Viajante pode ter medo de avião?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Moooooorro de medo de avião – mas viajo o ano todo. Sofro horrores, choro, suo frio, rezo o tempo todo, naquela sensação de que o negócio vai cair a qualquer momento. Não consigo dormir, nem tomando remédio, então já viu… mas o negócio todo some assim que piso no meu destino. A ansiedade de conhecer ou rever o local é ainda maior que a adrenalida do medo (ou seria pavor???), então some todo o resto num passe de mágica. Claro que na viagem de retorno volta tuuuudo de novo, mas vira um círculo vicioso que não termina nunca.
Tenho encontrado muitos viajantes que enfrentam o mesmo dilema: ser viajante e ter medo de avião combina? pode? Quem não tem medo, não consegue entender o sofrimento de quem tem; quem tem, entende tão bem quem sofre do mesmo problema que segura apertado a mão de um desconhecido durante o võo sem o menor pudor. Os casos mais graves podem evoluir pra pânico e podem, infelizmente, privar a pessoa do prazer de viajar: tem gente que tem tanto, mas tanto medo, que simplesmente não consegue entrar dentro de um avião, e nunca mais viaja. Outros, conseguem enfrentar o medo se estiverem juntos de alguém amado, nunca sozinhos.
Para todos, os amigos destemidos sugerem combinações de remédios, bebidas alcoólicas, simpatias, mandingas, adereços… Mas medo, medo mesmo, não tem explicação. E será que tem cura? Ou será que o negócio é insistir viajando, viajando, viajando, pra ver se o cérebro um dia se dá por cansado e desiste de sofrer tanto com os barulhos e trepidações daquela caixa de aço???

translated by Google
I’m veeeeeeeeeeeery afraid of airplanes – but I travel all the year long. I suffer horrors, I cry, I sweat cold, I pray the time all, in that sensation of falling at any time. I do not sleep, nor taking remedy, so… but it all disappears as soon as I land in my destination. The anxiety to know or to review the place is still bigger than the adrenalina of fear (or would it be terror?), then it all adds the remaining portion in a magician pass. Clearly that in the return trip it comes back tuuuudo of new, but turns a vicious circle that never does not finish. I have found many travellers who face quandary the same: to be travelling and to have fear of airplane combines? can ir really happens? Who does not have fear, does not obtain to understand the suffering of who has; who has, understands who so well suffers from the same problem – like need to pressed the hand of a stranger during flight without the lesser modesty. The most serious cases can evolve panic and can, unhappyly, deprive the person of the pleasure to travel: some have so much fear that simply do not enter inside of an airplane, and never more travel. Others can face the fear only if they are together of somebody loved, never alone. For all, the brave friends suggest combinations of remedies, alcoholic beverages, simpatias, mandingas, objects… But fear, pure fear, do not have explanation. Will exist a cure? Or it maybe we should just insist on travelling, travelling, travelling, to see if the brain one day gets tired and gives up in such a way to suffer with the noises and trepidations from the box of steel?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.