Veneza

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Veneza é daquelas cidades que causam um verdadeiro turbilhão na sua mente ao chegar: são muitas as expectativas criadas em torno de uma cidade sobre as águas – e todas elas transbordam quando você dá de cara com ela pela primeira vez. E também pela segunda, porque de uma certa maneira você nunca deixa de ficar supreso. Ainda que os vaporettos sejam essenciais para conhecer a cidade, caminhar sem rumo pelas ruelas de Veneza, cruzando pontes aqui e ali, é uma delícia. O único inconveniente são as ordas de turistas que assolam a cidade, sobretudo nos meses do verão (mais de 12 milhões de turistas por ano!). Mas não há como, mesmo com cotoveladinhas esparsas, deixar de se encantar com os casarões datados do século 18 que se descortinam durante as caminhadas e os indefectíveis passeios de vaporetto pelo Grand Canale. A Basílica de San Marco é uma das mais marcantes catedrais da Europa, com sua incrível coleção de mosaicos na fachada imponente. Não se intimide com a fila, porque é impossível não visitá-la por dentro. A Piazza San Marco revela-se sempre mais ainda do que tudo aquilo que você tinha lido, visto na TV e ouvido falar, com aquelas crianças de não se cansam de alimentar e atrair uma infindável quantidade de pombos à praça, rodeada pela Basílica, pelo Campanário e pela Torre do Relógio (que já foi o ponto mais alto do continente). Não menos emblemáticas são os leões de San Marco, cartão postal da cidade. Vale ainda visitar o Palácio Ducal (antiga residência dos dodges de Veneza) antes de cruzar, por cima e por baixo (nos vaporettos, claro!) a Ponte Rialto, a mais famosa da cidade – e uma das melhores vistas para se contemplar. A Galeria da Academia, além do belo palácio, apresenta uma coleção extraordinária de arte. E a Santa Maria Salute, sobre suas palafitas, também merece ser visitada, por dentro e por fora, entre um prato de spaghetti e um sorvete. As barracas e lojas vendendo máscaras são inúmeras, e sempre lotadas. Afaste-se da Piazza San Marco para conhecer as melhores e mais baratas – e também para tomar o melhor café. Se tiver um tempinho, vale pegar um táxi aquático até murano.
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.