Washington bairro a bairro

1 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 1 1 Flares ×

Sugestões para explorar a cidade desde seus bairros mais tradicionais e históricos aos mais trendy

 

 

 

 

Washington definitivamente não é mais a mesma – e que bom! Eu já tinha contado neste post aqui como a visita em junho passado, dez anos depois da visita anterior, tinha me revelado uma cidade quase irreconhecível em comparação com minhas últimas lembranças. DC, apesar das super bad vibes políticas da atualidade, se revela uma cidade muito mais gostosa, jovem e heterogênea que em outros tempos.

Nas quase duas semanas que passei lá, explorei a cidade bairro a bairro – e, claro, repeti algumas vezes os bairros preferidos. Então listo aqui, para quando você for, um resumo rapidinho de cada bairro (dentre meus preferidos) para você achar ao menos um que seja a sua cara:

O clássico e incontornável National Mall

  • National Mall

Não é exatamente um bairro mas é uma das denominações de localização mais importantes da cidade. É o National Mall que concentra as principais atrações turísticas da cidade: Capitólio, Obelisco e Monumento a Lincoln ladeados por seus melhores museus – e gratuitos em suas mostras permanentes. O mais novo museu do National Mall é o ótimo National Museum of African American History and Culture (museu da história e cultura Afro-Americana; é preciso reservar a entrada online previamente). A uma quadra do National Mall fica outro de seus mais novos (e melhores) museus: o incrível Newseum, dedicado ao jornalismo.

Um dos muitos bares descolados do The Shaw

  • Shaw

O bairro mais trendy da cidade atualmente é tomado por pequenas lojas, bares e cafés de todo tipo. A herança negra é pulsante, incluindo vários prédios históricos que já receberam Duke Ellington e Ella Fitzgerald em outros tempos. Tem cervejarias artesanais, restaurantes étnicos e muita street art. Com ampla presença LGBT, tem uma das noites mais animadas de DC, com diversos clubs que ficam lotados até o amanhecer. Para comidinhas e bebidinhas, a nova Espita Mezcaleria é ótima pedida, com belo menu de tapas e um impressionante bar de mezcal e coquetéis à base da bebida. Junto com Logan Circle e Adams Morgan, foi um dos bairros que mais “repeti” durante minha visita.

 

  • Logan Circle

O melhor programa subir a 14th Street a partir da rotatória que lhe dá o nome. Ali, lado a lado em casarões históricos, wine bars (o Barcelona é imperdível!), brechós, lojas de decor,  cervejarias artesanais e restaurantes se enfileram, sempre cheios de gente das mais distintas faixas etárias. Há também diversos bares, cafés que servem religiosamente brunch aos finais de semana e o Bar Pilar, inspirado em Hemingway, que serve polpudos sanduíches famosos por curar a ressaca da noitada por ali.

 

  • Dupont Circle

A combinação de bares, bistrôs, boutiques e museus é certeira – impossível não encontrar nada ali que não seja “seu tipo”.  Vizinho ao Logan Circle, tem ótimos restaurantes, como Sushi Taro, Honeysuckle e o novíssimo Siren, que fica dentro do novíssimo hotel boutique The Darcy. Aos domingos, vale espiar seu divertido Farmers’ Market na esquina das ruas Q e 20th.

Faixa de pedestres em Chinatown

  • Chinatown

Bem pertinho do novo Convention Center, a Chinatown de Washington vale a espiada. São inúmeros restaurantes de comida chinesa – incluindo uma famosa hamburgueria! -, lojinhas de baratíssimos made in China, bares e até antigos cinemas. Tem um belo pórtico para marcar seu início e suas faixas de pedestres são marcadas pelos símbolos do horóscopo chinês pintados no chão.

 

  • Columbia Heights

O bairro latino por excelência (e também onde ficam a maioria das embaixadas) de DC ganhou vibe hipster e um ótimo mix de restaurantes étnicos. Vale a pena visitar também o Mexican Cultural Institute e o belo Meridian Hill Park, de estilo europeu, perfeitinho para um picnic nos dias quentes.

.

  • Adams Morgan

Ali casarões do século XVIII são ocupadas por cafés descolados (tente o Philz), bares, galerias de arte (como a Morton Fine Art) e lojinhas independentes (a livraria Idle Time Books é um must!).  Quando cai a noite nos finais de semana, diversos  bares e clubs como Bossa, Songbyrd e Madam’s Organ ficam lotados até o amanhecer.

A vibe deliciosa de Georgetown

  • Georgetown

Um bairro que costuma agradar turistas  à primeira vista com suas casinhas vitorianas e ruelas de paralelepípedos. Além do comércio intenso da M Street (lojas de grife, lojas populares, cafés, restaurantes e até uma cupcakeria, a Georgetown Cupcake, famosa nacionalmente por causa de um programa de TV), o bairro ainda é banhado pelo rio Potomac no adorável Georgetown Waterfront Park, sempre cheio de esportistas e crianças. Dentro do hotel Four Seasons ficam os dois restaurantes mais legais do bairro: o Bourbon Steak (premiado como melhor hamburguer da cidade) e o incrível winebar ENO.

Degustação de cervejas na divertida Bluejacket

  • Capitol Riverfront

Um dos bairros mais recentemente revitalizados da cidade, fica às margens do rio Anacostia e seu principal marco é o estádio da equipe de baseball Nationalls. Após a revitalização, diversas galerias de arte, lojas, restaurantes, bares e até uma cervejaria artesanal (a ótima Bluejacket) abriram suas portas por lá. O The Yards Park é um agradabilíssimo espaço verde com direito a diversas áreas diferentes (incluindo espaços para shows gratuitos), uma dramática ponte e espelhos d’agua que fazem a alegria da criançada no verão.

A nova área do The Warf vista a partir do hotel Mandarin Oriental

  • Southwest Waterfront

Esse bairro que começa atrás do hotel Mandarin Oriental deve concluir sua revitalização agora no finalzinho de 2017, somando a seus mercado de peixes e houseboats o novo The Wharf, um complexo estilo waterfront com novos restaurantes e um imenso shopping center – que vão definitivamente dar mais vida à essa área atualmente “mais caída”, sobretudo à noite.

O café na entrada do centro de artes Torpedo Factory

  • Alexandria

Não é um bairro e sim um distrito de DC; por isso é mais afastado, a uns 30 minutos de metrô da região central. Mas sua Old Town é passeio perfeito para um dia inteiro – tanto pela beleza arquitetônica original do século XVIII como pela vibe deliciosa de seus cafés, lojas e restaurantes à beira do Potomac. Charmosos bondinhos transportam turistas e moradores gratuitamente do metrô até o píer, com diversas paradas no caminho. A cena artsy é famosa também por ali e seu Torpedo Factory Art Center, com dezenas de artistas em um mesmo espaço, é  imperdível.

 

 

 

Clique aqui para ler mais sobre Washington no blog

Clique aqui para ler sobre a hotelaria em Washington

Clique aqui para ler sobre outros destinos dos EUA no blog

Clique aqui para pesquisar hotéis em Washington

1 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 1 1 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.