"3 cuevas" e a "cueva del Milodón"

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

 Na primeira vez que fui pra Patagônia chilena, fiz o passeio à “cueva del Milodón”, um dos mais importantes lugares de pesquisa científica da América do Sul. Ali, na dita cuja da caverna, teria vivido bem abrigadinho o Milodón, um animal pré-histórico muito parecido com um urso no porte – mas com carona de camelo.

 Fizeram até uma estátua (!) com o dito cujo dentro da caverna para simbolizar – e algumas partes estão vira e mexe cercadas e com passagem proibida lá dentro justamente porque estão sendo objetos de pesquisa.

Tudo branquinho o tempo todo

 Para chegar lá, a gente faz um trekking, em princípio, bem light, observando a flora e, com sorte, a fauna da região numa área linda nos arredores de Puerto Natales.

 Recentemente, o pessoal deu um “improvement” no passeio e ele passou a se chamar na maioria dos hotéis e agências de “trekking a 3 cuevas” – assim, na mesma área, todo mundo visita não só a caverna do Milodón como também outras duas cavernas que guardam não só importantes referências para o estudo dos animais originários da região como também pinturas rupestres.

Estalactites de gelo por toda parte

 Mas, para mim, a grande diferença em fazer agora esse passeio com os guias do Remota foi a época do ano: com o tanto de neve que caía em Natales naqueles dias, o trekking na neve foi muuuuucho mais emocionante – e demorado.

A trilha é light: não se escala pedras; só contorna 

 E, quer saber?, mesmo sem conseguir ver toda a beleza da região por estar tudo branquinho e coberto de neve, fomos brindados com quedas d´agua congeladas e a água da chuva formando estalactites divinas nas árvores e nos tetos das cavernas. Uma lindeza só.

As botas cheinhas de neve já no começo do passeio
No pasar: área protegida para pesquisa
Pedras curiosíssimas
Aguita começando a congelar
Ponto para observação de condor <3

Árvore de gelo :-))))))
Galhos cobertinhos de estalactites de gelo
A cueva del milodón…
…e a fuça do Milodón

Seja em qual estação for, trekking super recomendado, mesmo para sedentários e crianças (aliás, as crianças costumam amar esse passeio pela vibe milodón da coisa): fora da temporada de neve é muito, muito fácil e tranquilo; e, com a neve, não tem grandes dificuldades, não – é só tomar um pouquinho mais de cuidado nas descidas. E, claro, proteger bem os pés e pernas, já que em alguns pontinhos a gente afundava o pé até a metade das canelas.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.