Espírito Santo: para não voltar sem ver

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Quer uma receitinha de escapada infalível pro Espírito Santo?

Aqui vai:
– chegue pelo aeroporto de Vitória. É bem pequenininho, mas pense no lado positivo: todos os trâmites de embarque e, sobretudo, desembarque, são rapidíssimos, no stress.
– alugue um carro (ou compre um tour) para conhecer as montanhas capixabas direto dali. Assegure-se que seu roteiro passe por Domingos Martins, Pedra Azul e Venda Nova do Imigrante, por pelo menos 3 dias. Se der para visitar Viana também, melhor. Num mesmo dia nessa região dá pra visitar várias propriedades de agriturismo e acompanhar de pertinho a produção artesanal de café, licores, embutidos, queijos, morangos, compotas e outras delícias (todos os hotéis têm folders ótimos da própria Secretaria de Turismo com as sugestões de propriedades a serem visitadas e breve descritivo de cada uma). E ainda sobra tempo pra fazer trekking ou cavalgada ou rafting ou qualquer outra atividade de puro contato com a natureza local. O centrinho das cidades, sempre mínimo, vale a visita; e, claro, deixe tempo para longas e deliciosas refeições em locais de primeiro nível como o Don Lorenzoni (cozinha italiana de autor) e o Domaine (cozinha orgânica de autor, com apelo francês).
– não consegui fazer (lembra que caiu a árvore no meio dos trilhos???), mas dizem que o tal passeio pelo Trem das Montanhas realmente vale as 3 horas de viagem. Você pode fazer o passeio até Viana, já no trajeto de volta para Vitória.
-reserve 2 dias para Vitória. A cidade cresceu muito nos últimos anos e, apesar do foco business, tem muito turismo de compras e atrações interessantíssimas, como as Paneleiras de Goiabeiras, cujo trabalho eu adorei (a visita é gratuita, você só paga se comprar alguma peça). E sabia que Vitória tem a maior área de mangue da América Latina? Fiz um tour de cerca de 2h pelo manguezal, interessantíssimo. E sabe o encerramento perfeito desse tour? Comer uma belíssima torta capixaba na Ilha das Caieiras, que tem os restaurantes das desfiadeiras de siri. Simplérrimos, mas baratos e deliciosos!




-num dos dias em Vitória, cruze em 5 minutinhos a ponte até Vila Velha para visitar o belíssimo Convento da Pena. Apesar de pequeninho, é interessante e a vista lá de cima (mesmo no dia chuvoso que eu fui!) é de arrepiar.
Dá pra fazer esse roteirinho em 4 dias, com mais pressa, ou em 5, com mais calma. Ou seja, dá pra aproveitar o próximo feriado prolongado (temos alguns nesse semestre), utilizar suas milhas ou pegar as promoções de aéreo que sempre aparecem, e fugir pra lá. Se tiver mais tempo e estiver calor, vá para Guarapari. Dessa vez não fui, porque estava frio e realmente não deu tempo. Mas recomendo muito a praia de Meaipe, que eu amei na outra visita (e me garantiram que ela continua tão linda como antes).

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

About the author

Mari Campos é jornalista formada e especializada em turismo e lifestyle de luxo, e colabora exclusiva e regularmente como freelancer há mais de treze anos com textos e fotos sobre o tema para portais, revistas e jornais no Brasil e em outros oito países. O conteúdo deste post foi elaborado e decidido pela autora tendo como único critério a relevância do assunto para os leitores do MariCampos.com. A menos que esteja escrito explicitamente "post patrocinado" em letras maiúsculas no início do texto do post, não há qualquer tipo de vínculo ou parceria comercial/editorial com as empresas, estabelecimentos e/ou serviços citados no texto nem qualquer tipo de remuneração pelo mesmo.