Viajar sozinho

viagem soloCada um tem seu estilo de viajar. E o seu pode ser solo (ainda que eventualmente, porque ninguém é ermitão 😀 ).

 

Nos últimos anos, acabei (sobretudo por causa do blog e por escrever desde longa data sobre viagem para publicações femininas) construindo uma certa “reputação” no que diz respeito a viajar sozinho (solo travel), especialmente junto ao público feminino (que é, historicamente, o mais receoso a começar a sair por aí sem companhia; e isso  rendeu até meu último livro de viagem, o Sozinha Mundo Afora, publicado pela Record).

Em boa parte, tentei (e tento) combater  estereótipo de que haveria algo de “coitadinho” no fato de alguém sair pelo mundo em sua própria companhia, por opção própria ou até por falta de, mostrando, através das minhas próprias experiências em viagens, quão segura, divertida e memorável uma solo travel pode ser se você tomar os cuidados básicos de qualquer boa viagem (pesquisar sobre seu destino antes de viajar e comportar-se/vestir-se adequadamente para tal, caminhar somente por lugares iluminados e movimentados, só aceitar bebidas preparadas diante de seus olhos, cuidar de seu dinheiro e documentos full time etc).

Costumo dizer (e não sou a única a fazê-lo) que são pouquíssimos os lugares capazes de dar, de fato, a sensação de insegurança a um brasileiro/brasileira que more em qualquer cidade grande brasileira; se tomarmos fora de casa as mesmas precauções que tomamos aqui (com bolsas, carteiras, celulares, vidros do carro etc), difícil ser surpreendido.

Aqui NESSE LINK você vai encontrar textos, dicas, causos e novidades desse mundinho cada vez mais expandido dos solo travelers que viajam sozinhos (mas nem por isso solitários) pelo mundo afora. Clique aqui para conferir tudo que anda sendo discutido no blog sobre esse tema e deixe suas eventuais dúvidas sobre o tópico VIAJAR SOZINHO em qualquer post desta lista linkada.

E boa viagem 😉

335 thoughts on “Viajar sozinho

Comment navigation

  1. Manuel Guerreiro

    Olá pessoal.
    Com os meus quase 64 anos, 80 % das minhas viagens foram feitas a solo. Menorca, Djerba, 2 vezes a São Tomé e Príncipe, Madeira, Açores, Tenerife, Londres, Croácia, Miami, Riviera Maya, Cuba, Geneve, Norte de Itália, Sul de França, Sul de Espanha(estas últimas 4 em auto-stop no já longinquo 1976) e 7 vezes ao Brazil, a última com 2 fantásticas semanas em Alter do Chão, Amazónia.
    Neste momento estou a pensar viajar de novo, e adoraria que não fosse a solo,.É certo que não é dificil conseguir amizades, até formar um grupo quando se viaja sózinho, só que neste momento é uma situação que tem mais aspectos negativos que positivos. Pelo que pergunto se alguém desse lado do Atlãntico estará aberta para discutir o assunto, com vista a férias com companhia.
    Um abraço para todos, com votos de boas viagens.

    • Olá td bem Manuel, estou pensando ir para Ushuaia final do ano após 12.12 ou início 2018, ….tenho 55 anos, já viajei só apenas 1 vez.

  2. Rodrigo Coloda

    Bom dia Mari tudo bem?

    Estou planejando viajar para a África do Sul, com minha esposa, em Dezembro. Tenho algumas dúvidas que gostaria muito que pudesse esclarecê-las para mim. São elas:

    1- Minha ideia é fica 2 dias em Joanesburgo, 1 dia em algum safari próximo a Joanesburgo e mais uns 12 dias na região de Cape Town. Acredito que desta forma ficam bem divididos os meus dias correto?

    2- Meu inglês é básico e consigo me virar sem muita conversação fluente. Terei muitos problemas ou posso ir na cara e na coragem?

    3- Estou com um certo receio de alugar um carro por lá por conta de dirigir em mão inglesa. O trânsito e as estradas são tranquilas? Conseguirei me virar bem com o GPS do celular? Gostaria muito de alugar um carro pela praticidade que me daria na região do Cabo.

    4- Que bairros vocês sugere a hospedagem em em Joanesburgo e Capetown? Seguinda uma linha de proximidades os pontos turísticos e segurança…

    5- Você acredita ser necessário quantos dólares diários para duas pessoas? Uma estimativa só para ver se minhas contas estão corretas. A nossa ideia é viajar sem luxo. Queremos conhecer lugares, frequentar restaurantes normais, coisas assim….

    6- O safari feito com carro alugado é tranquilo ou você acha melhor pegar um passeio fechado que nos busque em Joanesburgo?

    São várias dúvidas mas, gosto de fechar a viagem depois de ter conversado e trocado ideias com pessoas que conheçam bem o lugar. Minhas maiores dúvidas ou receios são a comunicação e a questão da locomoção.

    Desde já agradeço muito pela ajuda.

    Abraço e sucesso.

    • Oi, Rodrigo. Este não é o melhor post para você deixar sua dúvida, já que se trata de viajar sozinho e você está indo viajar com sua esposa, certo? O ideal seria deixar num dos posts que vc leu sobre a África do Sul http://www.maricampos.com/tag/africa-do-sul/, até porque várias das suas dúvidas já foram respondidas por mim por lá para outros leitores. Mas vamos lá:

      1) Sua distribuição de dias não está ruim. Mas como eu respondi em comentários anteriores ao seu, conte sempre noites e não dias assim você tem dias inteiros no destino e não corre o risco de ficar sem tempo por causa dos seus horários de chegada e saída. Eu recomendaria 2 noites em Joburg, 2 noites num lodge de safári e daí as noites restantes você distribui como achar melhor. Se você quer concentrar doze noites na região de Cape Town, eu recomendaria ficar quatro noites em Cape Town e usar as noites restantes para fazer a Garden Route, parando em destinos de praia, vinho etc, como sugiro em vários outros comentários feitos lá nos posts sobre o destino http://www.maricampos.com/tag/africa-do-sul/.

      2) Com conhecimentos básicos de inglês você se vira, sim. Fale devagar que ajuda seu interlocutor a tentar entender. O sotaque de alguns sul-africanos pode ser difícil para quem não fala bem inglês, mas eles adoram brasileiros e costumam ser super solícitos.

      3) O trânsito nas grandes cidades é muito semelhante ao brasileiro; Joburg, por exemplo, tem muitos congestionamentos. Como no Brasil, algumas estradas são boas, outras mais esburacadas, há de tudo. Sobre a mão inglesa, vai de pessoa para pessoa. Algumas tiram de letra, outras têm extrema dificuldade – e daí não vale a pena dirigir, porque pode ser perigoso. Eu já tentei inúmeras vezes, mas meu cérebro simplesmente não se dá bem com a mão inglesa, então nunca alugo carro se estiver sozinha. As vezes que viajei em carro na África do Sul foi sempre com outra pessoa dirigindo, que já estava acostumada com a mão inglesa.

      4) Joburg não tem um bairro “próximo” às atrações turísticas porque elas são muito espalhadas. Pense numa cidade bem grande, com um jeitão bem parecido a São Paulo. Muitos brasileiros gostam de ficar em hotéis próximos à Mandela Square, porque lá há restaurantes, bares etc dia e noite. Em Cape Town há diversas possibilidades. Seguindo a linha de raciocínio da minha recomendação sobre a Mandela Square, em Cape Town uma boa opção é ficar próximo ao Waterfront, pelos mesmos motivos.

      5) Acho impossível mensurar gastos diários em uma viagem. Cada viajante tem um estilo, gosta de fazer coisas diferentes, dá valor a coisas diferentes. Mas tenha em mente que a África do Sul ainda é um país bem em conta para nós.

      6) Particularmente, igualzinho digo em respostas a vários comentários feitos antes do seu, não recomendo o safári com carro alugado nem o safári de um dia em grupo grande. A experiência de safári em um lodge de safári é absurdamente diferente que no safári auto-guiado ou no de tour de um dia. No lodge você sai nos melhores horários para ver os animais (de manhã bem cedinho e no finalzinho da tarde), então consegue observar animais realmente selvagens, numa variedade muito maior de espécies. Minha recomendação é ficar duas noites, para ter direito a quatro safáris e garantir mais chances de ver os big 5 – o que a gente vai ver pelo caminho é sempre uma loteria, nunca se sabe ao certo. Há lodges no Kruger, outros próximos a Joburg e outros bons próximos a Durban (na Garden Route), com os mais diferentes estilos e budgets. Não sou favorável ao safári auto-guiado – dirigir no Kruger não é simples (ainda mais na mão inglesa), muitas pessoas se assustam com a proximidade dos animais e, honestamente, a parte mais selvagem do parque (onde os auto-guiados não têm autorizaçao para entrar) e das reservas privadas nos dá encontros muito mais interessantes com as feras, como a chance de ver felinos caçando, por exemplo.

      Espero que tenha ajudado. Se puder, dá uma lida também nos posts sobre a África do Sul aqui http://www.maricampos.com/tag/africa-do-sul/ e às respostas que dei a outros leitores. E se tiver outras, deixa em algum tópico sobre AFRICA DO SUL http://www.maricampos.com/tag/africa-do-sul/ e não aqui neste post sobre viajar sozinho, pode ser?

  3. Edinalva Pereira

    Tenho muita vontade de viajar, porém não tenho companhia e fico com receio de me aventurar, quando vou a praia sinto os olhares de pena das pessoas e isso me deixa mal.

    • Edinalva, não acredito que as pessoas olhem com pena para você na praia por estar sozinha. Há sempre gente sozinha nas praias, seja no Brasil ou no exterior. Eu mesma já estive sozinha na praia no Brasil e em inúmeros outros países e jamais recebi qualquer “olhar de pena” nesta situação. Esqueça essa ideia e curta muito suas viagens sozinha, seja na praia ou em qualquer outro destino!

  4. Olá Mari! Aos 53 anos consegui “desanexar” (rs) minha filha das minhas responsabilidades. Graduada, concursada?… minha vez. Parti para as tão sonhadas viagens. Brasil, em geral, Argentina, Uruguai, Itália, França, Grécia, Espanha, Portugal, Turquia, Marrocos, China (fiz a transiberiana), Japão, Holanda, Bélgica, Luxemburgo, Praga, Suíça, USA, … TUDO SOLO. Alguns países conhecia através de cruzeiros, q serviam como aperitivo. Gostando, voltava para mais dias. A Suíça e Itália conheço de norte a sul, de tanto que voltei. O único lugar q me deixou um pouco preocupada foi Marrocos, mais por uma gafe minha. Pois bem, voltei da Europa em março e hoje com 61 anos preparo mais uma viagem dos sonhos: Alaska, the last frontier! Quero muuuiiitoooo ir ao Alasca, e pretendo fazer isso em setembro próximo. Só q nesta não estou a fim de ir sozinha, se alguém se habilitar… A ideia é um cruzeiro de Seattle a Anchorage, e depois seguir para Fairbanks para a caça à Aurora Boreal. Estou estudando o seu roteiro e traçando o meu a partir dali. Por isso, obrigada pelas dicas.

    • Marilu, querida, que delícia receber eu comentário! Amei suas viagens e estou segura de que você se encantará tanto pelo Alasca quanto eu. Foi um dos cruzeiros mais bonitos que já fiz, e ali eu realmente acho que um cruzeiro ajuda a conhecer bem a região. Se você fizer a esticada para “caçar” a Aurora Boreal, por favor, volte aqui para contar como foi! Quero muito fazer isso também <3

  5. André Glatzl

    A primeira vez custa sempre mas depois não se quer outra coisa.

  6. Tb estou planejando viajar ao Chile em setembro de 2017, se quiser companhia, tenho 25 anos e amo viajar, meu zap é 98988765714

  7. Rosana cavalcanti

    Olá Marly,
    Procuro cia para o Chile. Tenho 53 anos, moro em Natal, divorciada e hetero (sempre é bom deixar claro,rs). Minhas férias serão em setembro outubro. Podemos combinar algo.

    • Olá! Também estou querendo ir ao Chile em 25/09 (férias), 53 anos, divorciada e, adoro viajar!

  8. Bom dia! Vi q costuma a viajar sozinha, tb quero começar e gostaria de trocar ideias,

    • Oi, Denize. Aqui neste link http://www.maricampos.com/tag/viajar-sozinho/, que está no post acima que você deve ter lido, você encontra uma série de posts cheios de ideias e dicas para viajar sozinha mundo afora. Fique à vontade para, após ler os posts sobre o assunto e todas as dicas neles contidas, deixar nos comentários de qualquer um deles eventuais dúvidas que ainda não tenham sido respondidas sobre o tema por ali.

    • José edvaldo Dos Santos

      Linda

  9. Mari, boa noite. Este ano tirarei 15 dias de férias e até o momento,viajarei sozinha. Estou em dúvida sobre qual destino escolher. Alguns sites dizem Canadá, Irlanda, Holanda; outros Suíça, etc. Um dos lugares que quero muito conhecer é Espanha, mas não sei se é o mais “certo” e seguro para mulher solo.Existe o medo de ser assediada, seguida, assaltada, enfim, todo o “terror” imbutido na mente sobre “viajar sozinha”, fora a fama de mulher brasileira no exterior, principalmente sozinha, já acham que queremos outra coisa. rsrsrsrs
    Voce que tem mais experiência, qual destino me indicaria ? Tenho 34 anos, gosto de andar, visitar museus, praças, comer uma boa comida local, conhecer gente. Quero curtir o local, relaxar.

    • Sarah, todos esses destinos que você listou são excelentes para se explorar sozinha; neste caso, não diria “melhor” ou “pior” para nenhum. Se Espanha é um dos lugares que você quer conhecer, vá para a Espanha! Já estive sozinha diversas vezes no país, tenho muitas amigas que também foram e sei de várias leitoras aqui do blog e seguidoras lá do instagram que fizeram o mesmo. O país é uma delícia, é o mais barato de todos esses que você listou, a infra para o turismo é muito boa e a comunicação flui fácil, mesmo que você não fale espanhol. Ótimo país para você, como diz no seu comment, “andar, visitar museus, praças, comer uma boa comida local, conhecer gente”. O “risco” de ser assediada, seguida ou assaltada – como vc coloca – vai existir em qualquer lugar do mundo; infelizmente, como mulheres, nunca estamos livres disso em nenhuma parte do planeta. Mas, por favor, não deixe de seguir seus sonhos de viagem por isso; nós, como brasileiras, somos meio pós-graduadas neste quesito de lidar com assédio e afins. Como eu digo em VÁRIOS comentários respondidos aqui antes do seu e em quase todos os posts sobre viajar sozinho aqui do blog, ao viajar para qualquer lugar, tome os mesmos cuidados com segurança que você tomaria ao passear em sua própria cidade: bolsa embaixo do braço, olho nos seus pertences o tempo todo, atenção ao movimento de estranhos, nunca entrar em ruas desertas ou pouco iluminadas etc. Quinze dias é um período bem legal para uma primeira viagem solo.

      • Se me permitem, gostaria de indicar a cidade de Barcelona. Imperdível em todos os sentidos.

    • Mary amei seu blog😍
      Sara, tenho os mesmos interesses que vc e estou se companhia pra viajar esse ano…tenho 28 anos, solteira e hetero…se quiser trocar ideias meu zap e 031982710721

  10. Kerly Araújo

    Olá Mari,

    Nunca viajei sozinha, mas ultimamente tenho pensado muito no assunto, mas como toda principiante, o medo me atormenta, não falo nada de outros idiomas e isso é o que mais me deixa receosa… Não tenho também um roteiro ainda, pra quem vai fazer isso pela primeira vez, vc acha melhor por agências ou eu mesmo monto um roteiro???
    Tens alguma dica para um primeiro roteiro!!?

    • Oi, Kerly. Dá uma lida nos comentários antes do seu que várias das suas dúvidas já foram respondidas por mim ali. Tanto faz você fazer por agência ou sozinha – desde que se sinta realmente apta para organizar por conta própria todo seu roteiro. Se você se sentir insegura, opte por uma agência – e optar por agência não quer dizer, de forma alguma, entrar necessariamente num pacote; a agência pode simplesmente fazer as reservas de voos, trens, transfers, hotéis etc para você. Também não existe um “destino” ou “roteiro” melhor para quem viaja sozinho – você tem que escolher um lugar para o qual você tenha vontade de ir, que esteja nos seus planos, que seja a sua cara. Se você não fala nenhum idioma além do português, procure apostar em destinos que falem a nossa língua ou o espanhol, para a comunicação ficar mais fácil e você não se atrapalhar no dia-a-dia. Países com mais desenvolvimento e infra-estrutura para o turista são também países mais fáceis de desbravar para quem viaja sozinho pela primeira vez.

  11. Marcela Versiani

    Olá Mari!!!
    Adorei seu blog e suas dicas sobre viagem solo. Meus parabéns!!!
    Sou mineira e fiz minha primeira viagem sozinha em dezembro para Foz do Iguaçu, incluindo Puerto Iguazú (Argentina) e Ciudad del Este (Paraguai) e simplesmente aadooooreeiiiii a experiência! Fiz amizades inclusive com mulheres que estavam solo tmb.
    Meu próximo destino “solo”: Buenos Aires em julho (será minha primeira viagem ao exterior).
    Vou seguindo suas dicas.
    Bjs

  12. Simplesmente, preciso viajar….Não quero Brasil nem Américas, estou sendo forçada a tirar ferias, em janeiro de 2017.Europa estará fria, sonho Grecia, mas não queria fz minha primeira viagem pra lá no inverno, um pecado não mergulhar no azul daquele mar. Tds que conheço dizem que devo ir pros paises de linguas irmanas, Portugal, Italia e Espanha…Vou sozinha, precisando criar coragem e motivação….Me ajuda…4.0 preciso novos rumos pra vida…

    • Grécia em janeiro não recomendo mesmo, Verônica. O inverno é ameno em Portugal e na Espanha; se o frio europeu te assusta, essas seriam duas opções bem gostosas pra você fazer.

  13. Oi Mari, estou indo para Santiago no Chile dia 15/09 e vou pegar feriado de 2 dias na cidade (18 e 19/09). Sabe me dizer o que posso fazer nesses dias?
    Obrigada.

    • Cristina, entra aqui http://www.maricampos.com/tag/santiago/ para ler todas as dicas de Santiago. Tem muita coisa bacana pra fazer na cidade, inclusive coisas que não dependem de dias úteis ou horário comercial, como explorar os parques e bairros mais legais. Tem muitos museus e atrações turísticas que abrem nos feriados também – vale checar nos sites de cada um deles seu horário de funcionamento para a data. Se você ainda não conhece Valparaíso e Viña del Mar, pode também aproveitar para visitar esses destinos colados a Santiago.

  14. Pingback: Leituras recomendadas e links interessantes sobre viajar sozinha
  15. LIBIA ALMEIDA

    Oi Mari, parabéns pelo seu blog…
    Já viajei sozinha algumas vezes….e agora estou pensando em fazer o Atacama e Salar Uyuni em janeiro 2017…. estou meio insegura, o que vc acha ? 10 dias é suficiente ? Dicas?
    Obrigada.

  16. Karol Bonfim

    Querida, Mari, já tô “in love for you”, haha. Estava namorando seu livro pela internet há semanas e tinha o deixado na wish list, mas tive um despertar literário e realizei a compra! Rs Não vejo a hora dele chegar e de devorá-lo. kkkkkk Bem, Mari, a situação é que já tô casa dos 20, infelizmente não saí do Brasil, por enquanto, mas sinto que este ano é o ano para quebrar o jejum! Quero passar entre uma semana e quinze dias em destino fora do país, porém dentro das Américas, do Sul e Central. Tendo em vista que não tô preparada e não me preparei em N fatores e sentidos, para rezliar, por hora, uma viagem para América do Norte, Europa, Ásia, Áfria. O que quero saber é quais lugares me indica? Queria praia, sol, mar, comecei buscando por Cartagena e San Andres, but embora os valores sejam muito convidativos, busco um destino que me permita gastar o mínimo possível com as passagens e acomodações, me permitindo curtir e gastar no local escolhido. Por essa razão, mudei o foco e mirei no Chile. Vi no comentário acima que você curtiu e “aprovou” a escolha de Cusco e Machu Picchu… Nunca me encheram os olhos, mas tô com a mente aberta. Não li o seu livro, ainda, mas já curti. haha Parabéns, pelo seu trabalho, dedicação, empenho e ajuda internética. Rs Beijos, lindona!

    • Karol, que legal! Tomara que vc curta o livro e ele te dê o empurrãozinho final para viajar sola por aí 🙂 Se você quer sol, praia e calor, acho que Cartagena seria mesmo uma ótima opção. Em uma semana, você pode combinar com Bogotá, assim tem cidade e praia na mesma viagem. Cusco e Machu Picchu são incríveis, mas nada de praia como vc quer. Excelentes destinos, viagem linda – mas calor só de outubro em diante. Chile mesma coisa. Acho o Chile o país mais bacana para se viajar sozinho na América do Sul, mas não recomendaria nenhuma praia pra vc lá… Se tiver só uma semana, no Chile recomendaria Atacama ou Patagonia, dois dos meus destinos favoritos no mundo. Se puder ficar duas, dá pra fazer ambos mais Santiago – e de lá esticar a Viña del Mar para vc ter um tico de praia (lembrando que calor só de outubro em diante).

  17. Mari, resolvi fazer uma viagem sozinha neste ano. Um misto de introspecção e libertação ao mesmo tempo. Tinha pensado em ir para Cusco, Machu Pichu.
    Você pode me ajudar nisso?
    Adorei o teu blog, e acabei de comprar teu livro pela internet.
    Obrigada

    • Excelente ideia fazer Cusco e Machu Picchu, Helen. Destinos muito solo friendly. Tem montes de dicas sobre o destino aqui no blog, é só procurar na caixinha de busca e depois clicar nas hashtags dos nomes dos destinos para ver todos os posts 🙂

  18. Oi Mari!
    Estou me planejando para visitar Itália em outubro. Será a primeira vez e por isso gostaria de receber sugestões de roteiros e lugares para conhecer. Terei 15 dias para desfrutar. Você pode me ajudar?

    • Lea, tem muitas dicas de Itália aqui no blog http://www.maricampos.com/tag/italia/ – todas as dicas foram testadas e aprovadas por mim e na maioria destas viagens ao país eu estava sozinha. Sugiro deixar Roma, Milão e Florença como suas bases e delas partir para explorar cidades menores em esquema bate-e-volta, o que acha?

  19. Thais Maria

    Olá Mari. Tenho 62 anos e já viajei sozinha diversas vezes mas aqui no Brasil mesmo (norte, nordeste, sul). Tenho vontade de viajar para o exterior também mas meu receio é com relação a ter algum problema de saúde e não saber como me virar sinto-me muito insegura. Poderia me esclarecer alguma coisa a este respeito? Tenho muita esperança em tornar-me uma pessoa mais segura para conhecer lugares novos e viver um pouco mais intensamente. Parabéns pelo blog.

    • Oi, Thais. Ficar doente na estrada quando viajamos sozinhos é mesmo um dos maiores temores dos solo travelers. Quando a gente tem qualquer coisa – seja um resfriado, uma febre ou qualquer coisa – a gente gosta de ter alguém ao lado pra ajudar, cuidar da gente. Mas, no fundo, ficar doente viajando pelo Brasil ou lá fora dá no mesmo, viu? Não é gostoso ficar doente nunca, mas passa e a gente continua aproveitando a viagem depois do mal-estar. E isso psso de garantir de carteirinha – já passei pela situação mais vezes fora do Brasil que em terras brasileiras. Por isso que é imprescindível a gente ter um bom seguro viagem quando vamos para o exterior, assim como temos um bom plano de saúde no Brasil. Um bom seguro viagem te deixa coberta para consultas médicas, atendimentos emergenciais e até (toc, toc, toc) internações, remoções etc, caso seja algo mais sério. Os planos melhores cobrem também atendimento odontológico (acho essencial) e até remédios emergenciais e alguns cobrem também esportes de neve e radicais. Não tem mesmo como sair do Brasil sem um, mesmo que (Deus queira) a gente nunca use mesmo. Com o seguro, fique tranquila: você seguramente será bem atendida se tiver algum mal estar, mesmo estando em outro país e com outro idioma. O ideal é você ler bem como funciona o seu (se tem atendimento somente em clínicas referenciadas ou se pode ir direto pro hospital mais próximo, se paga tudo e tem reembolso ou se tudo já é automaticamente custeado etc), para saber certinho como agir na hora do aperto, sem streess, sem nervosismos. Sem contar que, durante a viagem, a gente também sempre encontra “anjos” que nos ajudam na hora do aperto, seja um desconhecido que te ampara na rua ou o carinha da recepção do seu hotel que te ajuda durante um mal-estar 🙂

  20. Diogo Oliveira

    Só mais uma questão.. quanto À acomodação em Roma, quais são as recomendações? Porque já li algures que a região de Termini não é muito boa.

    • A região da Termini, como toda região de grandes estações de trens, é uma região que a gente tem que ficar de olho. Mas tudo depende muito de onde você ficar, é claro, e da atenção que colocar no seu caminho. Roma é uma cidade grande e, como toda cidade grande, a gente tem que ficar de olho nos pertences porque acontecem muitos furtos – e isso não unicamente na região de Termini, é claro. Já fiquei em diversas localizações em Roma e gostei de todas – inclusive ali ao lado da Termini, no bairro de Monti, a curta caminhada do Coliseu, e foi muito bom e prático.

  21. Diogo Oliveira

    (ANTERIOR MENSAGEM COM EMAIL ERRADO)

    Mari, vi o teu post sobre a viagem por Itália, e fiquei surpreendido com as parecenças que a viagem que fizeste tem com a viagem que eu quero fazer.

    Quero fazer uma viagem sozinho por Itália, vizitando Roma, Sienna, algumas aldeias a sul de Siena tal como Montalcina e SanQuirico D’orcia, Arezzo e por fim, Florença.

    No entanto estou com algumas duvidas quanto:
    – aos dias que devo dispender em cada uma destas cidades para fazer uma visita easy going (sendo que o meu budget não é muito grande, não mais do que 12, 13 dias)

    – onde ficar hospedado. Se em Siena, Arezzo ou Florença existem hostels (bastante modestos) mas também bastante em conta comparados com a maioria da oferta da região, nas pequenas vilas não se consegue encontrar acomodação “barata”.

    – Sempre que idealizamos uma viagem destas criamos sempre imagens utopicas na cabeça, e preendo caminhar por entre estas pequenas vilas (Montalcino, SanQuirico, Pienza…). É viável, ou será mesmo preferível fazer a ligação por “ônibus” (em bom brasileiro 🙂 ) ?

    Será possível que me ajudes nestas questões?

    Blog fantástico!!

    Cumprimentos

    • Oi, Diogo. Quanto tempo ficar é algo super pessoal, depende mesmo dos seus interesses. Em Roma, eu recomendaria não menos que quatro dias inteirinhos na cidade. Depois, você pode mudar a base para Florença, que tem imensa oferta de hostels, e ficar ali inclusive para explorar as outras cidades menores. Hostels, como vc deve ter visto, definitivamente não são a minha praia; então fico devendo indicação nesta área. O único hostel que eu conheço de fato em Florença é o PLUS, que tem boa infra-estrutura (e bons quartos duplos, além dos dormitórios), mas que não é dos mais baratos. Da base em Florença, use pelo menos três dias inteirinhos para explorar a própria cidade, que é maravilhosa, e os outros dias para fazer passeios “bate-e-volta” (de um dia apenas, voltando para dormir em Florença) a Sienna, Montalcino, Arezzo, Pienza etc – é tudo bem perto e bem prático fazer em trens mesmo, com inúmeras saídas diárias para todas elas da estação central de Florença (Sienna é muito fácil de explorar em ônibus também). Eu incluiria também neste itinerário Lucca, San Gemignano e também Pisa – é tudo bem perto e fácil de explorar. Dependendo do seu ritmo, no caso dos vilarejos menorzinhos (como Pienza), dá pra combinar com outro vilarejo pequeno – um pela manhã, outro pela tarde – caso você esteja com o tempo mais escasso. Se tiver mais tempo, Assis, a mais bela cidade de peregrinação que eu já vi e também vale a visita.

      • Diogo Oliveira

        Muito obrigado pela resposta Mari!

        Eu penso em hostels porque são de facto a forma mais barata de acomodação, mas na verdade não tenho experiência em hostels. São muito maus?

        Pensei em ficar hospedado em Siena porque é bastante mais perto de Pienza, Montalcino ou San Quirico, mas na verdade não encontrei grande oferta de acomodação.

        Ajudou muito Mari!

        Muitos parabéns pelo blog e continuação.

  22. Ola, vivo na Florida/Eua e planejo viajar pelo mundo a bordo de um veleiro neste ano ou ate o proximo. Gostaria de encontrar uma parceira ou parceiros para o planejamento e a grande jornada. Tenho 45 anos e as pessoas interessadas podem me add no whatsapp 1-904-8022060.

    • Marcia Barbosa

      Assiz, que delicia uma viagem a bordo de um veleiro pelo mundo! A bordo de um motorhome tb me parece incrível. Enfim, viajar é sempre uma descoberta, tanto de si quanto do mundo, cheio de infinitas histórias e possibilidades. Tenho 56 anos e possivelmente não estou na sua orbita de interesse. Mas estou aqui de coração aberto me candidatando a conhecer suas idéias e participar do planejamento, independentemente de ser ou não a pessoa que vá te acompanhar. Sou financeiramente independente e tenho energia, vontade e coragem pra caramba. Sei que a idade é uma barreira e não me melindro com isso. Fique tranquilo. Te dou parabéns pela iniciativa e torço que encontre uma boa companhia nessa sua empreitada. Se quiser me envolver nos planos de alguma forma, vou ficar bem contente. Um super abraço. Marcia.

  23. Olá, primeira vez por aqui e pela primeira vez estou sem companhia para viajar e não quero passar as ferias em casa né. Acho q vou gostar da experiencia de viajar solo e não ter q ter anuencia de alguem pra fazer passeios pelo local..Para uma primeira vez estou pensando em não sair do Brasil, pra me sentir mais segura mesmo, mesma lingua, mesmos costumes…penso em algum lugar para descansar da correria e ficar bem tranquila. talvez um resort all inclusive. Porém ser ficar distante da cidade, para poder bater perna por ai. Mas não gostaria de resort esquema familia com equipe de recreação, etc, prefiro algo mais para adultos.Tem alguma dica?

    • Rosa, no Brasil a maioria dos resorts all inclusive fica mais afastado das cidades e com foco na programação familiar. Honestamente, não conheço nenhum all inclusive brasileiro que não esteja nessa linha. Dá uma olhada no http://www.viajenaviagem.com, que ali tem dicas muito amplas, atualizadas e confiáveis sobre hotelaria tipo resort no Brasil. Sem ser all inclusive e sem ser grudado em grandes centros urbanos, há ótimos resorts com foco em adultos no Brasil, sim. Eu te sugeriria o Kiaroa na Bahia, na encantadora região de Taipu de Fora/Barra Grande – eu mesma viajei sozinha pra lá e adorei, e encontrei duas outras solo travellers por lá também. A Pousada Taipu de Fora, mais simples e econômica, também fica na mesma região e é uma graça. Em Barra Grande o clima é sossegado fora da alta temporada, mas há movimento noturno no centrinho, com bares e restaurantes.

  24. Mari, que delícia seu blog, amando.
    Eu tenho 24 anos, quero fazer minha primeira viagem internacional mês que vem para Barcelona. Quero passar uns 10 a 15 dias, mas estou com medo da imigração por está indo só e pela primeira vez, estou com medo até de comprar vôo direto, estou pensando em pegar uma conexão por Lisboa, pois falam que lá é mais tranqüilo. Gostaria de saber sua opiniao. Um beijo

    • Livia, a imigração provavelmente vai ter fazer as mesmíssimas perguntas, independentemente de sua porta de entrada na Europa. Eles não discriminam mulheres entrando no continente sozinhas, fica tranquila – desde, é claro, que estejam com tudo certinho, seguindo todas as exigências. A cada mês, são muitas as leitoras aqui do blog que entram sozinhas na Europa para suas viagens de férias sem problemas, justamente por fazerem tudo direitinho. A imigração é dura quando a pessoa chega lá sem lenço e sem documento, porque daí eles suspeitam que o visitante esteja indo para ficar, pra imigrar ilegalmente – e isso no continente inteiro e não apenas na Espanha. Vale também imprimir cópias de alguns documentos para tê-los em mãos, caso o oficial da imigração te peça para apresentar – como a comprovação de sua passagem de volta, o seguro viagem obrigatório para entrada na UE e a reserva de hospedagem para todas as noites da sua viagem, por exemplo. Daí você viaja tranquila 🙂

  25. Mari, tenho 60 anos e adoro viajar sozinha, inclusive de dirigir nos países em que vou, mas agora estou querendo ir para o Oriente Médio: Egito, Israel,Jordânia e Turquia, nesta ordem. Em Israel eu quero alugar um carro, pois o país é um país pequeno e quero zanzar pelos lugares bíblicos de Israel e Cisjordânia. Tenho duas preocupações básicas: a primeiro é se é comum uma mulher completamente sozinha nestes países e a segunda é sobre dirigir nestes países. Sobre dirigir sozinha no Oriente Médio não encontrei nada e olha que eu tenho passado horas e horas buscando na Web. Eu falo Italiano fluente, me viro com o Espanhol e sei o básico de Inglês. Você acha que estarei segura sozinha nestes países, vou poder curtir… Abraço Justina

    • Justina, Israel eu nunca fui, então vou ficar te devendo essa informação. Amigas que já foram dizem que é ok mulher dirigindo sozinha na maior parte do país. Já Egito não aconselho NADINHA vc a dirigir sozinha pelo país – não é nada comum estrangeiras dirigindo sozinhas por lá. São bem fechados neste sentido. Na Jordânia e na Turquia também não é tão comum estrangeira dirigindo sozinha país afora, mas é mais socialmente aceitável. Mas nestes 3 países – Egito, Jordânia e Turquia – é bem barato contratar um carro com motorista para te levar pelo país. Foi o que fiz na Jordânia, por exemplo, e encontrei várias outras mulheres viajando sozinhas na mesma situação: com motoristas – o que foi uma tremenda mão na roda, por exemplo, na hora de enfrentar tempestades de areia em estradas no meio do nada.
      p.s.: se interessar, usa a caixinha de buscas que tenho vários posts sobre minhas viagens para Turquia (3 vezes), Egito (1 vez) e Jordânia (1 vez). Tem várias dicas sobre várias coisas para mulheres sozinhas por lá (tipo só pedir táxi no hotel e nos restaurantes ao invés de pegar na rua etc). Fui sozinha em todos os casos, mas na Jordânia contei com motorista a maior parte do tempo e no Egito contratei transfers (o que recomendo MUITO) e alguns tours para onde não me senti à vontade para ir sozinha.

    • Marcia Barbosa

      Justina, que alegria encontrar esse blog e descobrir pessoas com vontade e coragem para viajar por lugares exóticos sozinhas. Conheço uns 30 paises e agora cada vez mais busco lugares diferentes que me façam pensar as coisas de uma nova forma. Moro no Rio, tenho 56 anos e tenho uma pousada com uma boa equipe que me facilita sair inclusive por períodos mais prolongados. Esse roteiro que é do teu interesse já passou pela minha cabeça e tenho até o contato de um guia local que fala portugues e pode ajudar bastante. Outro detalhe que amei no seu post é que vc gosta de dirigir. Esse ano estive em Portugal por 35 dias e dirigi uns 3700km. Fui com minha filha e fiquei encantada. Caso vc ainda não tenha viajado e queira companhia, pode me procurar. Caso já tenha ido, aceito dicas. Um gde abraço, Marcia

  26. Erenilda Dalla Riva Viana

    Oi Mari, acabei de ler teu livro “Sozinha Mundo Afora” que ganhei de uma amiga que me dá muita força para viajar sozinha. Não tenho este problema de estar só, pois como moro sozinha há muitos anos adoro minha própria companhia, também sem nenhum problema de almoçar ou jantar sozinha. Aqui no Brasil já viajei várias vezes sozinha e não senti problema nenhum. Já fui duas vezes para New York e fiquei na casa de amigos, só que eles trabalham o dia inteiro e eu saia durante o dia com dicionário, algumas palavras escritas em um caderno e lá ia eu. No ano passado fiz pela primeira vez um pacote para a Europa pela CVC. Só que não falo nenhum idioma a não ser meu próprio idioma. Consegui me virar bem através de mímicas, pois a maioria das vezes estávamos sozinhas eu e uma colega, já que os guias da CVC acompanham o pessoal uma ou duas quadras e nos deixam a Deus dará. Só que me sentia segura porque mesmo os guias nos acompanhando pouquíssimo nós estávamos fazendo parte de um pacote, com uma turma por sinal bastante divertida. Mas nem sempre tenho companhia para viajar. Minha pergunta é: há possibilidades de eu fazer viagens sozinha sem ter a mínima noção de inglês ou qualquer outro idioma? Li em teu livro alguns depoimentos que as pessoas deram de fazer amizades com garçons. Isto eu faço aqui dentro do Brasil e eles ficam muito contentes ao saber que conto com eles, mas como fazer amizades com alguém em um país estranho sem saber falar ou ter a mínima noção de algum outro idioma? Tenho quase 65 anos e além de não gostar do inglês, não tenho a mínima vontade de fazer algum curso desse idioma. Tu achas que há possibilidade de eu fazer viagens sozinha sem ter a mínima noção de outro idioma?
    Adorei teu livro e agora teu blog.
    Vou aguardar resposta. Obrigada

    • Que delícia de depoimento, Erenilda! Adorei saber que você adora saracotear por aí 🙂 Dá, sim, para fazer viagens sozinha sem falar outros idiomas – mas ter conhecimentos mínimos de algum(s) deles ajuda, e muito. Se você não curte inglês, não anima de estudar um tico de espanhol ou francês? pode até aprender o idioma in loco mesmo, o que é um tipo de viagem delícia. Aqui no blog mesmo eu recomendo escolas de espanhol (em Salamanca) e francês (em Paris) que têm estudantes de todas as faixas etárias (mesmo!) – duas semanas de curso intensivo num outro país representam muitas vezes um progresso maior que aulas uma ou duas vezes por semana num semestre no Brasil. E você ainda conhece bastante gente bacana de diferentes países que também estará aprendendo e descobrindo o idioma como você 🙂 No mais, se você não se animar com isso, em Portugal e nos países de língua espanhola (Chile, Argentina, Uruguai, Peru, México, Espanha, por exemplo) dá pra gente se virar muito bem com o nosso português velho de guerra mesmo. Nos países hispanohablantes, mesmo se não falar nada de espanhol, você fica craque no “portunhol” em pouco tempo, o que é suficiente pra gente viajar direitinho. Você vai adorar, certeza!

  27. Olá!!
    Pretendo ir a Holanda ,tenho loucura por esse país. Nao tenho cia e estou criando coragem em ir sozinha mesmo. Queria fazer 8 dias Amsterdã,Rotterdã . Pretendo ir final de Abril ! Se tiver alguma dica. Te agradeço! Bjs

  28. Oi Mari!

    Tenho 58 anos, vivo em SP e decidi viajar sozinha para o Canadá neste final de ano. Embarco no trem da Via Rail de Vancouver para Toronto dia 29 de dezembro. Estarei em Toronto entre 2 e 7 de janeiro. Você tem alguma dica quente para mim?
    Beijo e obrigada

    Lúcia

  29. Oi Mari!! Estou amando viajar por seu blog, pena que descobri só agora…
    Eu tomei a decisão de viajar sozinha o próximo ano, mas não sei por onde começar, depois de enfrentar meus medos, acho que já dei um passo, tomar a decisão…
    Você poderia me dar algumas dicas, de onde começar e qual o melhor lugar para fazer a primeira viagem sozinho? Sei que isso é algo bem pessoal, mas umas dicas de quem entende muito sobre o assunto, não é nada mal…

    bjs
    Patrícia

    • Oi, Patricia! não existe “melhor lugar para a primeira viagem sozinho”, não – todos lugares podem ser bons para a primeira solo trip 🙂 Se vc se sente insegura, tente escolher um destino que fale um idioma que vc conhece razoavelmente, assim a comunicação fica mais fácil. Cidades maiores ou cidades universitárias costumam ter também melhor infra de atividades, transportes e de opções culturais, o que é sempre uma mão na roda para quem viaja sozinho.

  30. FERRO CHATO

    Adoro muito as postagens desse blog, ainda tenho muito receio de viajar sozinha, mas estou cada vez mais me acostumando com a ideia por conta das suas postagens.
    Pretendo viajar ano que vem, se der certo conto a minha experiência!!!

  31. Mariana Carvalho

    Oi Mari,

    Adorei seu blog e a ideia de compartilhar com outros suas experiências viajando sozinha, assim você nos encoraja a ir sem depender de ninguém.

    Falando nisso, eu tenho uma dúvida que me deixa insegura. Tenho 20 anos e no meu passaporte só tem carimbo de uma viagem, ao Uruguai, quero ir para Paris, sozinha, ficar 5 dias. Não encontrei muitas informações sobre mulheres desacompanhadas e a imigração francesa, mas vi um pouco que jovens e desacompanhas são alvo de deportação. Você acha que mesmo tendo passagens de ida e volta, reserva de hotel, algum passeio comprado antecipadamente… corro risco? Como foi a imigração na França, você sentiu alguma dificuldade?

    • Mariana, quem viaja com a documentação direitinho não sofre risco de deportação, não – mesmo se não tiver nenhum carimbo no passaporte 🙂 Há jovens que vêm em busca de trabalho, sem visto para tal, sem passagem de volta, e daí é complicado, né? Mas fica tranquila que anualmente são milhares e milhares de mulheres desacompanhadas que vêm a Paris das mais distintas partes do mundo sem problemas. A imigração costuma ser rápida, só perguntando qual o propósito da sua viagem (lazer ou estudo) e quantos dias pretende ficar. Deixe à mão a sua passagem ida e volta, a reserva do hotel paga e confirmada e o seguro viagem obrigatório, só pro caso do oficial pedir – e seja bem feliz em Paris! 🙂

      • Mariana Carvalho

        Muito obrigada pela atenção Mariii. Você acaba de encorajar mais uma leitora a viajar sozinha rsrs’ 🙂

  32. Oi,
    Estou pensando em ir pela 2ª vez para BA.
    Na primeira, fui com namorado e já gostei, mas agora vou sozinha, para 5 dias, entre 29/10 e 03/11.
    Gosto de museu, teatro, mas também de lojinhas “mimimis”, papelarias, roupas e sapatos legais, decorações (pequenas claro!) para compra.
    Quanto a hotéis, tive as dicas da Amanda Mormito do Soho Point ou Querido, adorei os comentários dela sobre eles… Você os conhece ou tem outras dicas?
    Preciso saber se BA está seguro para ir sozinha, como está o peso em relação ao real e locais que só você que você conhece…

    Você pode me ajudar?
    Obrigadão antecipado!!!

    • Fabiiana, usa a caixinha de buscas para encontrar todos os posts sobre Buenos Aires. Tem review de váaaarios hotéis nos quais já me hospedei por lá (inclusive o Querido), dicas do que fazer sozinha por lá (pode ir tranquila, tomando, é claro, os mesmos cuidados que tomaria no Brasil), onde sair à noite, onde comer etc – e inclusive observações sobre o câmbio pesoXreal e pesoXdolar da minha última viagem pra lá em maio último. Se vc achar que fica mais fácil, já linko aqui para a página onde ficam TODOS os posts (quase uma centena) sobre BUE http://www.maricampos.com/tag/buenos-aires/ 😉

    • Oi Fabiana, vc foi sozinha para BA? O que achou?

  33. Oi Mari, estou indo para um show de Madonna no México em Janeiro sozinha, mas confesso que estou com um pouco de receio. Já fui sozinha para um show dela em São Paulo, mas agora tem o idioma diferente, que não deixa de ser uma barreira. Gostaria de ficar em um hotel próximo ao local do evento (Palácio dos Esportes). Você tem alguma dica?
    Obrigada

    • Oi, Andréa. Não conheço nenhum hotel nas proximidades do evento. Mas pelo que vi no booking (dá pra vc usar a própria caixinha deles aqui no menu da direita no blog), existem várias opções de redes conhecidas nas proximidades ou a pouca distância. Quanto ao idioma, não se preocupe: os mexicanos são super receptivos, adoram o Brasil e dá pra se entender bem por lá mesmo com portunhol. Só não esqueça de tomar sempre os mesmos cuidados de segurança que tomaria numa cidade grande brasileira – DF é, em vários sentidos, bem similar a São Paulo, por exemplo.

  34. Olá, vou fazer minha primeira viagem sozinha dia 30 de outubro para Lima, no Peru! E tomei coragem depois de uma experiencia não muito boa com amigas como companhias de viagem, porém as vezes bate um medinho de me entediar, ou me sentir muito sozinha. Você tem alguma dica de como conhecer pessoas que vão estar nessa epoca em Lima? Algum aplicativo?
    Obrigada

    • Oi, Natalia. Os aplicativos para conhecer gente em Lima são os mesmos que existem para conhecer gente no Brasil 🙂 Mas eu continuo achando que não há melhor jeito de conhecer gente na estrada do que… na estrada! Lima é cheia de turistas internacionais e os limeños são super simpáticos e acolhedores. Vá aos museus, parques, cafés, bares etc, e vc seguramente conhecerá muita gente bacana.

  35. Estou pretendendo fazer minha primeira viagem sozinha por falta de cia. O destino será Ushuaia e ElCalafate. Estou receosa inclusive para sair a noite. Algum incentivo?

    • Oi, Celeste. Estive sozinha por três vezes em Ushuaia e adorei todas elas. Usa a caixinha de busca aqui do site para ler os posts cheios de dicas do que fazer por lá 🙂

  36. Tereza Sawaya

    Obrigada Mari, penso como vc que todos os lugares tem coisas boas e ruins tmb, naturalmente. Eu gosto mesmo é de viajar, conhecer pessoas, o lugar nem sempre é o mais importante para mim, sinto que preciso estar em movimento e meu estilo é bem cigano..rsrsrs

  37. Tereza Sawaya

    Olá Mari.
    Sempre viajo com amigas e estou agora querendo fazer alguma viagem e minhas amigas não podem, umas por grana, outras por tempo. Semore tenho um pouco de receio pq não falo inglês mas o espanhol vai bem para mim tanto para falar para compreender.
    Pensei em Nova Zelandia mas tmb não tenho certeza. Sou uma mulher muito independente em todos os sentidos , gosto de correr, de pedalar, tomar vinho, congecer gente e de natureza.
    O que lugares bacanas com opções para quem vai sozinha? O que acha da Nova Zelandia? Obrigada!

    • Tereza, acho todo lugar bacana para se conhecer, seja sozinho ou acompanhado 🙂 A escolha do destino para viajar sozinha tem que levar em conta que tipo de turista é você e que tipo de lugares VOCÊ sonha em conhecer. Algumas pessoas sonham em conhecer a Índia, outras sonham com a Antártida, outras com a Austrália, outras com a França, outras com tudo isso junto e misturado. Depende muito do seu perfil. Pessoas mais tímidas geralmente preferem grandes cidades, porque costuma ser mais fácil de conhecer gente e fazer novas amizades. Outros querem só descansar numa praia. Outros se aventurar em destinos de trekking e bastante contato com a natureza. Aqui no blog tem muitos posts diferentes com dicas para viajar sozinho, incluindo dicas do que fazer sozinha (testadas e aprovadas pessoalmente por mim mesma) em vários destinos em todos os continentes. Não estive na Nova Zelândia ainda, mas não conheço ninguém que tenha visitado o país e não tenha se apaixonado (tem muitas dicas legais sobre lá no blog mauoscar.com, por exemplo). E vai ter muito vinho, pedal e natureza pra vc, seguramente 😉

  38. Oi mari, vou para praia fim do ano sozinha, nunca conheci a praia, ficarei 10 dias numa cidade onde nunca fui, estou receosa em sair a noite, almoçar, jantar e na noite da virada sozinha, gostaria de dicas e de uma “luz” digamos assim, obrigada, abraços 😉 !

  39. Quinta feira passada (13/08/2015) bati o martelo e comprei meu pacote para passar duas semanas em Barcelona, sozinha. Já viajei muito nos anos anteriores, mas com o ex-noivo. O relacionamento acabou há 2 meses e me vi sem chão, sozinha. Vou tentar me reencontrar. Depois de 8 anos com ele, com o fim, percebi o quanto tinha me acomodado, virei uma mulher medrosa, triste o tempo todo, dependente, que achava que tinha um roteiro já todo certinho pra seguir na vida. Resultado: rasteira da vida! Agora, finalmente, enchi de tudo isso. Queria achar a Camila que um dia foi tão aventureira e se enterrou em algum lugar lá dentro de mim. Espero que tudo corra bem, seja o que Deus quiser!

  40. isabella ruppel

    Eu vou viajar sozinha pela primeira vez o pai ta preucupado e eu tenho um pouco de medo

    • Isabella, não há porque ter medo nem porque seu pai ficar preocupado. Entrem no link que há neste post e leiam juntos as postagens; aposto que ficarão bem mais tranquilos sobre sua viagem 😉

  41. Oi, Mari!

    Há dois meses surgiu a oportunidade de viajar sozinha pela primeira vez e o seu blog foi um dos que me incentivaram a realizar esse sonho. Comprei seu livro Sozinha Mundo Afora e fiquei apaixonada, foi o empurrão que eu precisava. Fui pra Nova York e fiquei duas semanas por conta própria, foi uma experiência incrível, voltar foi um sofrimento ahaha Sempre imaginava como seria ser dona do meu próprio nariz na cidade dos meus sonhos e você foi uma das pessoas que me ajudou a realizar essa vontade mesmo não sabendo, queria agradecer por isso. Levei seu livro na bolsa, foi como se eu estivesse levando minha mãe pra me dar dicas e conselhos sempre que eu precisasse. Indiquei pra todas as mulheres que me perguntaram a respeito dessa ideia “louca” de ir sozinha. Muita gente admirou a minha coragem (porque só tenho 19 anos) e recebi várias perguntas sobre o assunto e olha que só foi minha primeira vez. Espero que saiba da importância de blogs como o seu, realmente me senti inspirada a seguir em frente com essa aventura.
    Foi inspirada no seu livro e nesse sonho que eu escrevi o último post do meu blog contando um pouco da minha experiência. Vou escrever mais porque foi simplesmente incrível e acho que é necessário compartilhar para que mais mulheres percebam o quanto é importante nos dar esse presente. Caso queria dar uma passadinha lá no meu blog, o link do post é esse: http://nostalgiacinza.blogspot.com.br/2015/07/que-tal-viajar-sozinha.html
    Só passei aqui mesmo pra agradecer pela inspiração e pelo livro, realmente veio na hora certíssima pra mim. Obrigada por inspirar mulheres a realizar seus sonhos sem precisar da companhia de ninguém, a gente se basta, não é mesmo? Obrigada por me fazer perceber isso e parabéns pelo trabalho incrível! <3

    • Que delícia receber seu comentário, Laura! Maravilhoso saber que vc aproveitou super sua experiência e curtiu cada instante da sua viagem. Que vc continue explorando o mundo e volte sempre aqui para nos contar suas aventuras 🙂

  42. Cleo Moura

    Oi Mari,

    Simplesmente amei seu blog, adoro viajar e como não encontro muitas aventureiras come eu, viajo sempre sozinha. Conheci toda a América do Sul sozinha. Dia 14/07 vou ao México, passando pelo Panamá. Estou ansiosa, as pessoas fazem um terrorismo porque se está viajando só. Acredito ser isso ainda fruto de cultura patriarcal onde as mulheres eram muitas vezes super protegidas.

    • Que bom, Cleo! Eu sempre digo: para mulheres brasileiras, basta tomarmos os mesmos cuidados de segurança que sempre tomamos no Brasil (e respeitar a cultura local, é claro) que estamos bem em praticamente todo lugar. Você vai adorar tanto o Panamá quanto o México, certeza.

  43. Oi,

    espero não estar sendo metida, mas lendo tudo isto, fiquei tb com vontade de dar o meu contributo!

    Ainda tem muita gente com bicho na cabeça na hora de ir, sobretudo mulher! Força, gente =)

  44. Mari, tudo bem???

    Gostaria de informações sobre uma viajem que pretendo fazer a Bali, quais as dicas , hoteis, enfim…. todas as informações possiveis.
    grata,

    Lígia

  45. Bom dia,

    Olá, gostaria de viajar sozinha para curso no exterior ingles. Tenho 45 anos e pretendo estudar mas em curso com pessoas mais maduras na Europa. Vocês teriam alguma informação se existe curso desse tipo? Obrigada, li o livro “sozinha mundo afora”, mto bom!!!!Bjs

    • Clara, vá sem medo porque a maioria das escolas recebe gente de TODAS as idades. Em geral, os cursos de idiomas são para pessoas de 18 a… 99? 😛 É bem comum encontrar até gente com mais de sessenta nos cursos – na minha escola de francês há uma senhorinha de 78! Não se preocupe que em qualquer escola, assim como haverá gente do mundo inteiro, haverá gente de todas as idades. Para estudar inglês na Europa você só tem duas opções: Reino Unido e Malta. E há inúmeras escolas em cada país.

  46. Roseli Franchi

    Olá Mari, me considero uma viajante experiente e sou daquelas que me viro em qualquer canto, sem dizer que gosto de pesquisar muito antes de viajar. Tenho 48 anos e sou muito na minha para viajar. Gosto de aventuras, amo fotos e para me hospedar preciso de boa cama e chuveiro (o mínimo que exigo), não curto sair de casa para dormir mal (minha restrição). Já viajei bastante por aí, mas sempre com amigos. Procuro uma cia para viajar, não é para dividir quarto, procuro alguém que tope um mesmo roteiro. Pensei em Chile, Uchuaia ou estou aberta a ideias. Nas últimas férias fui para a Europa, por isso penso mais na América do Sul ou América do Norte!
    um beijo,

    • Roseli, América do Sul e do Norte têm excelentes opções para você viajar sozinha. Mas não entendi: vc vai viajar sozinha ou está esperando encontrar um companhia? De qq maneira, Ushuaia, por exemplo, é um destino lindo e bastante famoso entre solo travelers. No Chile, Patagonia e Atacama também são destinos incríveis e muito explorados por quem viaja sozinho.

    • Tambem procuro cia para viajar. Pretendo ir em janeiro para Ushuaia. Contate comigo

    • Marcia Barbosa

      Oi Roseli.
      Tb tenho experiência em viajar e estou buscando companhia. Conheço cerca de 30 paises, mas o mundo é uma caixinha de surpresas e ainda há mto por conhecer. Moro no Rio de JAneiro, tenho 56 anos e plena noção de que é pra já. Sou mto despojada e dificilmente fico de mal humor. Ao contrário, sei que as contrariedades podem nos levar a ótimas aventuras e gosto disso. Tenho mta vontade de conhecer a Ilha de Chiloe, Torres del Paine e El Calafate, e planejo ir com meus filhos no início de janeiro/17. Pensei em tirar um mes no segundo semestre/16 e ir para Praga, Dresden e Berlin, Viena, Cracóvia e Varsóvia. São 4 países pouco visitados e tanto a Polonia qto a Republica Checa tem ótimos preços. Quem sabe vc dá uma olhada nas fotos dessas cidades e tb não te interessara. Aguardo seu retorno ou de alguma outra pessoa que me encontre nesse site. Viajar é preciso!

      • Marcia, também procuro cia para viajar. O tempo urge, tenho 56 anos e vivi muito pouco.
        Tenho viajando sozinha aqui no Brasil. E já reservei o mesmo hotel com uma amiga portuguesa que veio ao Brasil e foi perfeito.

  47. Joélia Moreira

    oi Mari! Vou viajar sozinha pela primeira vez …escolhi Argentina, pois sempre tive vontade de conhecer e sempre fiquei esperando companhia. Estou pretendendo ir em Setembro, como é o clima lá essa época? Sou mega inexperiente e confesso q vai ser um desafio enorme mas que eu estou disposta a enfrentar! Quais dicas vc poderia me dar incialmente?? Hostel, baladas, bares, passeios…

    Aguardo ansiosamente sua resposta! um bjo

    • Oi, Joélia. Setembro costuma ser um mês bom para toda a Argentina, final de inverno, começo da primavera. É um país que costuma ser muito hospitaleiro com solo travelers. Para ver todas as dicas relacionadas a Buenos Aires e outros destinos argentinos, é só clicar aqui: http://www.maricampos.com/tag/argentina/ ou usar a caixinha de busca do menu à direita.

  48. olá Mari, enho 34 anos, e já viajei sozinha para buenos Aires, mas fiquei receosa em sair sozinha, o que foi uma bobagem.Estava planejando uma viagem cm um amigo, para Madri, roma e Paris, mas agora ele não pode ,.me acompanhar. Pensei então em viajarsomente pela Espanha, pois me parece mais seguro, não mudar tenho tanto de pais. Tenho 15 dias disponíveis,ah e tb não sei se contrato agencia de turismo, ou vou sozinha O que vc acha? obrigada bjos

    • Anabel, você pode ir sozinha tranquilamente, inclusive para os três destinos. Madri, Roma e Paris estão sempre cheias de outras mulheres viajando sozinhas como você – e têm ótima infra-estrutura turística, sendo bem fácil explora-las por sua própria conta e aproveitar seus dias por lá. Tanto faz fazer suas reservas de forma independente ou através de uma agência de turismo: tudo o que vc precisa é emitir uma passagem aérea e reservar seus hotéis, e isso é bem fácil 🙂 No mais, são 3 cidades deliciosas (já estive sozinha por mais de uma vez em todas elas), igualmente seguras (basta tomar sempre os mesmos cuidados que você tomaria viajando pelo Brasil) e dá bem pra você dividir seu tempo em cinco noites em cada uma (se forem mesmo 15 dias inteiros de viagem seu tempo disponível) ou 7 noites em cada, escolhendo apenas duas delas.

  49. Oi Mari!
    É a primeira vez que vou viajar sozinha, vou para París, Bélgica e Holanda.
    Eu tenho um pouquinho de medo. Principalmente porque eu não sei muito inglês! Será que vale a pena?

    • Sempre vale a pena, Regina 🙂 E com noções básicas de inglês dá pra se virar muito bem como viajante, fique tranquila. Se souber um pouquinho de espanhol (ou arriscar no portunhol mesmo) também vira e mexe dá certo. Vc vai adorar, certeza!

  50. Gostaria de obter dicas para viajar sozinha para Marrocos vou ficar na capital Rabat!
    Por ser mulher há alguma restrição ou cuidados a serem tomados?

  51. Ola! Estou planejando minha primeira viagem, e ela será obrigatoriamente sozinha, então, tenho 21 anos e planejo ir pro Equador, ainda to começando o roteiro e estou com mt pressão familiar para não ir com roteiro próprio, ir com agência de turismo, mas acho que a experiência seria totalmente diferente porque quero abrir mão do conforto com hospedagem pelo preço pra me aventurar com gastronomia, natureza e cultura. O que vc recomendaria?

    • Thau, vc pode ter as duas coisas se for com agencia num roteiro customizado (eles montam um roteiro pra vc sozinha, sem grupo, o q eu gosto bastante). Acho a Metropolitan excelente. Mas se vc estiver a fim de fazer um roteiro mais econômico, da muito bem pra viajar sozinha no Equador – eu estava sozinho das duas vezes q fui. So tenha os mesmos cuidados q teria no Brasil, o tempo todo – os equatorianos são bem queridos, mas acho sempre bom prevenir

  52. Boa tarde!

    sou portuguesa e vivo em portugal. nao tenho grande companhia para viajar, porque os meus colegas não se mostram muito abertos/disponiveis, os meus pais gostam muito de viajar apenas dentro do proprio país e gostam muito de ir sempre para os mesmos sítios etc… tendo em conta que tenho apenas 19 anos (e as pessoas normalmente dão-me menos, porque tenho cara de miúda), acha seguro eu viajar sozinha? destinos: londres, paris, budapeste, principais destinos turísticos europeus, etc… obrigada!

    • Sim! Pra esses destinos é super seguro. Só lembre-se de tomar os mesmos cuidados básicos q tomaria na sua própria cidade

  53. Glenda Bonvicini

    Olá Mari,

    Estou indo em Junho para minha primeira viagem realmente sozinha pela Europa o Roteiro está Madri, Londres, Roma e Amsterdã. Gostaria muito de ficar em hostel para fazer amizade e até mesmo para economizar um pouco, mas tenho 32 anos e não aguento esquema de universitário mais. Gostaria muito da indicação de bons lugares para ficar e conhecer novas pessoas. Tem dicas? Em Londres foi ficar com uma amiga então não tem com o que preocupar.
    Obrigada. Estou adorando todas as dicas.

    • Glenda, hostels não são apenas para universitários; tem muitos hostels charmosos, com pinta de hotel boutique, que têm entre seus hóspedes turistas de diferentes faixas etárias e rendas. Tenho pouquíssimo conhecimento do setor, mas sei que os hostels da rede PLUS, por exemplo, estão sempre bem recomendados nos foruns e sites sobre o assunto – acho que vale dar uma olhada. No mais, toda cidade oferece opções de hotéis a preços econômicos (se for isso que você busca) dos Travelodge em Londres aos Ibis Budget em tantos destinos, além de pequenos B&B´s. Madri tem inúmeras opções de hospedagem bem decentes e baratas em hotéis pequenos. De qualquer maneira, eu sempre defendo que conhecer gente em viagem e fazer amizades a gente conhece em qq lugar. Sempre me hospedo em hotéis de alto padrão e conheço gente não só durante o dia todo na rua – na pausa pro café, no almoço, na fila do museu, na praça, na espera pelo metrô – como também ao descer ao lobby do próprio hotel para trabalhar no meu computador (adoro people watching e só trabalho no quarto se for bem tarde da noite 🙂 ). Aqui no blog http://www.maricampos.com/tag/viajar-sozinho/ tem várias dicas, de vários destinos, para quem viaja sozinho se enturmar e aproveitar a viagem. E, para mulheres especificamente, no meu livro Sozinha Mundo Afora tem dicas bem pontuais, inclusive para sair à noite sem nenhuma companhia 😉

  54. Sandra Do Vale

    Olá Mari, eu sou portuguesa, 42 anos, vivo em Portugal e viajo sozinha há alguns anos. Confesso que na primeira vez, senti-me ansiosa pelo facto de ir sozinha. Correu tão bem, que nunca mais parei. Faço amigos por toda a parte, e a verdade é que nunca estou só…A ultima grande viagem que fiz foi em Maio de 2014 á Tailândia, Koh Samui, e posso dizer que foi uma das melhores experiências da minha vida. Neste momento estou a planear voltar lá no próximo mês 🙂 Só quem viaja sozinho sabe o prazer que isso proporciona…Parabéns pelo teu blog e “boas viagens”.

    • obrigada pelo relato, Sandra! vc tem toda razão 🙂

    • Karin Neovesky

      Ola Sandra,

      Sou portuguesa, 37 anos e tenho esta vontade de viajar sozinha ha muito tempo.. nunca se proporcionou e confesso que o medo tb nao ajuda. Gostava que me falasse um pouco das suas expiriencias e me desse algumas dicas…

  55. Olá Mari, parabens pelo site !!!! Estou fazendo minha primeira viajem solo !
    Escolhi o destino cancun, escolhi esse destino pois ja comemorei meu aniversario lá ano passado porem estava acompanhado, agora indo sozinho acredito que seja bem diferente, vc já foi p lá tem alguma dica que possa me dar ? Obrigado e mais uma vez parabens !!!!

  56. Olivier Micarelli Filho

    Mari, boa noite. Estamos pautando matéria sobre pessoas que preferem viajar sozinhas. Gostariamos muito de te entrevistar. Você está no Brasil?? tem skype?
    bjs

  57. Oi Mari td bem? Eu queria trocar uma idéia com vc, vou pra Los Angeles sozinha e estou um pouco receosa em relação ao hotel… A principio pensei em ficar num hotel de rede perto do aeroporto pq sao bem mais baratos, e alugar carro pra rodar por lá. Mas esses hotéis sao meio isolados numa vizinhança nao tao boa, o que vc acha? Estou tbm um pouco insegura com o negocio do carro, pretendo ir até Santa Bárbara num bate e volta de um dia ( já morei na região mas ha 20 anos atrás). Os cuidados básicos, como vc disse, já somos vacinadas por morar em Sp ( eu especificamente) mas o q vc acha dessa idéia do hotel/carro? Alguma dica específica pra lá? Obrigada beijos

    • Oi, Samira, tudo bem? É válido ficar perto do aeroporto, mas daí vc necessariamente terá que pegar o carro sempre, inclusive para sair à noite. Ficando hospedada em outras áreas, vc consegue também explorar os arredores à pé, tirando folga do carro de vez em quando, e curtindo a vizinhança. E, em alguns casos, dá até pra usar o transporte público aqui e ali (eu particularmente sempre prefiro usar o carro só pras distâncias maiores e aproveitar os dias bonitos para caminhar e experimentar o transporte local). Há boa e variada oferta de hotéis em Santa Mônica, Venice Beach (pra curtir bem Abbott Kinney), Downtown e até Beverly Hills/West Hollywood. Ou ainda Hollywood, se o bairro for mesmo o seu estilo. Se você achar hotéis que caibam no seu budget, eu recomendaria esquecer o aeroporto e se hospedar numa dessas áreas. Assim fica mais fácil e convidativo para explorar os bairros mais legais da cidade, as vizinhanças étnicas etc. Tem bastante coisa sobre LA aqui: http://www.maricampos.com/tag/los-angeles/ 🙂

  58. Gisela Sousa

    Ola!!
    Eu sou adepta de viajar sozinha mas dessa vez, gostaria de achar uma cia para viajar pro norte do Chile (região de La Serena, Valle Elqui, Copiapó, etc).
    Comecei a montar um roteiro e acho que seria muito legal viajar com alguém que curtisse fotografia para podermos compartilhar ideias.
    Vocês sabem como posso fazer para encontrar boas cias pra viagem?

    • Gisela, pessoalmente eu acho que as melhores companhias de viagem a gente encontra in loco. Vou ficar te devendo essa.

    • Vou para chile sozinha, estou um pouco reciosa e tbm gostaria de saber como conhecer boas companhias de maneira segura para viajar.

      • Oi, Fátima! Não tenho dicas sobre “onde conhecer boas companhias de maneira segura”, mas conheço sempre muita gente legal em todas as minhas viagens solo. A gente acaba conhecendo gente nos museus, cafés, restaurantes, bares, em toda parte! Fique tranquila que o Chile é um país famoso entre solo travelers – você seguramente conhecerá diversas outras pessoas viajando por lá sozinhas como vc 🙂

Comment navigation

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers