu sempre me arrebate com a beleza e/ou autenticidade de outras cidades e rotas do país, voar à região do Kruger por si só já me deixa feliz da vida. Não canso jamais – e olha que nesta última viagem tive uma semana de safáris em sequência, e voltei querendo mais.

Desta vez, do aeroporto de Hoedspruit (o aeroporto que recebe voos comerciais comuns na região) fui direto para o Thornybush River Lodge, onde começaria minha semana de aventuras. Este lodge faz parte de uma louvável coleção – a Thornybush Collection of Lodges –  , com propriedades na reserva privada homônima e na Sabi Sand.

Eu já sabia de antemão que as oportunidades de game viewing eram excelentes no River Lodge, que agora não tem mais cercas separando a reserva privada de 1400 hectares do parque nacional Kruger. Mas confesso que não esperava um serviço tão encantador.

O lodge é composto de apenas quatro quartos/chalés e comporta um máximo de apenas oito hóspedes por vez – o que garante uma sensação de exclusividade, de estar quase sozinho nas savanas, como não vi em nenhum outro lodge no qual já me hospedei.

As áreas comuns são adoravelmente decoradas no melhor estilo “out of Africa” e em nada lembram um hotel; tanto a sensação de acolhimento dos próprios cômodos e móveis como o staff absolutamente impecável fazem a gente se sentir em casa também. As refeições, com tempo bom, são todas servidas à beira da piscina, com vista desobstruída para os animais que passeiam pelas savanas logo adiante – e são genialmente preparadas pelo simpaticíssimo chef, que vai de mesa em mesa checando preferências e gostos.

 

Os quartos são dispostos bem afastados uns dos outros, dando a sensação de estarmos numa vila privativa no meio do nada (pela manhã cedinho e à noite, um funcionário do hotel nos acompanha entre o chalé e as áreas comuns). Dentro, absoluto bom gosto na decoração e muito, muito espaço – saleta, quarto, varanda mobiliada e com mini cozinha, deck com piscina privativa e incríveis banheiros com ducha interna e externa e banheiras que se abrem para as savanas.

O hotel, como a maioria dos lodges de safári de luxo, opera em sistema tudo incluído, contemplando dois safáris diários, eventuais walking safáris, todas as refeições e bebidas e inclusive todos os petiscos e bebidas deixados nas mini cozinhas dos quartos.

Os safáris foram excelentes. Pontuais, organizadíssimos, ultra seguros, com tracker e ranger divertidos e bastante experientes, com muito conhecimento sobre fauna e flora da região. Vimos os big five sem dificuldades e tivemos experiências incríveis, como interromper abruptamente nosso sundowner numa das tardes porque uma manada de elefantes decidiu de repente mudar de rumo e passar inteirinha bem por onde estávamos instalados 😀

O staff todo era louvável. Composto por pouquíssimos funcionários, e todos muito carinhosos e dedicados, sempre nos enchendo de cuidados – das camareiras ao chef. A gerente Lisa, a simpatia em pessoa, seguramente é a grande responsável por criar ali ambiente tão carinhoso, cálido e feliz – e ainda deixa bilhetinhos escritos e desenhados à mão por ela mesma nas últimas noites de cada hóspede, uma lindeza.

Ao longo dos anos, e com toda essa paixão pela África do Sul que me faz voltar para lá quase todos os anos, tive o prazer de me hospedar em diversos lodges diferentes. Mas o Thornybush, juntamente com Sabi Sabi, Royal Malewane e Tintswalo Safari Lodge, foi sem dúvida uma das melhores experiências de safári e de hotelaria do gênero que já tive na vida.

 

Clique aqui para:

Ler mais sobre safáris na África do Sul

Ler mais sobre destinos na África do Sul

 

 

Search Hotels

Destination
Check-in date
Check-out date
2 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 2 2 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.