Viagem Solo

36 Flares Twitter 4 Facebook 31 Google+ 1 Pin It Share 0 36 Flares ×

viagem soloCada um tem seu estilo de viajar. E o seu pode ser solo (ainda que eventualmente, porque ninguém é ermitão 😀 ).

 

Numa entrevista que fiz esse ano com Diego Gronda, o argentino gente boníssima que é o atual darling da hotelaria no que se refere a design, ouvi uma frase que desde então nunca mais me saiu do pensamento: “minhas viagens são meu alimento, minha biblioteca e meu descanso das complicações do mundo”.

No fundo, por mais que eu defenda que viagem “it´s all about people” (não existe nada que me fascine mais na simples ideia de viajar que todas as pessoas que conhecemos ao longo do caminho, não importa o roteiro), acabei me identificando muito, muito mesmo. Mesmo para quem não tem seu dia-a-dia no trabalho absorvendo suas viagens, viajar inspira, alimenta, leva a mente para longe.

Nos últimos anos, acabei (sobretudo por causa do blog e por escrever desde longa data sobre viagem para publicações femininas) construindo uma certa “reputação” no que diz respeito a viajar sozinho (solo travel), especialmente junto ao público feminino (que é, historicamente, o mais receoso a começar a sair por aí sem companhia; e isso  rendeu até meu último livro de viagem, o Sozinha Mundo Afora, publicado pela Record).

Em boa parte, tentei (e tento) combater  estereótipo de que haveria algo de “coitadinho” no fato de alguém sair pelo mundo em sua própria companhia, por opção própria ou até por falta de, mostrando, através das minhas próprias experiências em viagens, quão segura, divertida e memorável uma solo travel pode ser se você tomar os cuidados básicos de qualquer boa viagem (pesquisar sobre seu destino antes de viajar e comportar-se/vestir-se adequadamente para tal, caminhar somente por lugares iluminados e movimentados, só aceitar bebidas preparadas diante de seus olhos, cuidar de seu dinheiro e documentos full time etc).

Costumo dizer (e não sou a única a fazê-lo) que são pouquíssimos os lugares capazes de dar, de fato, a sensação de insegurança a um brasileiro/brasileira que more em qualquer cidade grande brasileira; se tomarmos fora de casa as mesmas precauções que tomamos aqui (com bolsas, carteiras, celulares, vidros do carro etc), difícil ser surpreendido.

Aqui NESSE LINK você vai encontrar textos, dicas, causos e novidades desse mundinho cada vez mais expandido dos solo travelers que viajam sozinhos (mas nem por isso solitários) pelo mundo afora. Clique aqui para conferir tudo que anda sendo discutido no blog sobre esse tema.

E boa viagem 😉

36 Flares Twitter 4 Facebook 31 Google+ 1 Pin It Share 0 36 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.