Uma semana em Bali

26 Flares Twitter 0 Facebook 24 Google+ 1 Pin It Share 1 26 Flares ×

DSC_0208 (2) Como foi viajar por uma semana por essa adorável ilhota asiática

 

Não foram as praias de Bali que levaram meus desejos viajantes para essa ilhota indonésia. Aliás, agora, após ter conhecido algumas delas, ouso dizer que é muito, muito difícil um brasileiro se impressionar com elas: não têm areia branquinha, nem água esmeralda ou calhetas super românticas, desertas. Há praias para surfistas, sim, e há praias bonitas com bela infra (sobretudo nos resorts de luxo) para aproveitarmos bem a estadia, é claro. Mas a primeira imagem que levou meus desejos viajantes a incluírem Bali na minha wish list foi uma foto de trabalhadores com o típico chapéu pontudo em meio a infinitos terraços de arroz que vi há muitos, muitos anos.

Bali

Bali me conquistou à primeira vista, ainda no precário aeroporto, quando, atravessando o finger do avião ao terminal de desembarque, uma janela de vidro deixava à mostra um templo hindu literalmente no meio do aeroporto. Depois disso, nem a falta de limpeza dos banheiros ali, a bagunça das filas para pagamento de visto e imigração ou o assédio dos taxistas à saída do terminal afetaram meu bom humor.

Bali

Bali é cativante e a única razão que consegui encontrar para justificar os relatos que li de pessoas que não gostaram de Bali é que elas se hospedaram em áreas equivocadas. Sim, porque a Bali do nosso imaginário, de fato, está meio que confinada a Ubud, Sayan e demais vilarejos no estilo quanto-menor-melhor. Uma pessoa que compre um pacote de uma semana para ficar em Kuta certamente terá no seu imaginário uma Bali muito, mas muuuuuito diferente de outra que passou a semana viajando pelo interior da ilha.

BaliBali

As principais regiões hoteleiras de Bali são Ubud, Kuta, Nusa Dua, Seminyak e Jimbaran. Decidi dividir minha estadia na ilha em três delas (para ver como eram de fato em sua essência e também para facilitar um pouco os passeios para explorar o restante da ilha) e visitei as duas restantes. Mas acho que dividir a hospedagem em dois lugares, Ubud/Sayan e Jimbaran, é uma boa para o turista e permite ver dois mundinhos bem diferentes e complementares de Bali – litoral e interior (conheci muitíssimos viajantes que estavam fazendo exatamente essa dobradinha, com 3 a 4 noites em cada banda).

BaliBali

Os templos de Uluwatu, Tanah Lot e o Royal Family Temple, facilmente acessíveis de carro por quem fica nas principais zonas hoteleiras, definitivamente valem a visita. Ao longo de uma semana na ilha, conheci uma infinidade de templos, fui à praia, visitei arrozais debaixo de sol e de chuva, conversei com pescadores, explorei mercados, fiz aula de culinária balinesa, me fartei em comprinhas dispensáveis mas adoráveis, vi um por-do-sol mais bonito que o outro, bati altos papos com turistas e moradores, respondi um infinidade de perguntas que me faziam o tempo todo, aprendi a pechinchar, fiz massagens divinas, assisti a tantas apresentações que decorei passos das típicas danças balinesas, me estressei com a bagunça generalizada em Kuta, tentei surfar, caí de amores por Sayan. E ainda  tive experiências sensacionais de hotelaria nos dois Four Seasons da ilha.

BaliBali

Mas não vi tudo, não; o trânsito em Bali é simplesmente caótico e seus congestionamentos em muitos lugares são quase desesperadores – no dia em que eu ia ao monte Batur, tive que pedir ao motorista para abortar o plano de chegar lá quando já passávamos de 3h de viagem e não tínhamos chegado nem na metade do caminho; ficou pra próxima.  Por isso mesmo, não aconselho, de jeito nenhum, que se alugue um carro para dirigir pela ilha.  Alugar motos e scooters somente se você for muito, muito bom nisso; eles são hardcore na direção por lá. Por outro lado, contratar taxistas e carros com motoristas por trajeto, horas, dia ou semana é muito fácil, seguro e até barato.

BaliBali

Gostei tanto da minha viagem que deixei Bali já morrendo de vontade de voltar e ficar mais tempo – na próxima vez, provavelmente ficarei hospedada só pelas bandas de Ubud e Sayan e concentrarei meus passeios na porção norte da ilha, que foi o que menos conheci.

uluwatu-001

Tem muitos outros posts sobre Bali vindo por aí, incluindo um do tipo para-quando-você-for com dicas pontuais para quem estiver planejando viagem para lá. Todos os posts sobre o destino ficarão reunidos AQUI.

26 Flares Twitter 0 Facebook 24 Google+ 1 Pin It Share 1 26 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.