Uma manhã em Santa Cruz

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×
Tivemos que “pular” um grupão de iguanas marinhas logo ao desembarcar – inclusive uma mamá gigantona :/

A saga por Galápagos continua 🙂
Nessa segunda, o desembarque do La Pinta foi na Ilha de Santa Cruz, o verdadeiro “coração” de Galápagos, por ser a ilha mais turística e povoada. Ali visitamos o centro de pesquisa Charles Darwin, onde fica o centro de preservação das tartarugas gigantes do arquipélago – dizem que ali mesmo em Santa Cruz Darwin teria avistado os primeiros espécimes dos conterrâneos do (recentemente) falecido Solitário George (R.I.P.)

O guia nos explica sobre os curiosos cactos de Santa Cruz

A visita é muito light, mas muito gostosa. A gente desembarca dos zodiac num pierzinho, a seco (vários desembarques nos passeios anteriores tinham sido “molhados”, com a gente desembarcando com água nos joelhos), e a caminhada é uuuuultra light (só não foi mais light porque as muitas batidas de perna nas atividades de snorkelling dos dias anteriores estavam, enfim, fazendo efeito :D)

O centro é organizadinho e a gente já entra lá com o nosso próprio guia do barco explicando tudo. Vimos como são fecundados alguns ovos de tartarugas ali mesmo e como é feito o controle dos demais, para garantir que não haja “mistura” de ilhas do arquipélago na reprodução das tartarugas, bem interessante.

como são identificadas as tartaruguitas…
… e as bebês de tartarugas gigantes 3>
O caminho é gostoso, cheio de passarelas como essa

Depois visitamos o lugar onde costumava ficar George e também vimos o gigantesco Diego (chamado localmente de Super Diego), a única tartaruga ali “trazida de fora”, de San Diego, na Califórnia – simplesmente impressionante – entre várias outras tartarugas de proporções impressionantes.

O “in memorian” do George
Uma das passageiras fotografa um dos “bichinhos”
E não é que elas fazem pose pra câmera?
Aqui o “super Diego” de perfil…
… em close…
… e dando um alozinho pro Brasil :))))

Eu já tinha visto essas tartarugas imensas em Santa Helena, no começo do ano, então o tamanho em si não me impressionou. Mas a quantidade de animais gigantes ali reunidas, isso sim é de impressionar 😉  E é legal também ver a vegetação ali – muito mais verde ali que em qualquer outro lugar de Galápagos que eu tenha ido – que inclui também diversos tipos diferentes de cactos.

Iguanas de todo tipo também estão por lá
E aqui um grupinho de tartarugas “adolescentes” na hora da siesta

Pra quem se hospeda na própria ilha de Santa Cruz, o centro fica bem pertinho de vários hotéis e pode ser visitado bem facilmente, todos os dias.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.